Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MANDAMENTOS DE DEUS E DA IGREJA - SER CRISTÃO CATÓLICO FIEL A DEUS FIEL.

"Dai a Cesar o que é dele - Deus o que for de Deus..."  Jesus sempre pagava os impostos de seu tempo. Os apóstolos também!
Ora, para exigir de nós, os profetas, os santos, santas, Jesus e os apóstolos fizeram o melhor de si.
"Não façais da Casa de meu pai um covil de ladrões".
Isso significa temor e zelo, respeito e capacidade de administrar o culto divino de modo ordeiro e honrado; para isso, a igreja indica os mandamentos razoáveis, além dos mandamentos de Deus vindos do Judaísmo - observados pelo Islamismo (o pão dos sacrifícios: Ex 25, 29), mas adaptado pelo Catolicismo de longa data: porque Deus exigiu que fizessem imagens, veja não ídolos, pois fere a Deus pelo grave pecado mortal da idolatria. O culto da Virgem e dos santos, hiperdulia e dulia, significa veneração e culto honroso e respeitoso aos que são de Jesus. A Deus total Adoração ou Latria.
João 6:63 — “É o Espírito quem dá vida; a carne em nada se aproveita; as palavras que Eu vos tenho dito são Espírito e são vida.”
João 6:60-68 — “Portanto, muitos dos seus discípulos, ao ouvirem isso, disseram: ‘Dura é essa declaração. Quem poderá compreendê-la?’ Quando Jesus percebeu, em seu íntimo, que seus discípulos estavam murmurando por causa de suas palavras, inquiriu-os: Isso vos escandaliza?... Daquele momento em diante, muitos dos seus discípulos recuaram e não mais andaram com Ele. Então Jesus interpelou os doze: Vós também desejais ir embora? Mas, Simão Pedro respondeu a Ele: Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras de vida eterna.”
O Domingo confirma o direito de descanso do trabalho em função do dia dia de Adoração única a Deus Uno e Trino - revelado nos Evangelhos e nos Atos dos Apóstolos, a ceia do Senhor ou “fração do pão” (Atos 2, 42.46) é celebrada entre os primeiros cristãos nas casas (Enquanto no sábado - iam ao Templo de Salomão conforme a Lei mosaica ou Torá - At 20,7; 27,35; Atos 13,2). Os cristãos primitivos já celebravam a ceia do Senhor  no primeiro dia da semana ou "Domenica", depois "Domingo" (Italiano e Latim).
O Decálogo da Igreja católica com algumas modificações - não é contra o texto bíblico de Êxodo 20 e Deuteronômio 5, porque os lê à luz da fé em Jesus (que a gente chama de Cristocentrismo - "Meu viver é Cristo" - disse São Paulo.)

___

PROTESTANTES ADMITEM QUE O SANGUE DO CORDEIRO PASCAL MENCIONADO EM ÊXODO 12, COM O QUAL OS HEBREUS TINHAM DE MARCAR AS SUAS PORTAS, FIGURA JESUS COMO CORDEIRO DE DEUS A SER MORTO PELOS PECADOS DO MUNDO; ELES NÃO SE APERCEBEM QUE DEUS TAMBÉM ORDENOU OS HEBREUS A COMEREM O CORDEIRO PASCAL

Em Êxodo 12, lemos que Deus ordenou os judeus a marcar as suas portas com o sangue de um cordeiro. O anjo da morte, ao passar pelo Egipto, seguiria adiante quando passasse pelas portas dos hebreus que tinham sido marcadas com o sangue.


Êxodo 12:13 — “O sangue, porém, será para vós um sinal nas casas em que estiverdes: quando Eu vir o sangue, passarei adiante. A praga de destruição não vos atingirá quando eu ferir o Egipto.”

Católicos e protestantes reconhecem prontamente que o sangue do cordeiro Pascal (um evento real) foi também um tipo (prefiguração) de Jesus Cristo, o verdadeiro Cordeiro Pascal. Ele é o verdadeiro Cordeiro que foi morto. O Seu sangue foi derramado para a salvação do mundo. As pessoas precisam de receber o mérito da Sua Paixão para serem salvas. O Novo Testamento declara repetidamente que Jesus é o “Cordeiro de Deus” que tira os pecados do mundo (João 1:29; 1 Pedro 1:19; Ap. 22:1; Ap. 15:3; etc.). São Paulo descreve Jesus especificamente como o Cordeiro Pascal em 1 Coríntios 5:7.


1 Coríntios 5:7 — “Livrai-vos do fermento velho, a fim de que sejais massa nova e sem fermento, assim como certamente, sois. Porquanto Cristo, nosso Cordeiro Pascal, foi sacrificado.”

João 1:29 — “No dia seguinte, João viu a Jesus, que vinha caminhando em sua direcção, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!”

Não pode haver dúvida de que o sangue do cordeiro pascal é um tipo do sangue de Jesus Cristo, e de que o cordeiro pascal é um tipo de Jesus Cristo. Ora, eis a parte interessante acerca desta questão: os hebreus não foram ordenados apenas a marcar as suas portas com o sangue do cordeiro; mas também a comer o cordeiro!


Êxodo 12:7-8 — “E tomarão um pouco do sangue e passarão sobre os dois umbrais e sobre as vergas das portas das casas em que o comerem. Naquela mesma noite, comerão a carne...”

Êxodo 12:11 — “Ao comer, estai prontos para partir: cinto atado, sandálias nos pés e cajado na mão. Comereis às pressas: é a Páscoa do Senhor!”

A necessidade de comer o cordeiro pascal demonstra-nos a necessidade de comer a carne do Filho do homem na Eucaristia. Não é o suficiente ser marcado pelo sangue do Cordeiro; devemos também consumir o Cordeiro de Deus, Jesus Cristo, para sermos salvos. É necessário recebê-Lo na Eucaristia. Ele torna-Se presente numa Missa católica válida. É também interessante que ninguém que não fosse da família de Deus poderia comer o cordeiro (Êxodo 12:43-45), da mesma forma que ninguém que não é da verdadeira fé pode receber a Eucaristia.


JESUS OPEROU O MILAGRE DOS PÃES E PEIXES NO DIA ANTERIOR AO QUE LHES FALOU DA EUCARISTIA DE MODO A DEMONSTRAR A TODOS QUE UMA SUPERABUNDÂNCIA MIRACULOSA É POSSÍVEL

Precisamente no mesmo capítulo em que Jesus fala tão claramente acerca da recepção da Sua carne e sangue na Eucaristia, lemos que Ele operou o milagre da multiplicação dos pães e dos peixes.


João 6:9-14 — “... cinco pães de cevada e dois peixes pequenos; mas de que servem no meio de tanta gente?Então Jesus disse: Fazei que o povo se assente... Assim, assentaram-se os homens em número de quase cinco mil.Jesus pegou os pães e, tendo dado graças, repartiu-os entre os discípulos, e para os que estavam assentados; e da mesma maneira se fez com os peixes, tanto quanto desejaram.E quando estavam fartos, disse Jesus aos seus discípulos: Recolhei os pedaços que sobraram, para que nada se perca. Assim sendo, eles os ajuntaram e encheram doze cestos com os pedaços dos cinco pães de cevada, deixados por aqueles que haviam comido. Então, vendo aqueles homens o sinal que Jesus havia realizado, disseram: Este é, verdadeiramente, o Profeta que devia vir ao mundo.”

Miraculosamente, cinco mil pessoas comeram daquilo que era originalmente cinco pães de cevada e dois peixes. Jesus operou este milagre precisamente no dia anterior ao que lhes disse que precisam receber a Sua carne e o Seu sangue na Eucaristia. Ao operar este milagre mesmo antes de lhes dizer que precisam de receber a Sua carne e sangue na Eucaristia, Jesus teve a intenção de demonstrar que tal coisa é possível. Pois, o conceito de consumir a carne e o sangue de Jesus era completamente novo e extraordinário para eles. Da mesma maneira, a ideia de que Ele iria miraculosamente tornar-Se presente para as pessoas em vários lugares era espantosa. A miraculosa multiplicação da comida teve o propósito de desfazer-lhes a dúvida, de ganhar a completa confiança destas pessoas nas Suas palavras antes de lhes falar sobre o milagre da Eucaristia. A multiplicação da comida de facto prefigurou o alimento miraculoso da Eucaristia, que não é pão, mas o corpo e sangue de Cristo.


A EUCARISTIA NÃO PODE SER MERO PÃO ORDINÁRIO; CASO CONTRÁRIO SERIA INFERIOR AO SEU TIPO DO ANTIGO TESTAMENTO, O MANÁ NO DESERTO, QUE APARECEU DE FORMA SOBRENATURAL

Não pode haver dúvidas de que o maná no deserto (Êxodo 16) prefigurou a Eucaristia. Jesus faz a conexão entre os dois em João, capítulo 6.


João 6:48-51 — “Eu sou o Pão da Vida. Vossos pais comeram o maná no deserto e estão mortos. Este é o pão que desce do céu, para que todo o que dele comer não morra. Eu sou o Pão Vivo que desceu do céu e o pão que deverei dar pela vida do mundo é a minha carne.”

Jesus faz referência ao maná no deserto, e depois diz que a Sua carne é o verdadeiro maná do Céu. O maná no deserto era pão, mas pão que aparecia miraculosamente. Este caia todos os dias, excepto aos Sábados, durante os quarenta anos que os hebreus estiveram no deserto. Aparecia como se tivesse caído do Céu.


Êxodo 16:15 — “Assim que os israelitas observaram tudo aquilo, começaram a questionar uns aos outros: ‘Que é isto?’ Pois não sabiam do que se tratava aquela coisa sobre o chão. Explicou-lhes Moisés: ‘Isto é o pão que o Senhor vos deu para vosso alimento!’”

O cumprimento no Novo Testamento é maior que o seu tipo no Antigo Testamento. Se, como dizem os protestantes, a Eucaristia é apenas pão ordinário, então este seria inferior ao maná do deserto, que apareceu miraculosamente. Seria inferior ao seu tipo no Antigo Testamento. Isto não faz sentido; não pode ser assim. A Eucaristia tem de alguma forma ser sobrenatural e miraculosa.


JESUS DIZ: “ISTO É O MEU CORPO” E “ISTO É O MEU SANGUE”; ELE NÃO DIZ: ISTO É APENAS UM SÍMBOLO DO MEU CORPO E SANGUE

Mateus 26:26-28 — “Enquanto comiam, Jesus pegou um pão, deu graças, quebrou-o, e o deu aos seus discípulos, recomendando: Tomai, comei; isto é o meu corpo. Em seguida tomou um cálice, deu graças e o entregou aos seus discípulos, proclamando: Bebei dele todos vós. Pois isto é o meu sangue da aliança, derramado em benefício de muitos, para remissão de pecados.”

Marcos 14:22-24 — “E, enquanto ceavam, tomou Jesus um pão e, tendo dado graças, o partiu, e o serviu aos seus discípulos, declarando: Tomai, isto é o meu corpo. Em seguida, tomou Jesus um cálice, deu graças e o entregou aos discípulos, e todos beberam dele. Então lhes revelou: Isto é o meu sangue da Aliança, o qual é derramado para o bem de muitos.”

Lucas 22:19-20 — “E, tomando um pão, havendo dado graças, o partiu e o serviu aos discípulos, recomendando: Isto é o meu corpo oferecido em favor de vós; fazei isto em memória de mim. Da mesma maneira, depois de cear, pegou o cálice, explicando: Este cálice significa a nova aliança no meu sangue, derramado em vosso benefício.”

As traduções acima são da versão Protestante Rei Tiago (King James) da Bíblia. Até as traduções protestantes demonstram que Jesus proclama serem o Seu corpo e o Seu sangue a Eucaristia. Em hebraico e aramaico há várias formas que Jesus poderia ter utilizado para dizer “isto representa o meu corpo” ou “isto é um símbolo do meu corpo,” mas Ele de nenhuma delas se serviu. Ele diz “isto é o meu corpo” e “isto é o meu sangue.”


Além disso, ao contrário do que alguns pensam, as palavras “fazei isto em memória de mim” (Lucas 22:19) não sugerem que a Eucaristia é apenas um símbolo. A palavra grega para “memória” é anamnesis. Tem um significado sacrificial. É uma das ofertas de sacrifício do Antigo Testamento. Significa tornar presente novamente em forma de oferta sacrificial. Jesus ordena-os a oferecer o Seu verdadeiro corpo e sangue ao Pai como um sacrifício memorial.


A LINGUAGEM DE JESUS CORRESPONDE À DE MOISÉS EM ÊXODO 24, NA FUNDAÇÃO DA PRIMEIRA ALIANÇA, QUE ENVOLVEU VERDADEIRO SANGUE

A instituição da Eucaristia (acerca da qual lemos em Mateus 26, Marcos 14, e Lucas 22) corresponde claramente à instituição da primeira Aliança em Êxodo 24.


Êxodo 24:8 — “Moisés tomou do sangue e o aspergiu sobre o povo, e proclamou: Este é o sangue da Aliança que o Senhor fez convosco, por meio de todos esses mandamentos!”

Mateus 26:26-28 — “Enquanto comiam, Jesus pegou um pão, deu graças, quebrou-o, e o deu aos seus discípulos, recomendando: Tomai, comei; isto é o meu corpo. Em seguida tomou um cálice, deu graças e o entregou aos seus discípulos, proclamando: Bebei dele todos vós. Pois isto é o meu sangue da aliança, derramado em benefício de muitos, para remissão de pecados.”

Note a similaridade da linguagem entre as instituições das duas Alianças. Jesus institui a Nova Aliança no Seu sangue com o mesmo padrão com que Moisés instituiu a primeira Aliança. A Nova Aliança de Jesus toma o lugar da Antiga, e será a Nova e Eterna Aliança. Mas se o sangue a que se referiu Jesus não era realmente sangue — mas meramente um símbolo, como dizem os protestantes — então a Nova Aliança seria inferior à Antiga; pois a instituição da Antiga Aliança envolveu sangue verdadeiro.


1 CORÍNTIOS 10 ENSINA CLARAMENTE QUE A EUCARISTIA É UMA PARTICIPAÇÃO NO CORPO E SANGUE REAIS DE CRISTO

1 Coríntios 10:16 — “Não é verdade que o cálice da bênção que abençoamos é a comunhão do sangue de Cristo? Acaso o pão que partimos não é nossa participação no corpo de Cristo?”

São Paulo deixa claro que a Eucaristia é verdadeiramente o corpo e sangue de Cristo.


1 CORÍNTIOS 11 ENSINA QUE RECEBER A EUCARISTIA INDIGNAMENTE É PECAR CONTRA O VERDADEIRO CORPO E SANGUE DO SENHOR

1 Coríntios 11:26-29 — “Portanto, todas as vezes que comerdes deste pão e beberdes deste cálice proclamais a morte do Senhor, até que Ele venha. Por esse motivo, quem comer do pão ou beber do cálice do Senhor indignamente será culpado de pecar contra o corpo e o sangue do Senhor. Examine, pois, cada um a si próprio, e dessa maneira coma do pão e beba do cálice. Pois quem come e bebe sem ter consciência do corpo do Senhor, come e bebe para sua própria condenação.”

De acordo com o claro ensinamento da Bíblia, quem recebe a Eucaristia indignamente é culpado de pecar contra o corpo e o sangue do Senhor. São Paulo diz que uma pessoa que recebe a Eucaristia sem discernimento e as disposições adequadas, come e bebe a sua própria condenação. Se a Eucaristia é um mero pedaço de pão e uma porção de vinho, consumidos em memória de Cristo, por que seria culpado do corpo e sangue do Senhor aquele que a recebesse de maneira imprópria? Essa pessoa, obviamente, não seria culpada do corpo e sangue de Cristo ao menos que a Eucaristia fosse de facto o corpo e sangue de Cristo.


A IGREJA CRISTÃ PRIMITIVA CRIA UNANIMEMENTE QUE A EUCARISTIA É O CORPO E O SANGUE DE CRISTO

Para além das claras evidências bíblicas que vimos, a Igreja primitiva é testemunha unânime do ensinamento católico sobre a Eucaristia. Qualquer um que se dê ao trabalho de consultar os Padres da Igreja sobre este assunto descobrirá que todos eles criam que a Eucaristia é o corpo e sangue de Jesus Cristo. Os Padres de Igreja são os escritores cristãos dos primeiros séculos. São aqueles que receberam a tradição dos Apóstolos.


A posição protestante sobre a Eucaristia foi estranha à Igreja Cristã nos primeiros 1500 anos da sua existência. Eu poderia citar muitas passagens dos Padres da Igreja sobre este assunto, mas citarei apenas três. Em 110 d.C., Santo Inácio de Antióquia (um dos padres apóstolicos usualmente reconhecidos como tal por protestantes) afirmou o seguinte acerca de um grupo de hereges que negavam que a Eucaristia é a carne de Cristo. Ele referia-se aos docetistas, que também negavam a realidade da Encarnação e da Crucificação.


Santo Inácio de Antioquia, Epístola aos Esmirnenses, cap. 7, 110 d.C. — “Eles abstêm-se da Eucaristia e da oração, porque não confessam que a Eucaristia é a carne de Nosso Salvador Jesus Cristo, que sofreu pelos nossos pecados e o qual o Pai, na Sua bondade, ressuscitou.”

Santo Irineu, Contra as Heresias, Livro 5, cap. 2, 185 D.C. — “Se, portanto, o cálice que foi misturado e o pão que foi produzido recebem a palavra de Deus e se tornam a Eucaristia, isto é, o sangue e o corpo de Cristo, e se por eles cresce e se fortifica a substância da nossa carne, como podem pretender que a carne seja incapaz de receber o dom de Deus, que consiste na vida eterna, quando ela é alimentada pelo sangue e pelo corpo de Cristo, e é membro deste corpo?”2

São Cirilo de Jerusalém, Aulas Catequéticas, Mistagógica 1, 19:7, 350 d.C. — “Pois,  o Pão e o Vinho da Eucaristia, antes da invocação da Santa e Adorável Trindade são simplesmente pão e vinho, enquanto que depois da invocação o Pão torna-se o Corpo de Cristo, e o Vinho o Sangue de Cristo...”

Negar o ensinamento católico sobre a Eucaristia é simplesmente negar o claro ensinamento de Jesus Cristo e da Bíblia.


© 2008 Most Holy Family Monastery.



Notas finais:

1 http://www.studylight.org/lex/grk/view.cgi?number=5176.

2 Irineu de Lião, Contra as Heresias, Editora Paulus, São Paulo, 1988, pág. 522.


Do livro: A Bíblia Prova os Ensinamentos da Igreja Católica

http://www.igrejacatolica.org/biblia-ensina-eucaristia/#.Wq8Xb_nwbcc
____________________


João 6:53 — “Então Jesus os advertiu: Em verdade, em verdade vos afirmo: se não comerdes a carne do Filho do homem e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida dentro de vós.”

Os protestantes não crêem que a Eucaristia é o corpo, sangue, alma e divindade de Jesus Cristo. Os católicos crêem que depois da Consagração na Missa, “debaixo das espécies destas coisas sensíveis se encerra Nosso Senhor Jesus Cristo, verdadeiro Deus, e verdadeiro Homem, verdadeira, real, e substancialmente” na Eucaristia sob a aparência de pão e vinho (Concílio de Trento, Decreto sobre a Eucaristia). A posição católica acerca da Eucaristia foi unanimemente mantida durante os primeiros mil e quinhentos anos de Cristianismo. O suporte bíblico para o ensinamento católico acerca da Eucaristia é abundante e inegável.

EM JOÃO — CAP. 6, JESUS ENSINA CLARAMENTE QUE A SUA CARNE É COMIDA E O SEU SANGUE BEBIDA, E QUE TEMOS DE COMER A SUA CARNE E BEBER O SEU SANGUE

E HÁ MAIS: EM JOÃO 6:54, A BÍBLIA PASSA A USAR A PALAVRA TROGO (QUE SIGNIFICA “MASTIGAR” OU “ROER”) AO INVÉS DA PALAVRA PHAGO (QUE SIGNIFICA “COMER”) PARA QUE NÃO RESTE DÚVIDAS DE QUE JESUS QUERIA REALMENTE DIZER “COMER A SUA CARNE”

http://www.igrejacatolica.org/biblia-ensina-eucaristia/#.Wq8Xb_nwbcc
______________

"Missa é o cumprimento pela Igreja de uma ordem explícita de Jesus Cristo, emitida num momento crucial de Seu ministério, uma ordem registrada no Evangelho e numa carta de São Paulo. Aqui está, em sua forma mais primitiva:
"De fato, eu recebi pessoalmente do Senhor aquilo que transmiti para vocês. Na noite em que foi entregue, o Senhor Jesus, tomou o pão e, depois de dar graças, o partiu e disse: “Isto é o meu corpo que é para vocês; façam isto em memória de mim”. Do mesmo modo, após a Ceia, tomou também o cálice, dizendo: “Este cálice é a Nova Aliança no meu sangue; Todas as vezes que vocês beberam dele, façam isso em memória de mim” (1Cor 11,23-25).


Outros textos em: http://cleofas.com.br/a-missa-na-biblia/

 ‘Esta palavra é dura. Quem consegue escutá-la?’” (Jo 6, 60).

Jesus perguntou: ‘Isso vos escandaliza?’” (Jo 6, 61). Ele passou a dizer “a carne para nada serve”, mas mesmo essa frase não fornecia nenhum entendimento fácil para além da Sua linguagem realista, pois Ele não estava falando aqui de Sua própria carne, a qual, certamente, nos serviria para nossa salvação!

Jesus não deixou nenhuma brecha. Com São Pedro, o Católico deve responder: “A quem iremos, Senhor? Tu tens palavras de vida eterna” (Jo 6, 68). Ouvimos essa “palavra de vida” – e nós as vemos encarnadas como o Pão da Vida – em cada Missa que participamos.

Somos convocados para “a cidade do Deus vivo, a Jerusalém celeste; para a reunião festiva de milhões de anjos; para a assembleia dos primogênitos cujos nomes estão escritos no céu…; para Jesus, o mediador da nova aliança; e para a aspersão com um sangue mais eloquente que o de Abel” (Hb 12, 22-24). Esta é a antiga e perene compreensão Católica da Missa.

 livro do Apocalipse descreve ainda esta assembleia como o “banquete das bodas do Cordeiro” (Ap 19, 9). Tal banquete tem lugar no altar de Deus (ap 8, 3), aonde os cálices são derramados (ap 14,10). No Apocalipse como na primeira Carta aos Coríntios, vemos que os cálices eucarísticos são taças de bênção para os fiéis, mas taças de condenação para os pecadores (ver 1Cor 10, 16). Eles vão para o céu, como João foi quando estava em Espírito no Dia do Senhor, e como os cristãos de Corinto foram quando eles “estavam reunidos como Igreja” (1Cor 11, 18). Os primeiros cristãos eram “a assembleia dos primogênitos… inscritos no céu”. E nós também somos!

Trecho retirado do livro: Razões Para Crer, Scott Hahn. Editora Cléofas.

Jo 6, 49-51
____________

QUE DEUS ABENÇOE A TODOS NÓS!

Oh! meu Jesus, perdoai-nos, livrai-nos do fogo do inferno,
levai as almas todas para o céu e socorrei principalmente
as que mais precisarem!

Graças e louvores se dê a todo momento:
ao Santíssimo e Diviníssimo Sacramento!

Mensagem:
"O Senhor é meu pastor, nada me faltará!"
"O bem mais precioso que temos é o dia de hoje!    Este é o dia que nos fez o Senhor Deus!  Regozijemo-nos e alegremo-nos nele!".

_______________

Aqui vai o YOUCAT ou O atual CATECISMO CATÓLICO DE JOVENS. veja lá O DECÁLOGO ou os Mandamentos de Deus e da IGREJA CATÓLICA. TERCEIRA PARTE

A VIDA EM CRISTO

SEGUNDA SECÇÃO

OS DEZ MANDAMENTOS

CAPÍTULO PRIMEIRO

«AMARÁS O SENHOR TEU DEUS
COM TODO O TEU CORAÇÃO,
COM TODA A TUA ALMA
E COM TODAS AS TUAS FORÇAS»

2083. Jesus resumiu os deveres do homem para com Deus nestas palavras: «Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração, com toda a tua alma, com toda a tua mente» (Mt 22, 37) (1). Elas são um eco imediato do apelo solene: «Escuta, Israel: o Senhor nosso Deus é o único» (Dt 6, 4).http://www.vatican.va/.../inde.../p3s2cap1_2083-2195_po.html _____ Felipe AquinoS EXPLICA OS mandamentos da IGREJA: https://formacao.cancaonova.com/.../os-cinco-mandamentos.../
Gerenciar

Catecismo da Igreja Católica. Parágrafos 2083-2195
VATICAN.VA
Curtir · Responder · Remover prévia · 23m
Jose João Bosco Pereira
Jose João Bosco Pereira MANDAMENTOS DE DEUS: 1. Amar a Deus sobre todas as coisas e não tomar Seu Santo Nome em vão; 2. Não tomar Seu Santo Nome em vão; 3. Guardar domingos e festas de guarda e honrar pai e mãe:(Domingo é o Dia do Senhor em latim - Jesus ressuscitou no Domingo e não no sábado; a comunidade dos atos já comemorava a santa ceia no domingo, primeiro dia da semana); 4. Honrar pai e mãe; 5. Não matar e não pecar contra a castidade: RESPEITO AO CORPO COMO TEMPLO DE DEUS PORQUE SOMOS BATIZADOS E TODOS IRMÃOS DO SENHOR JESUS...Somos contra pornografia, escravidão, tráfico de pessoas, bebês, idosos, mulheres, propaganda enganosa contra pessoas, aborto, pena de morte, tortura, racismos, sacrifícios humanos em religiões pagãs, magias e feitiçarias, eutanásia e suicídio, guerra, omissões à ajuda e à caridade, apoio sim a campanhas contra fome e protestos contra chacinas, exploração do trabalho, discriminação e violências contra mulher e estupros, uso de armas e matança de pessoas e animais... ); 6. Não pecar contra a castidade: Jesus, Maria e José são modelos perfeitos de castidade e devem ser imitados. Ser casto consiste em integrar a sexualidade na pessoa. Inclui também a aprendizagem do domínio pessoal ----Há ainda, dentro deste mesmo pecado, coisas como a masturbação, a fornicação (sexo antes do casamento religioso), a pornografia (exibição pública dos atos sexuais), a prostituição, o estupro e a homossexualidade.

No caso da homossexualidade, especificamente, o Catecismo reconhece que muitas pessoas no mundo sofrem uma inclunação desordenada por pessoas do mesmo sexo, no entanto, convida a esses que aceitem isso como uma provação e não se entreguem ao seus instintos; 7. Não furtar, não roubar e não levantar falso testemunho; 8. Não levantar falso testemunho:
Este mandamento proíbe coisas como:

a) Falso testemunho e perjúrio (jurar falso, falar inverdades);

b) Respeito à reutação das pessoas (não revelar coisas que causem o prejuízo dos outros) - Isto inclui admitir como verdadeiro, mesmo em silêncio, um defeito moral do próximo. Também aquele que, sem razão, revela a pessoas que não sabem os defeitos dos outros;

c) Calúnia (invenção e propgação de inverdades a respeito de uma pessoa ao ponto que sua reputação fique prejudicada e outras pessoas passem também a ter falsos juízos a respeito dela) - Para isso é necessário que saibamos interpretar as palavras das pessoas quando comentam sobre as outras e a conhecer as "duas faces" da "história";

d) Maledicência (destuir por vontade própria a reputação do próximo);

e) Fanfarronice (faltar com a verdade) e ironia (modo de exprimir-se em que se diz o contrário do que se pensa ou sente);

f) Mentira (dizer o que é falso com a intenção de enganar);

O Catecismo menciona como pecado contra o oitavo mandamento a quebra de sigilos profissionais.

9. Não desejar a mulher do próximo e não cobiçar as coisas alheias:

Não desejar a mulher do próximo: Este pecado pode ser evitado ou corrigido através da purificação do coração e a prática da temperança (moderação dos instintos). Isso se faz com a oração, a prática da castidade e da pureza da intenção e do olhar.

Da mesma forma, não sejam as mulheres casadas ou solteiras causa de desejo aos homens. Vistam-se e comportem-se de maneira apropriada pois o pudor preserva a intimidade da pessoa. Não se deve mostrar aquilo que deve ficar escondido.

Este mandamento menciona qualquer desejo por outra mulher, principalmente a do próximo, ainda que seja apenas com um olhar.

Aos homens solteiros pede-se que busquem nas mulheres solteiras a pessoa com quem gostariam de se casar, para que possam admirá-las com respeito e retidão e ter relacionamentos puros, baseados no espírito cristão.

10. Não cobiçar as coisas alheias:

Este mandamento exige banir a inveja do coração humano. Designa o desejo pelas coisas dos outros. Não é pecado desejar obter as coisas que pertencem aos outros através de uma maneira justa.

A inveja é um vício capital (gera outros vícios) e é, segundo Santo Agostinho, "o pecado diabólico por excelência." Dela vêm o ódio, a maledicência, a calúnia, a alegria à desgraça alheia, e o desprazer com a prosperidade dos outros.

O cristão deve combater este pecado através da benevolência, humildade e do abandono nas mãos da Providência divina.

O desapego aos bens materiais é necessário para entrar no Reino dos Céus. FONTE: http://www.catequisar.com.br/texto/materia/dout/lv02/05.htm
Gerenciar
Doutrina católica - Os Dez Mandamentos
CATEQUISAR.COM.BR
Curtir · Responder · Remover prévia · 12m
Jose João Bosco Pereira
Jose João Bosco Pereira 1°) AMAR A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS
2°) NÃO TOMAR SEU SANTO NOME EM VÃO
3°) GUARDAR DOMINGOS E FESTAS DE GUARDA
4°) HONRAR PAI E MÃE
5°) NÃO MATAR
6°) NÃO PECAR CONTRA A CASTIDADE
7°) NÃO ROUBAR
8°) NÃO LEVANTAR FALSO TESTEMUNHO
9°) NÃO DESEJAR A MULHER DO PRÓXIMO
10°) NÃO COBIÇAR AS COISAS ALHEIAS
Gerenciar
Curtir · Responder · 11m
Jose João Bosco Pereira
Jose João Bosco Pereira Os 5 Mandamentos da Igreja
Cristo deu poderes à Sua Igreja a fim de estabelecer normas para a salvação da humanidade. Ele disse aos Apóstolos: "Quem vos ouve a mim ouve, quem vos rejeita a mim rejeita, e quem me rejeita, rejeita Aquele que me enviou" (Lc 10,16). E prossegue: “Em verdade, tudo o que ligardes sobre a terra, será ligado no céu, e tudo o que desligardes sobre a terra, será também desligado no céu.” (Mt 18,18)
Gerenciar
Curtir · Responder · 6m
Jose João Bosco Pereira
Jose João Bosco Pereira Os 5 Mandamentos da Igreja: ___ 1 – Participar da missa inteira nos domingos e outras festas de guarda e abster-se de ocupações de trabalho; 2 - Confessar-se ao menos uma vez por ano; 3 - Receber o sacramento da Eucaristia ao menos pela Páscoa da ressurreição; 4 - Jejuar e abster-se de carne, conforme manda a Santa Mãe Igreja: 4ª-FEIRA DE CINZAS NO INICIO DA QUARESMA E NA SEXTA-FEIRA DA PAIXÃO DE JESUS NOSSO SENHOR; 5 - Ajudar a Igreja em suas necessidades ___ O importante é, como disse São Paulo, dar com alegria, pois “Deus ama aquele que dá com alegria” (cf. 2Cor 9, 7). Esta ajuda às necessidades da Igreja pode ser dada uma parte na paróquia e em outras obras da Igreja.___ (CÓDIGO DO DIREITO CANÔNICO DA IGREJA CATÓLICA, cân. 222). Não é obrigatório que o dízimo seja de 10% do salário - MAS TODOS DEVEM CONTRIBUIR POIS A IGREJA SOMOS NÓS E SOMOS RESPONSÁVEIS DIRETO PELA SUA EXISTÊNCIA NA SOCIEDADE CIVIL. NÃO CONTRIBUIR E OMITIR É PECADO GRAVE. Mesmo os que já participam das pastoral são obrigados também à contribuição do Dízimo - é obrigação bíblica e Jesus também contribuía com os apóstolos com o d´zimo no seu tempo, porque Jesus e eles eram bons judeus e tementes a Deus.

_______________________

O Purgatório na Bíblia | Prof. Felipe Aquino - Canção Nova
https://blog.cancaonova.com/felipeaquino/2014/04/04/o-purgatorio-na-biblia/
4 de abr de 2014 - Fica claro no texto de Macabeus que os judeus oravam pelos seus mortos e por eles ofereciam sacrifícios, e que os sacerdotes hebreus já naquele tempo aceitavam e ofereciam sacrifícios em expiação dos pecados dos falecidos e que esta prática estava apoiada sobre a crença na ressurreição dos ...
J B Pereira e http://www.vatican.va/archive/cathechism_po/index_new/p3s2cap1_2083-2195_po.html ____ http://www.catolicoorante.com.br/5mandamentos.html E http://www.npdbrasil.com.br/religiao/Os_Dez_Mandamentos.htm
Enviado por J B Pereira em 18/03/2018
Reeditado em 18/03/2018
Código do texto: T6283945
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
J B Pereira
Piracicaba - São Paulo - Brasil
2269 textos (1189891 leituras)
14 e-livros (84 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/19 16:39)
J B Pereira