Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

REALIDADE VIVIDA

Na minha cidade tinha uma casa que diziam ser mal assombra. Conforme moradores que residiram lá, vez em quando depois de meia noite alguém passando em frente escutava um som afinado saído de lá. Melodias românticas, agradáveis mas um pouco assustador; isso porquê depois do som, vinha de repente uma jarrada de vento frio, e em frente sacada da dita casa começava um redimônho forte, na braveza dele, parecia que ao centro, estavam pessoas felizes a dançar. Em seguida, num piscar de olhos, tudo voltava ao normal. Segundo moradores, naquela casa morava um grande comerciante com sua esposa e uma filha que por sinal era muito bonita. Ele gostava de festas e, na casa haviam muitas e tudo era pretesto para tal acontecimrnto. A cidade era pacata e o povo todo era convidado. Segundo conversas de moradores antigos, um dia após mais uma festa, um dos moradores convidado havia bebido bastante e tentou agarrar a esposa do comerciante, "o dono da casa", isso o desagradou muito. Após o maldito acontecimento, os dois discutiram, se agarraram, tapa vai e tapa vem, uma cena muito constrangedora. De repente, assustada e revoltada, a esposa desesperada, joga uma cadeira na cabeça do agressor, o que caiu desmaiado. Nessas alturas a festa foi encerrada, retiraram o agressor pra fora da casa e tudo parecia ter voltado ao normal. Então tranquilos, o casal junto com a filha, ficaram tomando um bom vinho ao som de uma música muito bonita e romântica.
Após terem tomado além da conta, dançaram felizes.
Um barulho..., a porta se abriu e sem defesa, o agressor de posse de um punhal, o cravou sem piedade nos três e todos morreram abraçados.
Depois, passado algum tempo, muitas pessoas que naquela rua por curiosidade passavam, puderam repetidas vezes, ouvir o som da música saindo da casa e também a rajada de vento que terminava em redimônho e logo desaparecia e tudo de novo silenciava.
José Maria
Enviado por José Maria em 02/10/2019
Código do texto: T6759165
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Maria
Aracati - Ceará - Brasil, 65 anos
123 textos (1047 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/19 01:48)
José Maria