Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Coletor de lixo monta biblioteca com livros descartados e ministra palestras em escolas

Graduando em História, o acervo do Luciano conta com cerca de 200 obras, todas guardadas em sua pequena casa, fora as que ele doa e empresta.

Vocês fazem ideia de quantos livros são descartados diariamente?! Pois bem, em menos de dois anos e meio de profissão, o coletor de lixo Luciano Ferreira de Lima, 37 anos, de Sorocaba (SP), já coleciona em sua pequena casa cerca de 200 livros e todos foram encontrados nas lixeiras das ruas. Isso mesmo!

Enquanto para alguns o livro pode não valer nada, para o Luciano é ouro. O valor que ele dá as essas obras descartadas é lindo de ver e ele se tornou um grande exemplo para os filhos e jovens nas escolas em que ele é convidado a palestrar e contar a sua incrível história.

Desde fevereiro de 2017, o Luciano trabalha como coletor de lixo, o emprego surgiu numa fase em que estava desempregado e com grandes dificuldades para conseguir sustento à família. Ele é casado e tem dois filhos, um de 10 e outro de cinco anos.

“No começo foi difícil, eu não me alimentava bem e sentia fraqueza nos percursos. Mas eu ainda acho inúmeros livros no lixo, e os meus companheiros de trabalho quando acham, me dão. Hoje eu ganho também alguns de presente”, contou.

coletor lixo biblioteca livros recolhidos trabalho coletor lixo biblioteca livros recolhidos trabalho
Coleta de livros

E foi durante o novo emprego que ele começou a identificar os livros nos lixos. Essa atitude começou a ser notada pelos colegas de trabalho e pelas pessoas nas ruas.

“Eu acho o livro, levo para casa e dou uma reformada. Eu li já centenas de livros, autores conhecidos. Gosto de ler bastante história e obras científicas. Para mim, todo livro, independente do autor, gosto de ler, sempre tem algo a nos ensinar. Eu não julgo o livro pela capa não”, disse.

Hoje, a casa do Luciano que é bem humilde, tem dois cômodos e já foi tomada pelas obras.

“As pessoas que descartam o livro, poderiam doar. Mas se a pessoa tivesse a mentalidade de que o livro é uma arma poderosa para a educação, que ele pode mudar a vida de outras pessoas, acredito que ela pensaria duas vezes antes de descartar o livro”, relatou.

Sua história

Luciano passou por momentos difíceis em sua vida, começando pela dura infância, numa família com nove irmãos. Quando ainda criança, a mãe faleceu e o pai se tornou alcoólatra. Diante das circunstância, aos 11 anos, teve que abandonar os estudos.

Na adolescência, se envolveu com as drogas e com a criminalidade. A falta de empregou o levava a realizar furtos, até ser detido, susto que o fez repensar sobre a vida.

“Assim que sai do presídio, eu saí focado em mudar de vida e de estudar.”

A volta aos estudos

No início de 2004, ele retomou os estudos e fez supletivo. Desempregado e morando longe da escola, todos os dias ele percorria a pé 12 quilômetros para estudar.

“Até que um dia a professora me chamou e me deu uma bicicleta de presente. Ela tinha sido comprada com um dinheiro arrecadado por todos os alunos. A partir disso, eu ganhei mais incentivo.”

coletor lixo biblioteca livros recolhidos trabalho
“Hoje sou apaixonado pelos livros”

O Luciano relatou que não tinha o hábito da leitura, mas que adquiriu isso quando voltou a estudar em 2004 no supletivo.

“Eu tinha muita dificuldade com a escola, eu era uma pessoa extremamente tímida. Tinha vergonha de perguntar. Eu tinha uma má escrita, não falava bem. Foi então que a minha professora de português da época, a Sueli, me chamou para conversar e disse que para que eu tivesse um progresso na escrita e na fala, a leitura me ajudaria muito, e que eu aprenderia a me expressar melhor. E eu adotei esse hábito, foi então que aprendi a gostar de ler”, afirmou.

coletor lixo biblioteca livros recolhidos trabalho
‘As escolas devem formar pensadores’

Atualmente, ele realiza palestras nas escolas da região, e o seu propósito é mostrar para os jovens a importância do conhecimento.

O Razões e o Educa Mais Brasil te ajudam a conseguir bolsa de estudo para cursos técnicos e profissionalizantes, cursos de idiomas, entre outras, clique aqui.

“Eu digo a eles que hoje em dia a escola não é mais o lugar de arranjar emprego, como os nossos pais falavam. Na verdade, a escola nunca foi para isso. A escola é um lugar que forma cidadãos, formadores de opinião”, disse. “É através do conhecimento que conseguimos enfrentar os desafios do cotidiano, com ele, nos tornamos iguais e levo isso na periferia, não importa se você é pobre, se você tem conhecimento, você tem tudo.”

coletor lixo biblioteca livros recolhidos trabalho
De coletor de lixo para professor de história

Luciano está graduando em história e ele enfatiza que só conseguiu isso graças ao conhecimento: “Quem tem conhecimento, não importa onde está, consegue tudo”.
Vinicius Moratta
Enviado por Vinicius Moratta em 10/08/2019
Código do texto: T6717174
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vinicius Moratta
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil
1048 textos (44210 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/19 10:13)