Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

As Figuras Da Copa De 1994 Atualmente

O tetracampeonato mundial brasileiro, completa 25 anos nesta quarta-feira. Foi no dia 17 de julho de 1994 que a seleção brasileira comandada por Carlos Alberto Parreira derrotou a Itália, nos pênaltis, e levantou o caneco, se tornando a primeira Seleção a conquistar tal façanha.

O número de grandes jogadores e figuraças que passaram pelos gramados norte-americanos impressiona.

ROMÁRIO ( Ex-atacante, 53 anos - Brasileiro)

Protagonista do tetra, foi eleito o melhor jogador da Copa, ganhou também a eleição de craque do planeta daquele ano. Romário jogou profissionalmente até os 42 anos, mas não voltou a disputar o Mundial depois dos Estados Unidos-1994. Feroz crítico da CBF, o ex-atacante entrou para o mundo político. Cumpre atualmente seu primeiro mandato como senador.

ROBERTO BAGGIO (ex-atacante, 52 anos - Italiano)

Isolou a última cobrança italiana na decisão por pênaltis e permitiu o grito de "tetra" foi um dos grandes craques do planeta na primeira metade da década de 1990. Teve uma carreira longa e só se aposentou em 2004, quando já tinha 37 anos. Depois de pendurar as chuteiras, trabalhou entre 2010 e 2013 na seleção italiana, virou uma espécie de embaixador informal do budismo e hoje se dedica principalmente a diferentes campanhas de caridade.

HRISTO STOICHKOV (Ex-atacante, 53 anos - Búlgaro)

Então companheiro de ataque de Romário no Barcelona, levou a Bulgária até as semifinais do Mundial e terminou a competição com seis gols, dividindo a artilharia com o russo Oleg Salenko. Maior nome da história do futebol do seu país, Stoichkov encerrou a carreira em 2003, virou treinador e chegou a dirigir a seleção búlgara e o Celta. Em 2013, teve uma passagem de um mês pela presidência do CSKA Sofia, clube onde se tornou conhecido internacionalmente. Hoje, é comentarista de TV na Espanha.

GHEORGHE HAGI (Ex-meia, 54 anos - Romeno)

O apelido "Maradona dos Cárpatos" já deixa claro o tamanho da qualidade técnica que o camisa possuía. Graças a Hagi, a Romênia eliminou a favorita Colômbia na primeira fase e passou pela Argentina nas oitavas de final antes de cair para a Suécia, nos pênaltis, nas quartas. Desde 2001, o ex-meia construiu uma carreira bem consolidada de treinador e já comandou Galatasaray, Bursaspor e seleção romena. Atualmente, está em sua quinta temporada no comando no Viitorul, clube pelo qual foi campeão romeno em 2017 e onde comandava seu filho, Ianis, um dos destaques do último Europeu sub-21 e que acabou de assinar com o Genk (BEL).

OLEG SALENKO (Ex-atacante, 49 anos - Russo)

Autor de cinco gols em um só jogo (6 a 1 sobre Camarões, na última rodada da primeira fase), marca jamais repetida em uma Copa do Mundo masculina e adulta, o russo marcou seis vezes no Mundial e dividiu a artilharia com Stoichkov. O sucesso nos EUA lhe rendeu uma transferência para o Valencia, onde não conseguiu se firmar. Sem jamais repetir o bom futebol da Copa, Salenko deixou o futebol profissional em 2001. Apesar de ter licença da Uefa para trabalhar como técnico, ele até hoje só treinou a seleção ucraniana de futebol de areia.

ALEXI LALAS (Ex-zagueiro, 49 anos - Norte-americano)

Os cabelos longos e a farta barba ruiva faziam dele umas das principais atrações dos jogos dos EUA no Mundial. A boa Copa feita por Lalas lhe rendeu uma transferência para o Padova e fez dele o primeiro norte-americano a disputar o Campeonato Italiano. Aposentado desde 2004, o ex-zagueiro foi dirigente de três clubes da MLS (San Jose Earthquakes, New York Red Bulls e Los Angeles Galaxy) antes de se tornar um dos principais comentaristas de futebol dos EUA. Atualmente, se divide entre os microfones da Fox Sports e da carreira de cantor de rock. Seu último álbum, "Look at You", foi lançado neste ano.

CARLOS VALDERRAMA (Ex-meia, 57 anos - Colombiano)

Dono de uma das cabeleiras mais peculiares e invejadas da década de 1990, chegou ao Mundial dos EUA credenciado por uma ótima campanha nas eliminatórias, mas decepcionou e caiu ainda na primeira fase. Valderrama  é muito lembrado pelos torcedores da Colômbia e de todo o planeta como uma das figuras daquela Copa. Longe do futebol, o antigo meia virou uma figurinha carimbada do mercado publicitário latino-americano. Sua mais recente empreitada foi virar embaixador de uma criptomoeda.

Vinicius Moratta
Enviado por Vinicius Moratta em 17/07/2019
Código do texto: T6698446
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vinicius Moratta
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil
1018 textos (37537 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/19 10:31)