Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CEMITÉRIOS

Olhando para trás e rotos vendo
Largados pelo chão os pobres lírios
Soluço, atormentado por martírios:
O viço dos vergéis se desfazendo

Fumaças dos imensos cemitérios
Afligem-me, de espinhos me vestindo
O coração engasgam, foi-se o lindo
Recanto de aconchego, refrigérios

Em meio à névoa fria, pardacenta
Sombrias aves grasnam ansiosas
Espreitam excitantes estertores

No campo onde lamento os desamores
Recolho os restos dessas venenosas
Roseiras que me iludem... Morte lenta!
Jerson Brito
Enviado por Jerson Brito em 21/04/2017
Código do texto: T5976885
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jerson Brito
Porto Velho - Rondônia - Brasil, 44 anos
1193 textos (130294 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 02:29)
Jerson Brito