Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FORMAS DE INTERTEXTO - INTERTEXTUALIDADE

Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar.

João 14:2

_____________

Tipos de intertextualidade
Paráfrase. Na paráfrase, a intertextualidade incide na temática. ...
Paródia. Na paródia, ocorre a subversão da temática do texto fonte, alterando e contrariando o que foi expresso anteriormente de forma irônica e satírica. ...
Referência ou alusão. ...
Citação;
Epígrafe;
Pastiche;
Tradução.

_____________

O que é? Quais os tipos de intertextualidade?
Intertextualidade é o nome dado à relação que se estabelece entre dois textos, quando um texto já criado exerce influência na criação de um novo texto.

Diversos autores utilizam textos já existentes e reconhecidos, chamados de textos fontes, para servir de base às suas novas criações. Contribuem assim para o enriquecimento da exploração de um determinado tema, da exaltação de uma personalidade, da comemoração de um acontecimento, da valorização da cultura de um povo,...

A intertextualidade pode ocorrer de várias formas, nos diversos gêneros: na prosa, na poesia, nas letras de música, na publicidade, nas imagens, na pintura,...

Embora possa ocorrer de forma acidental, sendo uma mera coincidência, a intertextualidade é maioritariamente planejada, apresentando vestígios mais ou menos diretos do texto original, que permitem aos leitores reconhecer a influência exercida pelo texto fonte.

https://www.normaculta.com.br/intertextualidade-o-que-e-quais-os-tipos-de-intertextualidade/
_______

A intertextualidade explícita é facilmente identificada pelos leitores;
estabelece uma relação direta com o texto fonte;
apresenta elementos que identificam o texto fonte;
não exige que haja dedução por parte do leitor;
apenas apela à compreensão do conteúdos.


A intertextualidade implícita não é facilmente identificada pelos leitores;
não estabelece uma relação direta com o texto fonte;
não apresenta elementos que identificam o texto fonte;
exige que haja dedução, inferência, atenção e análise por parte dos leitores;
exige que os leitores recorram a conhecimentos prévios para a compreensão do conteúdo.

Exemplos de intertextualidade

Dos diversos exemplos de intertextualidade existentes na literatura brasileira, um dos mais conhecidos é o poema Canto de Regresso à Pátria, de Oswaldo de Andrade, cujo texto fonte é o poema Canção de Exílio, de Gonçalves Dias.

Canção do Exílio (texto fonte)

Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá;
As aves, que aqui gorjeiam,
Não gorjeiam como lá.

Nosso céu tem mais estrelas,
Nossas várzeas têm mais flores,
Nossos bosques têm mais vida,
Nossa vida mais amores.

Em cismar, sozinho, à noite,
Mais prazer encontro eu lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.

Minha terra tem primores,
Que tais não encontro eu cá;
Em cismar - sozinho, à noite -
Mais prazer encontro eu lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.

Não permita Deus que eu morra,
Sem que eu volte para lá;
Sem que desfrute os primores
Que não encontro por cá;
Sem qu'inda aviste as palmeiras,
Onde canta o Sabiá.

(Gonçalves Dias)

Canto de Regresso à Pátria (intertextualidade)

Minha terra tem palmares
Onde gorjeia o mar
Os passarinhos daqui
Não cantam como os de lá

Minha terra tem mais rosas
E quase que mais amores
Minha terra tem mais ouro
Minha terra tem mais terra

Ouro terra amor e rosas
Eu quero tudo de lá
Não permita Deus que eu morra
Sem que volte para lá

Não permita Deus que eu morra
Sem que volte pra São Paulo
Sem que veja a Rua 15
E o progresso de São Paulo.
(Oswald de Andrade)

Tipos de intertextualidade

A intertextualidade pode assumir diversas formas e ser feita
de diversas maneiras, apresentando assim diferentes tipos.

Destacamos os seguintes como os principais:

Paráfrase

Na paráfrase, a intertextualidade incide na temática.

Há uma reafirmação das ideias do texto fonte. É utilizado um tema previamente explorado por outro autor na criação de um novo texto com estrutura e estilo próprios.

Exemplo de paráfrase:

"Minha terra tem palmeiras / onde canta o sabiá..." (Canção do exílio, Gonçalves Dias)

"Moro num país tropical / abençoado por Deus / e bonito por natureza..." (País Tropical, Jorge Ben Jor)

Paródia

Na paródia, ocorre a subversão da temática do texto fonte,
alterando e contrariando o que foi expresso anteriormente
de forma irônica e satírica.

Visa a crítica e a reflexão, promovidas através de um momento
de fruição e jocosidade.

Exemplo de paródia:

Se Maomé não vai à montanha, a montanha vai a Maomé.
(ditado popular)
Se Maomé não vai à montanha, a montanha vaia Maomé.
(paródia)


________

TEXTO ORIGINAL - FONTE: BÍBLIA

"Assim, ele os humilhou e os deixou passar fome.
Mas depois os sustentou com maná,
que nem vocês nem os seus antepassados conheciam,
para mostrar a vocês que
nem só de pão viverá o homem,
mas de toda palavra que procede da boca do Senhor."

LEIA O CAPÍTULO COMPLETO: DEUTERONÔMIO 8
 
--

JESUS BASEOU NESSA PASSAGEM - DEUTERONÔMIO 8
- PARA FALAR DE DEUS PAI EM:

TEXTO SEGUNDO - JESUS RETOMA O TEXTO ORIGINAL:

JESUS FAZ
PARÁFRASE EM Mateus 4:4 - Bíblia

https://www.bibliaon.com/versiculo/mateus_4_4/

"Jesus respondeu:
- Está escrito:
'Nem só de pão viverá o homem,
mas de toda palavra que procede da boca de Deus'... "

Mateus 4:4. Versículo da Bíblia Sagrada ..

_

TEXTO 3  -  IRÔNICO

o texto 3 desconstrói o sentido defendido nos dois anteriores:
é uma PARÓDIA - contra o texto original Dt 8
e contra o texto de Jesus em Mt 4, 4.


E se alguém negar ou modificar esse princípio bíblico comete a paródia:

Nem só de palavra vivemos, só de pão vive o homem...
Há de explicar o tipo de pão ou se há um pão no sentido metafórico e qual é - por exemplo: a cultura, a leitura, a sabedoria dos antigos, a ciência, a Bíblia (se afirmar a Bíblia - deixa de ser Paródia, para se paráfrase).

__________


Leia mais sobre paráfrase e paródia.

Referência ou alusão
Na referência ou alusão, é feita a sugestão ou insinuação de um acontecimento, personalidade, personagem, local, obra,... Não é apresentada a intertextualidade de forma direta, mas sim através da apresentação de características simbólicas.

Exemplo de referência ou alusão:
A mais bonita de todas era sem dúvida Helena - a minha filha e não a outra.
(Alusão a Helena de Troia, a mulher mais bonita do mundo)

Citação
Na citação, ocorre uma intertextualidade direta, havendo a reprodução de parte do texto fonte. Há uma transcrição das palavras de outro autor, devidamente destacada com aspas e com a identificação desse autor. A citação visa conferir credibilidade ao novo texto.

Exemplo de citação:
Segundo Bechara (2015, p.276), "o verbo se diz pronominal quando o pronome oblíquo se refere ao pronome reto".

Epígrafe
Na epígrafe, um autor utiliza uma passagem de um texto fonte para iniciar um novo texto, estabelecendo uma relação com essa passagem na criação da nova criação. É muito utilizada em trabalhos acadêmicos, atuando como um pensamento que serve de base à obra.

Exemplo de epígrafe:
"Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção." (Paulo Freire)

Pastiche
No pastiche, há a imitação direta do estilo de outros autores, mesclando esses diversos estilos numa única obra. Aparece como uma criação independente, sem o intuito de criticar ou satirizar. O pastiche é muito utilizado em músicas e imagens.

Exemplo de pastiche:
"Quis gravar “amor”
no tronco de um velho freixo:
“Marília”, escrevi."
(Manuel Bandeira)

Tradução
A tradução é a passagem de um texto de uma língua estrangeira para a língua nativa de um determinado país. É considerada uma intertextualidade por haver diferentes interpretações e pela possibilidade de uso de diferentes expressões na adequação à realidade da nova língua.

Exemplos de tradução:

Nós amamos com um amor que era mais do que amor.
"We loved with a love that was more than love." (Edgar Allan Poe)


https://www.normaculta.com.br/intertextualidade-o-que-e-quais-os-tipos-de-intertextualidade/
________________


PARÁFRASE se conceitua como a reescrita de um texto procurando manter as mesmas ideias do texto-matriz, sem a menor intenção de subvertê-las.

Já a PARÓDIA se caracteriza pela relação dialógica entre um texto e outro, porém com o objetivo de distorcer as ideias expressas no texto-base, utilizando-se da crítica, do sarcasmo.

RESENHAR é a partir de breve resumo estabelecer um comentário objetivamente crítico e ético de textos e obras, filmes e imagens, artes apresentadas ao seu ponto de vista humanista.

_______________

Resenha Crítica: o que fazer?Aprenda de forma simples e rápida a fazer uma Resenha nota 10!
https://www.youtube.com/watch?v=KfLpIFKuqak

______________


Resenha crítica: modelo pronto e dicas de como fazer

A resenha tem a função de resumir uma obra e também expor uma crítica.

Publicado por Redação, em 07/09/2017
https://regrasparatcc.com.br/formatos-de-trabalhos-academicos/resenha-critica/


Modelo de resenha de obra
Resenha de obra é o tipo de resenha mais solicitado nas escolas e universidades. Sua estrutura é basicamente um resumo sobre o conteúdo a ser resenhado, seguido da opinião do autor da resenha.

O exemplo de resenha de obra que separei foi escrito por mim no primeiro semestre da faculdade (portanto é bem simples) e é sobre o conto A Causa Secreta, de Machado de Assis.

Baixar modelo de resenha de obra (em PDF)
Modelo de resenha crítica
Resenhas críticas são parecidas com resenhas de obras, a grande diferença é que, como o nome já diz, ela tem um caráter mais crítico, há muito mais a opinião do resenhista que qualquer outra coisa. Além disso, resenhas críticas costumam ser ricas em interpretações e conjecturas a respeito do enredo do livro.

O modelo para download foi escrito por Leonardo da Silva, e é sobre o livro Contos de Beedle, o bardo, de J.K. Rowling.

Download do modelo de resenha crítica (em PDF)
Modelo de resenha temática
Resenha temática é aquela que fala de vários textos ao mesmo tempo, que tenham assuntos em comum. Basicamente, o objetivo é fazer um paralelo entre suas ideias e expor uma opinião sobre elas.

O exemplo que selecionei foi escrito por Reynaldo Damazio e intitula-se As roupas na história.

Baixar exemplo de resenha temática (em PDF)
Modelo de resenha de filme
Finalmente, a resenha de filme é um modelo menos pedido na faculdade, mas também importante para algumas licenciaturas que costumam analisar muitos filmes. Geralmente o objetivo da resenha de filme é destacar um aspecto teórico e relacionar com o roteiro ou personagens.

Selecionei um modelo de resenha do filme Conrack, escrita por mim no segundo semestre da faculdade, para a disciplina de Filosofia da Educação.

Baixar modelo de resenha de filme (em PDF)

ANDRÉ GAZOLA

André Augusto Gazola é formado em Letras, professor de Literatura e História da Arte, pós-graduado em Metodologia de Ensino de Língua Portuguesa e Literatura e fundador do blog Lendo.org.


https://www.lendo.org/modelos-de-resenha-exemplos/
_____

EXERCÍCIOS SOBRE PARÓDIA E PARÁFRASE
EXERCÍCIOS DE REDAÇÃO
Relações intertextuais são oriundas do diálogo que se estabelece entre um texto e outro, caracterizadas, sobretudo, pela paráfrase e a paródia.
Publicado por: Vânia Maria do Nascimento Duarte

https://exercicios.brasilescola.uol.com.br/exercicios-redacao/exercicios-sobre-parodia-parafrase.htm

_________________________

Antigamente
Antigamente, os pirralhos dobravam a língua diante dos pais, e se um se esquecia de arear os dentes antes de cair nos
braços de Morfeu, era capaz de entrar no couro. Não devia também se esquecer de lavar os pés, sem tugir nem mugir.
Nada de bater na cacunda do padrinho, nem de debicar os mais velhos, pois levava tunda. Ainda cedinho, aguava as
plantas, ia ao corte e logo voltava aos penates. Não ficava mangando na rua nem escapulia do mestre, mesmo que não
entendesse patavina da instrução moral e cívica. O verdadeiro smart calçava botina de botões para comparecer todo
liró ao copo-d’água, se bem que no convescote apenas lambiscasse, para evitar flatos. Os bilontras é que eram um
precipício, jogando com pau de dois bicos, pelo que carecia muita cautela e caldo de galinha. O melhor era pôr as
barbas de molho diante de treteiro de topete, depois de fintar e engambelar os coiós, e antes que se pusesse tudo em
pratos limpos, ele abria o arco."

ANDRADE, C. D. Poesia e prosa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1983 (fragmento).

https://blog.projetoredacao.com.br/wp-content/uploads/2016/04/2016_04_13_a_gramatica_no_enem.pdf
J B Pereira e https://www.youtube.com/watch?v=KfLpIFKuqak
Enviado por J B Pereira em 16/09/2018
Reeditado em 17/09/2018
Código do texto: T6450759
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
J B Pereira
Piracicaba - São Paulo - Brasil
2309 textos (1294852 leituras)
14 e-livros (92 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/19 12:41)
J B Pereira