Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A fome que vai e vem

Um calango no agreste
olhava tão absorto
que parecia estar morto
na pedra, pintura rupestre
uma lagartixa do mato
em mimetismo tacanho
deixava de ser lagarto
e no sol tomava banho
de apetite sempre atento
imantizava insetos
na cadeia de alimentos
abocanhava seu desafeto
e deixava de ser estátua
afinal, a fome é mútua
Roberto Chaim
Enviado por Roberto Chaim em 14/11/2017
Código do texto: T6172028
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Roberto Chaim
Campinas - São Paulo - Brasil, 69 anos
2189 textos (40772 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/02/18 21:08)
Roberto Chaim