Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sherlock Holmes



 
Se você é conservador, deixe de lado por alguns minutos a imagem clássica do detetive mais famoso do mundo, o lendário Sherlock Holmes de Sir Arthur Conan Doyle. Fique tranquilo, a astúcia, a inteligência dedutiva e lógica brilhante do detetive foram preservados no roteiro, assinado por Michael Robert John­son, Anthony Peckham e Simon Kin­Berg.

O principal é o carisma deste personagem, atemporal e tão audaz quanto a proposta renovadora. Tome fôlego e prepare-se para o ritmo frenético que o diretor Guy Ritchie emprestou ao filme, aliado as escolhas acertadas dos atores: Robert Downey Jr, no papel do detetive  Sherlock, nesta apresentação conturbada do personagem, está perfeito.  Jude Law, fez um  Dr. Watson,  equilibrado, sensato, mas não desprovido de vida própria. A interação entre os atores é evidente, com certeza encontrar o tom perfeito para dar vida aos personagens de peso, exigiu talento à altura.

Se o estilo do diretor  peca pelo excesso de ação, prima nos diálogos. Em sincronia perfeita, à dinâmica que impôs à trama, naturalmente instigante, em momento algum, perdem-se ou são enfadonhos. Com mistérios, magias rituais, satanismo e o famoso mote: ciência x sobrenatural, há muito com que trabalhar.

O detetive em questão, é fiel aos textos de Doyle pelo menos no quesito habilidades físicas, onde  sempre é descrito como grande conhecedor de artes marciais,  excelente  esgrimista e pugilista.
No filme, ele expõe a prática em lutas bem encaixadas na história. Para os fãs do estilo  de Guy  Ritchie é puro deleite, os fãs  tradicionais podem ou não, achar interessante.

Acrescentando  como  pano de fundo, a velha Londres, com o habitual clima cinzento, e sua arquitetura original bem conservada. Pelas ruas mal iluminadas, entremeadas por  becos sujos, interagindo com a reconstituição dos costumes da época , Sherlock e Watson enfrentam um vilão sobrenatural. Interpretando Blackwood, o assassino que retorna da morte, o ator Mark Strong, defende com vigor seu papel, proporcionando uma memorável cena de luta contra Holmes. 
  
Em um cenário onde os elementos da natureza são aliados ao crescente conflito, o desfecho final é traçado. Sherlock Holmes é um grande filme: bonito, bem feito, com atores brilhantes e um diretor ousado. Tão insolente que ousou usar imperfeições e fraquezas humanas em uma lenda. O artifício causou identificação imediata, intimidade e quem sabe, o prazer secreto de ver este Sherlock Holmes, ainda que por alguns minutos. 
 

GiselleSato
Enviado por GiselleSato em 18/04/2010
Reeditado em 18/04/2010
Código do texto: T2205276
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
GiselleSato
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
615 textos (333846 leituras)
6 áudios (1987 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/09/20 11:30)
GiselleSato