Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto do amor

Toda vez que te vejo meu coração acelera
Num pulsar constante e te venera é amor
Não é segredo revela-se no olhar quisera
Que a minha tez não demonstrasse o fulgor

Ficando rubra como uma flor a rosa do amor
Minha alma anela a tua alma sem demora
Perco a fala, na verdade, me dá um calor!
Ah, se o olhar falasse poderias ouvir agora

O pulsar gritante do meu coração que chora
Não duvide do meu amor não sei a razão flora
A cada instante estou a amar e não vou desistir

Onde há esperança a confiança alcança acalma,
Mas não me dê este desgosto que na minh’ alma
Já tem posto, não seja fugidio porque irei insistir!

Mary Jun
Abril/18
Mary Jun
Enviado por Mary Jun em 09/04/2018
Código do texto: T6303904
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Mary Jun
Recife - Pernambuco - Brasil, 55 anos
856 textos (41754 leituras)
1 e-livros (87 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/01/20 22:32)
Mary Jun