Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMAR-TE

De tanto te amar, padeço
Nao existe principio e fim
As juras feitas, enfim
Um sentir pleno, apareço



As letras bailam ao jardim
As madrugadas que adormeço
De tanto te amar, padeço
Nao existe principio e fim



No ar um rastro de jasmim
Fragrância que ora, verso
Tem amor empregnado em mim
Que se esvai, pelo universo
De tanto te amar, padeço



(Inspirado no soneto - Quero voltar - Poeta Ansilgus)

-----------------------
ACALANTO

Eu te amo tanto, tanto
começo tem, não tem fim,
muitas vezes até me espanto:
por que aconteceu a mim?

Sinto o cheiro do alecrim
me envolvendo como um manto
Eu te amo tanto, tanto
começo tem, não tem fim

Amor é terno acalanto,
Se perguntas, digo sim,
falo até em Esperanto...
Diz me se estás a fim.
Eu te amo tanto, tanto

Poeta HLUNA

(Grata, pela sua carinhosa interação, Helena!)
SanCardoso
Enviado por SanCardoso em 10/03/2018
Reeditado em 18/03/2018
Código do texto: T6276179
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
SanCardoso
São Paulo - São Paulo - Brasil
1892 textos (156241 leituras)
1 e-livros (316 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/19 14:57)
SanCardoso

Site do Escritor