Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dissociação de realidades (Modelo Enem)

     A humanidade sempre buscou formas de dinamizar suas interações sociais, algo que pode ser percebido nos mecanismos linguísticos criados para se atingir o apogeu comunicativo. No espaço virtual uma dessas formas pode ser prejudicial, pois abarca a auto-exposição exacerbada e implica na alteração do comportamento em transtornos psicossociais. Medidas devem ser tomadas a fim de mitigar os impactos negativos dos excessos no uso das redes sociais.
     No que tange a exposição em demasia, é importante corroborar o papel que o Facebook possui como veículo que possibilita a autopromoção dos usuários acometidos que, por vezes, criam uma atmosfera de "vida perfeita" ou de "super-humanos", o que não é verídico, visto que na vida privada (longe das redes sociais) essas pessoas também enfrentam dificuldades como quaisquer outras, possuindo inúmeros fatores limitantes à serem confrontados. Desse modo, é perigoso que ocorra o aprisionamento num mundo fictício e o esquecimento da realidade, pois isso faz com que o indivíduo se aprisione numa esfera ilusória, abstraindo, assim, a realidade tangível.
     Ademais, sobre os transtornos psicossociais decorrentes da busca desgastante por uma perfeição inexistente, algo muito comum nos traços de quem abusa disso nas redes sociais, é possível ilustrar tal situação no conto "Um homem célebre" de Machado de Assis, cujo personagem central vive a ilusão de condicionar sua existência à um reconhecimento externo, vivendo constantemente frustrado e deixando transparecer resquícios de um comportamento depressivo. É preocupante notar que esse modo de dissociar a realidade também é um traço de quem abusa das interações virtuais.
     Infere-se, portanto, que em virtude dos fatos supracitados, cabe ao Estado, por intermédio de ações interministeriais entre Saúde e Educação, seguindo preceitos kantianos expostos na frase "O homem é aquilo que a educação faz dele", a divulgação de campanhas educacionais sobre a importância do uso moderado e consciente das redes sociais, visando atenuar os riscos provocados pelos excessos, além de causar reverberação para a questão da saúde mental dos usuários. Isso deve ser feito tanto nos espaços educacionais, quanto nos virtuais, abarcando, dessa forma, o máximo de pessoas possível. Estima-se que apenas assim, a questão seja atenuada, além de trazer uma reflexão de curto prazo acerca da importância de não dissuadir o espaço virtual do mundo real, assim, a humanidade poderá continuar com seus aperfeiçoamentos comunicativos, otimizando a qualidade de vida em coletividade.
Alexandre Alves Porfirio Vieira
Enviado por Alexandre Alves Porfirio Vieira em 30/07/2019
Código do texto: T6707875
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alexandre Alves Porfirio Vieira
Santo André - São Paulo - Brasil, 28 anos
57 textos (2503 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/19 09:41)
Alexandre Alves Porfirio Vieira