Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ABSENTEÍSMO

Verde, vazio que tanto te olha
Mergulhado em lembranças de ternura
Pescador aos tropeços no mar, só
Alcança aos goles o pescoço nu

Atirado ao picadeiro das sombras
No cerrar das luzes, véus de disfarce
Afundando em mais uma dose de ombros
Agarrando vórtices, clama por ar

Mil flores da penumbra - uma imagem
Neste vaso sem fim, nuvens serão
E de pronto da perdição eflúvios

No evocar de insatisfeitos rejúbilos
No dedilhar do triste violão
Cada noite no calar - maquiagens

Luamor


Audioslave c/leg
http://www.youtube.com/watch?v=NIa61Rdf0zw




=======================================
"Penço que se fundou minha poesia não só em solidão
porém num corpo e noutro corpo, em plena pele de lua
e com todos os beijos desta terra."

Pablo Neruda - De Memorial de Isla Negra
Luamor
Enviado por Luamor em 10/07/2018
Reeditado em 10/07/2018
Código do texto: T6386570
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Luamor
São Paulo - São Paulo - Brasil
1056 textos (79727 leituras)
17 áudios (866 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/19 08:00)
Luamor