Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

2018 - Matriz ou Grade de Correção UNICAMP - REDAÇÕES DISSERTATIVAS PARA FEDERAIS E PARTICULARES - QUE NÃO SEJAM TIPO ENEM.

Atenção! Leia e reflita - estudo com prazer e alegria - você abrenderá mais e com melhor qualidade:

Matriz de Correção UNICAMP

Escrito por Valentina Ribeiro
Atualizado há mais de uma semana

http://suporte.imaginie.com/corretores/matriz-de-correcao/matriz-de-correcao-unicamp

______________________

A Fuvest costuma exigir que as redações tenham título, o que não é cobrado no Enem, por exemplo.

Mas fique atento, porque essa exigência normalmente vem destacada na proposta – se não estiver lá, o título é opcional.

Estude para os vestibulares quando e onde quiser com nosso GE PLAY.
Confira aqui! UNICAMP

A redação da Unicamp funciona de um jeito diferente. No vestibular 2018, ela será aplicada no primeiro dia da segunda fase, que vai acontecer entre os dias 14 e 16 de janeiro.

Neste caso, a prova de redação consiste em dois textos de gêneros completamente distintos, que não são divulgados antes. Cada texto vale 24 pontos, totalizando 48.

Veja os critérios de correção:

Tipo de texto e interlocução: Avalia se o texto corresponde ao gênero pedido, e se os interlocutores (ou seja, a quem você se dirige durante o desenvolvimento do texto) estão sendo considerados.

Propósito: Verifica se a tarefa solicitada na proposta é cumprida e se o tema e as instruções de elaboração do texto são levados em conta.
Leitura: O candidato deve saber estabelecer um contato entre o texto e a coletânea fornecida na prova, através da qual a banca avaliará a leitura e a interpretação de texto do candidato.

Articulação escrita: Os dois textos devem apresentar uma escrita fluida, coerente, e bem fundamentada. O candidato também deve mostrar que sabe adequar a linguagem a cada um dos gêneros solicitados.

Para a Unicamp, deve-se desconsiderar quase tudo em relação às provas dos vestibulares que exigem tipo dissertativo, porque a correção passa a levar em conta elementos específicos que compõem cada gênero pedido. Por causa dessa grande variedade de gêneros textuais possíveis, é comum que o estudante fique com medo de não saber desenvolver o texto que for pedido.

“Se o candidato for um bom leitor, ele consegue fazer a prova da Unicamp sem maiores problemas. Saber escrever ou não um texto é fruto de um repertório, não é necessário tentar estudar todos os gêneros possíveis, porque na hora da prova o tipo de texto vai estar muito claro para o estudante”, explica a professora Andrea.

Portanto, a preparação para a Unicamp não é muito diferente do que é feito para as outras provas: muita leitura e treino são o suficiente para construir o seu repertório e capacitá-lo para qualquer texto que venha a ser exigido.

Assim como nos gêneros, os temas também podem ser os mais diversos, mas sempre mantendo uma tendência de atualidade. Veja os temas das cinco últimas provas:

Os seis últimos temas das provas da Unicamp:

2017 – Uma carta argumentativa sobre a imigração no Brasil; artigo sobre uma campanha publicitária
2016 – Resenha de uma fábula de La Fontaine; artigo de divulgação de um texto científico sobre indução de emoções
2015 – Carta para convocar pais de alunos a um debate sobre violência nas escolas; síntese sobre recursos tecnológicos para humanizar atendimento na área da saúde
2014 – Relatório sobre oficina cultural em uma escola; Carta aberta de uma associação, dirigida a autoridades, sobre problemas no trânsito
2013 – Resumo de um texto sobre pessimismo; carta a redatores de um jornal sobre alcoolismo
2012 – Comentário de internet sobre a profissão de cientista; manifesto de estudantes de uma escola sobre monitoramento online; verbete explicando o conceito de computação em nuvem

Na Unicamp, as redações são anuladas apenas quando ocorre fuga do tema ou fuga do tipo de texto exigido.

Dicas
Independentemente do vestibular que você for prestar e do texto que for fazer, há algumas regras básicas que devem ser consideradas em todas as redações.

Veja:
– Tome cuidado com radicalismos. A banca quer que a defesa do ponto de vista ocorra com argumentos e posições claras, racionais e, principalmente, respeitosas. Por isso, evite usar qualquer expressão extremista, mesmo que sejam termos como “nunca”, “sempre”, “jamais”.

– Evite usar clichês, provérbios e citações sem critério. Você pode acabar errando o autor da expressão (o que pega muito mal), ou até mesmo usá-la fora de contexto, o que pode direcionar a sua redação para um lado que você não quer.

– Rebuscar demais as palavras também não é uma boa ideia. Seu texto pode ficar sem fluência e clareza, dificultando a compreensão do corretor. Lembre-se:linguagem formal não é sinônimo de linguagem complicada.

– O uso da linguagem oral também deve ser bem pensado. Expressões coloquiais e gírias não são adequadas a um texto que exige a norma culta da língua.

– Erros de gramática: deslizes graves e recorrentes de regras do português podem descontar muitos pontos da sua redação. Se houver dúvida na hora de usar algum termo, procure trocá-lo por outra palavra mais segura, para não arriscar.

Veja também:

• UniversidadesFuvest 2018: Tudo que você precisa saber sobre a provaquery_builder31 out 2017 - 16h10
• UniversidadesUnicamp 2018: Tudo que você precisa saber sobre a provaquery_builder23 out 2017 - 18h10
• UniversidadesUnesp 2018: Tudo que você precisa saber sobre a provaquery_builder17 out 2017 - 17h10
Estudo, Universidades

Saiba como são as provas de redação da Unesp, Fuvest e Unicamp.

Confira o formato de texto exigido por cada uma das universidades e o que você deve esperar dos exames.

Por Ana Lourenço
access_time9 jan 2018, 12h22 - Publicado em 27 nov 2017, 16h3

____________

TUDO SOBRE EM: SITE ABAIXO -

IGUAL AO QUE APARECE ACIMA COM MAIS DETALHES -

SAIBA MAIS:
https://guiadoestudante.abril.com.br/universidades/saiba-como-sao-as-provas-de-redacao-da-unesp-fuvest-e-unicamp/


_________________________________
Confira os critérios de avaliação da prova:

Abordagem da proposta e do tema: A banca avalia como você leu a proposta e como ela será articulada, no texto, em relação à coletânea de textos.
Analisa, também, o seu ponto de vista e a reflexão feita por você ao longo do texto.

Desenvolvimento: Avalia como você construiu sua argumentação ao longo da introdução, do desenvolvimento e na conclusão, e se está de acordo com o tipo dissertativo-argumentativo.

Domínio da escrita: No último ponto, os corretores analisam se você utilizou a norma culta da língua, além dos elementos de coesão.

 
https://guiadoestudante.abril.com.br/universidades/saiba-como-sao-as-provas-de-redacao-da-unesp-fuvest-e-unicamp/

_____________
 
Uso de Dessarte, outros cuidados na redação da conclusão de um artigo de opinião.

Evite usar algo, coisa. Por serem abstrações ou generalizações perigosas. Procure sinônimos.

O amor é uma coisa que sentimos. (equivocado).
O amor é uma das atitudes fundamentais que tomamos na vida. (melhor posição)

Pensei algo de você. (é mais para narrativa.)

Pensei esta ideia de que ela me diria assim. (perífrase)

Pensei na ideia que me disse ela.

As palavras mais usadas na língua portuguesa

https://duvidas.dicio.com.br/as-palavras-mais-usadas-na-lingua-portuguesa/
_________________

Destarte ou dessarte

As duas formas existem na língua portuguesa e estão corretas.

São sinônimos. A palavra destarte significa desta forma, deste modo, desta maneira e a palavra dessarte significa dessa forma, desse modo, dessa maneira.

Transmitem uma noção de resumo, conclusão, recapitulação e são utilizados em registros eruditos ou formais, como nos documentos jurídicos.

As duas palavras são advérbios formados a partir de composição por aglutinação, ou seja, dois vocábulos que se unem numa só palavra:
 
Destarte: desta+arte
Dessarte: dessa+arte

A utilização destas duas formas segue as regras de utilização das palavras este e esse. Destarte é utilizado para referir o que vai ser mencionado no discurso e dessarte é utilizado para referir o que foi mencionado no discurso.

São sinônimas de: assim sendo, à vista disso, consequentemente, em vista disso, então, isto posto, logo, pois, por conseguinte, por consequência, por isso, portanto, entre outros.

No âmbito sintático, atuam como conjunções coordenativas conclusivas, ligando duas orações numa relação semântica de conclusão ou consequência.

Exemplos: A empresa passou por uma grande instabilidade financeira. Destarte, se forem necessárias novas reuniões para discutir este assunto, todos deverão comparecer nas datas marcadas.

O caso foi bem apresentado pelos advogados. Destarte, temos confiança que teremos uma sentença positiva.
Houve uma má organização desse processo jurídico e tivemos falhas em tribunal. Dessarte, foram novamente lidas e analisadas todas as evidências.
A escassez de recursos está se tornando preocupante.

Dessarte, serão necessárias novas campanhas de angariação de bens.

Palavras relacionadas: destarte, dessarte.

___________________

Redação >   Como fazer uma boa conclusão
 Facebook Twitter

A conclusão deve ser sucinta, conter apenas 01 parágrafo e deve retomar a idéia principal, desenvolvida no texto, de forma convincente.


A conclusão deve conter a síntese de tudo o que foi apresentado no texto, e não somente em relação às idéias apresentadas no último parágrafo do desenvolvimento.

Não se devem acrescentar informações novas na conclusão, pois, se ainda há informações a serem inclusas, o desenvolvimento ainda não terminou.

Melhores maneiras de se fazer o parágrafo da conclusão:

01) Retomada da tese:

A conclusão é a apresentação da visão geral do assunto tratado, portanto pode-se retomar o que foi apresentado na introdução e/ou no desenvolvimento, relembrando a redação como um todo. É uma espécie de fechamento em que se parece dizer de acordo com os exemplos/argumentos/tópicos que foram apresentados no desenvolvimento, pode-se concluir que realmente a introdução é verdadeira.

02) Perspectiva:

Pode-se também apresentar possíveis soluções para os problemas expostos no desenvolvimento, buscando prováveis resultados (É preciso. É imprescindível. É necessário.), trabalhando com a conscientização geral. Por exemplo: É imprescindível que, diante dos argumentos expostos, todos se conscientizem de que …

03) Oração Coordenada Conclusiva

Pode-se ainda iniciar a conclusão com uma conjunção coordenativa conclusiva – logo, portanto, por isso, por conseguinte, então – apresentando, posteriormente, soluções para os problemas expostos no desenvolvimento.

Exemplos de frases para o início da conclusão:
Apresento, aqui, algumas frases que podem ajudar, para iniciar a conclusão.

Não tomem estas frases como receita infalível.

Antes de usá-las, analise bem o tema, planeje incansavelmente o desenvolvimento, use sua inteligência, para ter certeza daquilo que será incluso em sua dissertação. Só depois disso, use estas frases:

Em virtude dos fatos mencionados …
Por isso tudo …
Levando-se em consideração esses aspectos …
Dessa forma …
Em vista dos argumentos apresentados …
Dado o exposto …
Tendo em vista os aspectos observados …
Levando-se em conta o que foi observado …
Em virtude do que foi mencionado …
Por todos esses aspectos …
Pela observação dos aspectos analisados …
Portanto … / logo … / então …

Após a frase inicial, pode-se continuar a conclusão com as seguintes frases:

… é-se levado a acreditar que …
… entende-se que …
… conclui-se que …
… percebe-se que …
… resta aos homens …
… é imprescindível que todos se conscientizem de que …
… é preciso que …
… é necessário que …
… faz-se necessário que …
Pronomes Demonstrativos na Dissertação:
Usos de este, esta, isto, esse, essa, isso na redação.

01) Este, esta, isto:

Usa-se este, esta, isto, para referir-se a frase ou oração posterior, ou seja, frase que ainda será escrita, e para referir-se ao elemento imediatamente anterior, ou seja, elemento que acabou de ser escrito. Ex. Atenção a estas palavras: O fumo é prejudicial à saúde.
O fumo é prejudicial à saúde. Esta deve ser preservada sempre, portanto não fume.

02) Esse, essa, isso:

Usa-se esse, essa, isso, para referir-se a frase ou oração anterior, ou seja, frase que já foi escrita. Ex.: O fumo é prejudicial à saúde. Isso já foi comprovado cientificamente.

_________________________

Diante da inquestionável necessidade de domínio da argumentação na vida em sociedade – seja nas redes sociais ou em outras situações de interlocução –, construa um texto dissertativo-argumentativo que apresente seu ponto de vista sobre o papel da argumentação nas redes sociais, em tempos em que a exposição intensa na web é uma constante.

Sustente seu posicionamento com argumentos relevantes e convincentes, articulados de forma coesa e coerente. Dê um título ao texto.

Seu trabalho será avaliado de acordo com os seguintes critérios: espírito crítico, adequação do texto ao desenvolvimento do tema, estrutura textual compatível com o texto dissertativo-argumentativo e emprego da modalidade escrita formal da língua portuguesa.

Importante: redija seu texto a tinta, no espaço a ele destinado. O rascunho não será considerado. Será desclassificado o candidato que tirar zero na redação.

Nota zero será atribuída se o texto construído apresentar menos de sete linhas (linhas copiadas dos textos da prova serão desconsideradas); fugir ao tema ou apresentar parte do texto em desacordo com o tema proposto; não estiver de acordo com o texto dissertativo-argumentativo; apresentar impropérios, desenhos ou quaisquer outras formas propositais de anulação.

__________

http://angloresolve.plurall.net/press/question/1376318

Carmen Guerreiro, paulistana, faz aniversário em 13 de agosto. É bacharel em comunicação social, jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero, São Paulo, concluído em 2007. Fez vários outros cursos em complementação acadêmica, entre eles, em 2012 o de Design Thinking e Artes Aplicadas pela instituição; e The Startup Pitch, Empreendedorismo, em 2013, ambos pelo NovoEd, Educação on-line com sede em San Francisco, Califórnia. Também concluiu os cursos: Inovação e comunicação, Comunicação, em 2013, e Estudos da Mídia, e Análise de Cidades, Arquitetura e Urbanismo, em 2014, pela Escola São Paulo.

No Museu da Imagem e do Som, MIS/SP, fez dois cursos em 2014: Fotografia digital, Cinema, Vídeo e Fotografia, e, Edição de vídeo, Cinema, Vídeo e Fotografia

_________________

Referência:

GUERREIRO, Carmen. PEREIRA JUNIOR, Luiz Costa. O valor do idioma. Revista Língua Portuguesa. Disponível em: < http://revistalingua.uol.com.br/textos/72/o-valor-do-idioma-249210-1.asp>. Acesso em: 17 out. 2012.
 
J B Pereira

e https://www.coladaweb.com/portugues/o-valor-do-idioma-portugues
Enviado por J B Pereira em 21/12/2017
Reeditado em 21/12/2017
Código do texto: T6205131

_________________________________
 
Proposta de redação analisada por Carmen GUERREIRO (2016?)

Antes, aqui, faço comentário sucinto de um de seus artigos, que aparece em Revista Língua portuguesa. ano 8, nº 90 - 2013.
 
Carmen (2003)parte da metáfora sobre a linha de produção do texto como título inclusive de seu artigo.

Deste saliento alguns pontos axiais:

1.Pesquisar como momento de reflexão sobre os gêneros e a temática.

2. A estrutura em que a elaboração do texto tem suas formatação pré-estabelecida para ajudar o leitor-escritor. Construir um texto é como planejar e construir uma casa em certo lote, cuja estrutura é esboçada em projeto e executada por pedreiros na planta de modo objetivo. Há duas fortes bases para tal: o organização temática e e a estrutural. Palavras e frases são tijolos e massas da obra ou redação. É a linguística estrutural a engenharia textual ou macroestrutural.

3. Rascunhar como esquema provisório em que há o cuidado de rever ao longo do texto e adequá-lo ao gênero solicitado nas provas e concursos.

4 Revisão possibilita amadurecer ideias, mudar argumentos, rever a estruturação dos parágrafos, São releituras do tema com coerência e coesão. O tempo e caminho do texto pode ser breve ou não. Depende da habilidade e competência leitora e escritora de cada um, a complexidade do tema, o domínio do gênero e a revisão com eficiência.

5.  PUBLICAÇÃO. Fim da etapa para chegar ao público-alvo. Cada contexto exige processos de confiabilidade e contratos. A editora tem seus trâmites e revisões, formatação e publicização.
O autor rever finalmente sua obra, deixa-a em descanso até publicar. Não mexe mais. E texto diz por si mesmo. O autor pensará em outro texto.

PROPOSTA DE REDAÇÃO&#8203;

veja textos que aparecem em Redação UnB: http://www.galois.com.br/images/arquivos/pre-vest/materiais/redacao/unb/Redacao01-UnB.pdf

Análise da proposta está em: http://angloresolve.plurall.net/press/question/1376318

Diante da inquestionável necessidade de domínio da argumentação na vida em sociedade – seja nas redes sociais ou em outras situações de interlocução –, construa um texto dissertativo-argumentativo que apresente seu ponto de vista sobre o papel da argumentação nas redes sociais, em tempos em que a exposição intensa na web é uma constante.

Sustente seu posicionamento com argumentos relevantes e convincentes, articulados de forma coesa e coerente. Dê um título ao texto.

Seu trabalho será avaliado de acordo com os seguintes critérios: espírito crítico, adequação do texto ao desenvolvimento do tema, estrutura textual compatível com o texto dissertativo-argumentativo e emprego da modalidade escrita formal da língua portuguesa.

Importante: redija seu texto a tinta, no espaço a ele destinado. O rascunho não será considerado. Será desclassificado o candidato que tirar zero na redação.

Nota zero será atribuída se o texto construído apresentar menos de sete linhas (linhas copiadas dos textos da prova serão desconsideradas); fugir ao tema ou apresentar parte do texto em desacordo com o tema proposto; não estiver de acordo com o texto dissertativo-argumentativo; apresentar impropérios, desenhos ou quaisquer outras formas propositais de anulação.

__________

http://angloresolve.plurall.net/press/question/1376318

Carmen Guerreiro, paulistana, faz aniversário em 13 de agosto. É bacharel em comunicação social, jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero, São Paulo, concluído em 2007. Fez vários outros cursos em complementação acadêmica, entre eles, em 2012 o de Design Thinking e Artes Aplicadas pela instituição; e The Startup Pitch, Empreendedorismo, em 2013, ambos pelo NovoEd, Educação on-line com sede em San Francisco, Califórnia. Também concluiu os cursos: Inovação e comunicação, Comunicação, em 2013, e Estudos da Mídia, e Análise de Cidades, Arquitetura e Urbanismo, em 2014, pela Escola São Paulo.

No Museu da Imagem e do Som, MIS/SP, fez dois cursos em 2014: Fotografia digital, Cinema, Vídeo e Fotografia, e, Edição de vídeo, Cinema, Vídeo e Fotografia

_________________

REFERÊNCIA:

GUERREIRO, Carmen. PEREIRA JUNIOR, Luiz Costa. O valor do idioma. Revista Língua Portuguesa. Disponível em: < http://revistalingua.uol.com.br/textos/72/o-valor-do-idioma-249210-1.asp>. Acesso em: 17 out. 2012.
 
https://www.coladaweb.com/portugues/o-valor-do-idioma-portugues
Enviado por J B Pereira em 21/12/2017
Reeditado em 21/12/2017
Código do texto: T6205131
Classificação de conteúdo: seguro

______________________________________________________

Agradecido,

Fique com Deus. Jesus te ama e eu também.

Peça a Mãe de Jesus, atenderá então Jesus a você.

Tenha fé na vida, em você  e em Deus.

 
J B Pereira e https://novaescola.org.br/conteudo/.../michel-foucault-um-critico-da-instituicao-escola... E http://suporte.imaginie.com/corretores/matriz-de-correcao/matriz-de-correcao-unicamp
Enviado por J B Pereira em 04/03/2018
Reeditado em 04/03/2018
Código do texto: T6270858
Classificação de conteúdo: seguro
J B Pereira
Enviado por J B Pereira em 10/03/2018
Reeditado em 10/03/2018
Código do texto: T6276093
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
J B Pereira
Piracicaba - São Paulo - Brasil
2269 textos (1189585 leituras)
14 e-livros (84 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/19 09:55)
J B Pereira