Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VISÕES

Visões fazem-me fugir, fugir de mim
Vagar os céus,chegar as nebulosas
Ou se perder pelo frescor das rosas
Que se entremeiam em tantos jardins

Visões,alucinações ou algo assim
Coisas humanas ou da natureza
Que deixam a minha a´lma sempre presa
Sonhando ser uma ninfa ou querubim

Pra voar , voar na tua procura
Fazendo das promessas e das juras
Um alimento para os meus dias

Visões, visões tão puramente
Pra eu pensar ser como a semente
Que faz sempre de ti, minha poesia

Luamor





NORAH JONES- COME AWAY WITH ME-

http://www.youtube.com/watch?v=Oy5CYkPi_7Y


=================================================================




Com grata satisfação recebo o mestre Miguel Jacó Com está elegante interação com suas digitais que deu um show pra todos admiradores de suas versarias, assim como eu, obrigada querido amigo, AMEI!!!




 
TEUS PELOS ME CONFUNDEM.
 
Em meus sonhos te avisto em pele desnuda
Mas teus pelos me confundem as silhuetas
Nunca sei se estou acima das tuas virilhas
Ou tão somente abaixo das sobrancelhas.
 
Mas te confesso que é muita libidinagem
Em arrepios me contorço evitando o gozo
E reconheço não há nada quando acordado
É um caso onírico deste aposentado lobo.
 
Vejo teu colo como um aconchego desejado
Um par de seios que promete total abrigo
Como se fosse nos sanar a fome demandada.
 
Tomo um susto e acordado não te encontro
Numa busca não te encontro nem no passado
E te confesso tais sonhos tem altos custos

Miguel Jacó




Um mimo receber esta interação do mestre Maurício, que possui nas suas letras uma beleza impar e infindas conexões além mundo, Obrigada, querido amigo, Amei!!!



Ó lua porque te escondesses?
Volta cheia e repleta de alegria
O tua clareza nos acendeste
Brilha até romper o novo dia.

Mauricio de oliveira





E de repente a mestra Najet trouxe-me esta interação que abrilhantou mais ainda o soneto Visões, Amei! Querida ficou lindo, um show! Obrigada,

Deixa-me ser o pensamento,
Fugindo da prisão das palavras,
Vagando livre como o vento,
Dançando a valsa dos elementos,
Sentindo o calor das salamandras
Refrescando-me perto das ondinas
Que vivem nas cascatas cristalinas!
Deixa-me ser assim em teus momentos!

Najet Cury




=================================================================



Quero saber


Quero saber se você vem comigo
a não andar e não falar,
quero saber se ao fim alcançaremos
a incomunicação; por fim
ir com alguém a ver o ar puro,
a luz listrada do mar de cada dia
ou um objeto terrestre
e não ter nada que trocar
por fim, não introduzir mercadorias
como o faziam os colonizadores
trocando baralhinhos por silêncio.
Pago eu aqui por teu silêncio.
De acordo, eu te dou o meu
com uma condição: não nos compreender


Pablo Neruda De: Últimos Poemas
Luamor
Enviado por Luamor em 07/02/2018
Reeditado em 22/02/2018
Código do texto: T6247828
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Luamor
São Paulo - São Paulo - Brasil
1056 textos (79751 leituras)
17 áudios (866 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/19 12:16)
Luamor