Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um vento de otimismo e esperança percorre o Brasil

UM VENTO DE OTIMISMO E ESPERANÇA PERCORRE O BRASIL
Miguel Carqueija

Diga o que quiser a esquerda (do PT de Lula, do PSDB de Fernando Henrique Cardoso, do MDB de Michel Temer ou lá qual seja) o fato é que o povo brasileiro está entusiasmado com o novo Brasil que está surgindo a olhos vistos.
No Congresso, nas assembleias legislativas, nos governos estaduais e finalmente, no Governo Federal, a esquerda socialista e liberal foi fragorosamente derrotada pelos candidatos de direita e de centro, e conservadores. Um milagre, uma bênção de Deus: o povo, que é conservador e quer continuar a sê-lo, tem agora governantes conservadores. Chegou uma era de conservadorismo para o nosso país, tão maltratado pelas esquerdas. Alvíssaras!
Vemos agora um presidente como Jair Bolsonaro, que tem a coragem de por o dedo na ferida e falar abertamente contra o socialismo, contra a torpe ideologia de gênero (que estimula a pedofilia e o estupro), contra a nojeira do politicamente correto. Um presidente que quer reduzir a maioridade penal para 16 anos (o que ainda é pouco) e quer fortalecer a polícia, pois não é possível admitir que ao abater bandidos que estejam prestes a atirar nos agentes da Lei ou em vítimas, ou já estejam atirando, o policial seja tratado como criminoso. Bolsonaro também reduziu os ministérios para sete menos (Temer, por pior que tenha sido, pelo menos reduziu as pastas de 39 para 29; com Bolsonaro baixaram para 22).
A família brasileira foi tratada de forma cafajeste pelos sucessivos governos de esquerda, seis mandatos seguidos desde o primeiro de FHC. Com isso o que se pretendia mesmo era encurralar a Religião, especialmente a Igreja Católica, pois não podemos aceitar a devastação dos valores morais. É significativo que a obscena Rede Globo esteja contra Bolsonaro.
Vamos pedir a Deus e à nossa Padroeira, a Senhora de Aparecida, que cuidem do nosso país e jamais permitam que caiamos nas mãos dos vermelhos. Pois como disse corajosamente Jair Bolsonaro, a nossa bandeira é verde-amarela e jamais será vermelha, a nção ser que tenhamos de derramar por ela o nosso sangue.
Não queremos ter a mesmo sorte de nossos queridos irmãos da Venezuela, país que foi um exemplo na América do Sul e hoje se encontra destruído pelo comunismo!

Rio de Janeiro, 4 de janeiro de 2019.
Miguel Carqueija
Enviado por Miguel Carqueija em 04/01/2019
Código do texto: T6543011
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Carqueija
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 70 anos
2791 textos (157231 leituras)
55 e-livros (4835 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/06/19 20:31)
Miguel Carqueija