Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quando o povo é a minoria

QUANDO O POVO É A MINORIA
Miguel Carqueija


Há um filme da apreciada dupla Oliver Hardy & Stan Laurel (O Gordo e o Magro), “Utopia”, de 1950, com uma cena deliciosa em seu simbolismo de fundo político. O Gordo herdara uma ilha no meio do oceano e para lá se dirige, levando o Magro. No trajeto juntam-se à dupla dois homens e uma mulher. Ao chegar lá Oliver resolve, sem mais nem menos, autoproclamar-se governante da ilha, transformando-a num novo país. Passa então a instalar o seu “gabinete” criando três ministérios, para os dois homens e a mulher supracitados. Sentindo-se esquecido, o Magro protesta: “E eu, Oliver? Não vou ter uma função?” E o Gordo responde, mais ou menos assim: “É claro, Stanley! Você vai ter uma função muito importante! Você será o povo!”
Prezados leitores e leitoras ou, como dizia certo maranhense de problemática fama, “brasileiras e brasileiros”: nunca lhes pareceu que, a exemplo dessa história, nós, sendo povo, somos tratados pelos nossos governantes como se fôssemos a minoria e eles sim, a maioria que é preferencialmente atendida?


NOTA: este texto foi publicado em 16 de maio de 2002 no boletim informativo "Curto & fino" editado por Iacilton Barreto Mattos no Rio de Janeiro.
Miguel Carqueija
Enviado por Miguel Carqueija em 08/11/2018
Código do texto: T6497972
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Carqueija
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 70 anos
2454 textos (126330 leituras)
49 e-livros (4488 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/11/18 20:10)
Miguel Carqueija