Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Resumo De Biopirataria

A biopirataria não é caracterizada, apenas pelo contrabando de diversas formas de vida da flora e fauna, mas principalmente, devido a apropriação e monopolização dos conhecimentos das populações tradicionais, referentes ao uso dos recursos naturais. A biopirataria no Brasil, iniciou na época do descobrimento, ocorreu uma intensa exploração de pau-brasil, sendo esta caracterizada por ser uma espécie de porte médio da família das leguminosas. Essa espécie, era usada pelos indígenas para a fabricação de corantes, foi levada para a Europa pelos portugueses. Iniciou-se aí a exploração da planta. Por ter uma grande biodiversidade, há uma grande exploração dos recursos naturais sem autorização. Com os avanços na área da biotecnologia, a exploração tornou-se maior, devido ao fato que transportar material genético é mais fácil, em relação a transportar um animal ou uma planta.

A exploração ilegal dos recursos naturais gera grandes prejuízos para um país, tanto econômicos quanto ambientais. No setor econômico, o país é prejudicado porque a comercialização dos produtos gera lucros não repartidos de forma justa para o país detentor do recurso e para as comunidades tradicionais.

A biopirataria causa danos ao meio ambiente, pois coloca em risco a biodiversidade de uma área. Ao explorar fortemente uma espécie, sua população diminui e elevam-se os riscos de extinção.

De acordo com essa convenção, ficou estabelecido que cada país tem direito sobre seus recursos naturais, podendo explorá-los, desde que esse ato não cause danos ao meio ambiente. Os recursos naturais não são patrimônio da humanidade e nenhum outro país pode explorar uma área sem a devida autorização.

– Em 1746, o cacau foi levado da Bahia para a África e Ásia, onde o produto começou a ser utilizados. Diante do sucesso das plantações, a produção do cacau tornou-se uma das principais atividades econômicas nesses locais.

– Em 1876, várias sementes de seringueira foram levadas para Inglaterra e distribuídas para colônias asiáticas. Quando as árvores cresceram, cerca de 40 anos depois, eles se tornaram os maiores produtores de látex.

– O cupuaçu, fruta típica da Amazônia foi alvo de exploração. Empresas japonesas patentearam o fruto e registraram um chocolate feito com o caroço de cupuaçu (cupulate).

– Uma espécie de rã da Amazônia (Epipedobates tricolor) foi alvo da biopirataria. Cientistas obtiveram rãs de forma ilegal, estudaram seu veneno e produziram um produto com propriedades analgésicas, o qual patentearam.

Transporte De Produtos Biopirateados

Biopirataria de vegetais: o transporte é simples, podendo esconder sementes, gêmulas ou culturas em bolsos, canetas, frascos de cosméticos, dobras e costuras das roupas, entre outras formas. Além disso, o comércio legalizado de plantas medicinais e a indústria de fitoterápicos disponibilizam livremente fragmentos e extratos vegetais que podem ser adquiridos nos mercados e feiras e levados sem nenhuma restrição.Tráfico de animais: transportados no interior de caixas, fundos falsos de malas, dentro de tubos PVA, sendo agressivo aos animais que chegam a morrer antes mesmo de chegar ao local de destino

Vinicius Moratta
Enviado por Vinicius Moratta em 20/05/2019
Código do texto: T6651983
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vinicius Moratta
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil
1018 textos (37625 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/09/19 06:45)