Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O xerife James Garner

O XERIFE JAMES GARNER
Miguel Carqueija

Resenha do filme “Uma cidade contra o xerife” (no original “Support your local sheriff!”/Apoie o seu xerife!). Cherokee Production, Three Pictures, Estados Unidos, 1969. Produção e roteiro: William Bowers. Direção: Burt Kennedy. Produtor associado: William Finnegan. Produtor executivo: James Garner (dono da Cherokee, em sua primeira produção).
Elenco:
James Garner..........................Jason McCullough
Walter Brennan.......................Patriarca Danby
Joan Hackett............................Prudy Perkins
Jack Elam.................................Jake
Bruce Dern...............................Joe Danby
Gene Evans..............................Tom Danby
Dick Peabody...........................Luke Danby
Harry Morgan..........................Olly Perkins (prefeito)

James Garner foi um astro de faroeste mas numa linha cômica, bem diferente da linha épica e violenta de John Wayne. E mesmo fazendo papel de xerife, aqui ele atravessa a película sem dar nem levar um soco.
No papel de Jason McCullough ele chega a uma cidade onde o conselho local, prefeito e companhia, não consegue controlar as brigas e os constantes tiroteios. Sobretudo o clã Danby, três sujeitos e mais o patriarca (interpretado pelo veterano Walter Brennan), que pintam e bordam como se fossem os donos da cidade. Os diversos xerifes ou foram mortos ou expulsos.
Jason, um sujeito meio largado e que vive dizendo a todo mundo que está só de passagem e que o seu objetivo é se estabelecer na Austrália, aceita o cargo que lhe é entregue pelos ansiosos conselheiros, mesmo que estes não creiam muito em sua capacidade. Ele aceita mas frisando que qualquer hora irá para a Austrália.
O curioso nesta comédia é que Jason, mesmo batendo de frente com gente perigosa, dá um jeito de não brigar com ninguém, num faroeste atípico, sem socos na cara e poucos tiroteios. Com truques e métodos heterodoxos e um auxiliar meio amador (ou bastante) interpretado pelo comediante Jack Elam, Jason vai impondo respeito e desenvolvendo também um estouvado romance com a aloprada filha do prefeito, Prudy (Joan Hackett).
Uma cena bizarra é quando o velho Danby aponta sua pistola para o xerife e este mete o indicador no cano, conseguindo tomar a arma.
Todavia está longe de ser uma comédia hilariante e apresenta muitos pontos fracos. Mas vale a pena assistir.

Rio de Janeiro, 11 de novembro/11 de dezembro de 2019.
Miguel Carqueija
Enviado por Miguel Carqueija em 13/12/2019
Código do texto: T6818186
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre o autor
Miguel Carqueija
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 71 anos
3129 textos (213716 leituras)
56 e-livros (5195 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/01/20 22:36)
Miguel Carqueija