Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A solução da política brasileira - Por que não deve zerar? - Redação-Enem: Nota mil em 2017 - J B PEREIRA – 02/03/2018 - Michel Foucault, um crítico da instituição escolar, Capital social em Pierre Bourdieu

        Quem não sabe que a corrupção é uma herança da colonização? E que hoje domina o cenário moderno brasileiro? Mas, como solucionar esse fenômeno que nos prejudica tem todos os patamares da vida social e econômica se os políticos não correspondem à ética política?
       Há muitos caminhos para a solução, mas nenhum em si mesmo é completo e eficaz sem a decisão da vontade popular em querer mudar o cenário de desvios de verbas, propina em todos os escalões da república, vícios e contingências na votação e formação de muitos partidos cujas metas não saem dos projetos e não atingem às demandas urgentes da população por melhores dias: educação de qualidade, saúde e infraestrutura em outros setores da vida pública e social?
       Pensa-se que a mídia poderia ter grande repercussão se não fosse a manipulação ideológica que a atinge como, historicamente, vem dominando os telejornais, os rádios, os jornais e as revistas de nosso Brasil.
       Ora, diante deste quadro, cabe-nos reagir e refletir cuidadosa e eticamente buscando um conjunto de informações e formação em família, nas igrejas e nas escolas. Se por um lado as mídias são fundamentais e os partidos fazem parte essencial da cidadania, precisamos ter uma autonomia política de líderes comunitários e contar com mecanismos para driblar as ideologias negativas do poder e sua manutenção perversa. Isto é, as que causam formas candentes de corruptividade nos partidos, renovar lideranças corajosas (muitas, inclusive, as mulheres vêm abandonando a carreira política por causa do patriarcalismo político neoconservador).
         Formas frentes de orientação ao voto, cidadania em ação como palestras nos sindicatos e escolas. Ainda há espaço para participação diferenciada de educadores capazes, profissionais diferenciados não comprometidos com o agronegócio, de jovens audaciosos, mulheres destemidas, homens de boa vontade; tudo isso para que o nosso país se torne honesto, ético, transformado pela sua gente que sabe e deve saber votar em políticos ficha limpa. Muda - ó povo brasileiro.
______________________

         Veja acima, então, a redação restruturada, reflexiva, crítica, ética, dentro dos modelos da língua urbana culta, com boa estruturação, com a conclusão com intervenção prática: agentes sociais e instituições citadas no texto. Faltou citar algum filósofo ou pensador contemporâneo.
__________________

No desenvolvimento, poderia mostrar que no filme Tempos Modernos, há um grito de operários por condições melhores de vida. E isso ainda é o clamar de nossa nação brasileira.

Segundo o filósofo Foucault, em sua obra Ordem do Discurso, os homens do poder articulam-se para se manterem formando uma estrutura de acordo com sua ideologia. Contudo, o mesmo pensador alerta que nem sempre o povo percebe o que está nas entrelinhas desses discursos. Por isso, a reflexão crítica é fundamental, conforme mostra outro ideólogo famoso Bourdieu - que cada camada social tem seus interesses ideológicos e o capitalismo desconsidera as demandas de tais classes e seus paradoxos.
__________________

Leia sobre:

Michel Foucault, um crítico da instituição escolar - Nova Escola
https://novaescola.org.br/conteudo/.../michel-foucault-um-critico-da-instituicao-escola...
1 de out de 2008 - Além disso, vem inspirando uma grande variedade de pesquisas sobre educação em diversos países. "Foi Foucault quem pela primeira vez mostrou que, antes de reproduzir, a escola moderna produziu, e continua produzindo, um determinado tipo de sociedade", diz Alfredo Veiga-Neto, professor da ...

O pensamento de Foucault e suas contribuições para a educação
www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73302004000200014
de AFB Moreira - ‎2004 - ‎Citado por 10 - ‎Artigos relacionados
IMAGENS & PALAVRAS. O pensamento de Foucault e suas contribuições para a educação. Antonio Flavio Barbosa Moreira. Doutor em Educação, professor titular da Universidade Católica de Petrópolis (UCP) e pesquisador associado da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). E-mail: afmcju@infolink.com.br.

Leia sobre Capital (sociologia) – Wikipédia, a enciclopédia livre
https://pt.wikipedia.org/wiki/Capital_(sociologia)
Ir para Capital cultural - Capital cultural consiste em ativos sociais ligados a uma pessoa, como educação, intelecto, estilo de fala e vestimentas, etc., que são capazes de promover mobilidade social numa sociedade estratificada. É um conceito introduzido por Bourdieu em "Cultural Reproduction and Social ...
‎
Capital econômico • ‎Capital social
Pierre Bourdieu – Wikipédia, a enciclopédia livre

https://pt.wikipedia.org/wiki/Pierre_Bourdieu
Inicialmente tais estudos estiveram principalmente concentrados em demonstrar os mecanismos escolares de reprodução cultural e social e as “estratégias” do sistema escolar para diferentes agentes e grupos sociais. O sociólogo sempre manteve uma concepção pessimista em relação à escola e ao sistema educacional ...
‎Biografia • ‎Teoria social • ‎Bourdieu e a educação • ‎Obras

        Viu, então, o quanto a redação ou artigo de opinião exige da aluna ou do aluno: estudos e aprofundamento. Autodisciplina, dedicação, aulas no YOUTUBE e buscas no GOOGLE.

________________

Por que a redação não deve ser zerada?

https://www.iped.com.br/materias/enem-gratis/criterios-avaliacao-redacao-enem.html

 O medo da nota zero faz parte de qualquer candidato ao ENEM, pois mesmo que a nota tenha sido muito boa na outra parte do exame que consiste em testes, o aluno se classifica quando sua redação é zerada ou anulada. Esse procedimento pode acontecer caso o aluno se comporte de acordo com as seguintes situações:

• Dispersão do aluno quanto ao tema
• Se o candidato não seguiu a estrutura dissertativo-argumentativa;
• Textos de até 7 linhas;
• Desenhos, frases desconectas ou qualquer outro fator que não seja uma dissertação, que fuja totalmente do tema proposto pelo exame;
• Desrespeito aos direitos humanos;
• Redação em branco;
• Cópia do texto que serve como apoio.

Por isso, se dedique, estude bastante e se prepare para as demais edições deste exame que pode decidir seu futuro profissional.
Bons Estudos.
 
NOTICIAS GERAIS:

Redação do Enem: 53 candidatos tiraram nota mil em 2017

http://dc.clicrbs.com.br/sc/estilo-de-vida/noticia/2018/01/redacao-do-enem-53-candidatos-tiraram-nota-mil-em-2017-10121914.html
 
18/01/2018- 13h23min

  -  Atualizada em 18/01/2018- 13h23min

 Sugerir correção - cinco competências - cada uma vale 200 no ENEM.
VEJA O QUADRO DE COMPETÊNCIAS - MEC/ENEM.

Nas particulares e federais, veja a GRADE HOLÍSTICA.

_________

Os interlocutores seguem em geral três critérios para designarem seus textos:

Canal/ meio de comunicação(telefone,carta, telegrama)
 Critérios formais( discussão, conto, debate, contrato, ata,poema)
Natureza do conteúdo( piada, prefácio de livro,receita, culinária, bula de remédio)

Tipo de situação em que o gênero se situa(pública,privada,corriqueira,solene,etc)

Relação entre os participantes (conhecidos, desconhecidos, nível social,formação etc)

Natureza dos objetivos das atividades desenvolvidas.

A formação de um gênero textual é influenciada pela função a ser desempenhada, pelo público a que se propõe alcançar, pela mensagem a ser transmitida, enfim, pelo contexto em que é estruturado.
 

Compreender cada um dos gêneros textuais é essencial à própria compreensão da dinâmica da linguagem em si de maneira crítica, associando-a às relações sociais que a envolvem.

As distinções entre um gênero e outro são funcionais.
__________

Prova de Redação da Unicamp ( Por exemplo)

A prova de Redação da Unicamp continua sendo uma prova de leitura e escrita.
Na versão atual, a prova é formada por três textos, sem uma definição prévia do gênero que será solicitado na prova.

O candidato terá, em média, 46,66 minutos para produção de cada texto.

A correção de cada texto

Cada texto recebe duas avaliações:
– Grade Específica

– Grade Holística

A Grade Específica avalia oCumprimento das condições de produção dos textos:

– Propósito

– Interlocução

– Gênero

A Grade Holística avalia aqualidade do texto, que deve ser elaborado de acordo com as condições de produção dadas(propósito, interlocução e gênero).
 

A pontuação de cada texto

Cada texto é avaliado por cada corretor em uma escala de zero e oito.
Grade específica: avalia o cumprimento das condições para elaboração do texto.

-avalia entre zero e três pontos

Grade Holística: analisa e observa a qualidade do texto:

A pontuação final de cada texto

Todos os textos são corrigidos duas vezes, por dois corretores distintos, sem nenhuma marcação na prova, e sem conhecimento mútuo de nota.
Se o texto obtiver nota zero na Grade Específica, o texto é considerado anulado.

Para textos não anulados, a pontuação final é a soma entre as duas avaliações.

Pontuação Final da redação

Soma-se a nota final dos três textos.

Essa é a nota final, entre 0 e 48 pontos.

Nota final igual a zero na Redação elimina o candidato do vestibular.


Exemplo de proposta:

Coloque-se na posição de umjornalista que, com base na leitura do texto abaixo, deverá escrever um editorial, isto é, um artigo jornalístico opinativo, para um importante jornal do país, discutindo o crescimento do e-lixo no Brasil.

Seu texto deverá, necessariamente:

• abordar dois dos problemas relacionados ao crescimento do e-lixo no Brasil levantados pelo texto abaixo;

e


• apontar uma forma possível de enfrentar esse crescimento.

Atenção: Por se tratar de um editorial, você deverá atribuir um título ao seu texto. Lembre-se de que não deverá recorrer à mera colagem de trechos do texto lido.

https://sabercriar.wordpress.com/2012/01/22/como-e-a-redacao-na-unicamp/

_____________________________

Matriz de Correção UNICAMP

Escrito por Valentina Ribeiro

Atualizado há mais de uma semana

Gênero:

A prova de redação da Unicamp pauta-se em alguns princípios essenciais: solicitar a escrita a partir de uma situação específica de comunicação verbal, com o subsídio de textos-fonte, num gênero de texto específico.
Isso implica situar a produção escrita quanto ao gênero, aos interlocutores, ao propósito que é necessário atender, à forma de circulação do texto.

Carta:  Tipo de texto que se dirige a um interlocutor específico a fim de lhe fazer uma solicitação ou convencê-lo de algo com base em argumentos. Na carta argumentativa, é possível usar primeira pessoa do singular, além disso, o autor pode se dirigir ao interlocutor. É cobrado DATA, VOCATIVO e ADEQUAÇÃO DA LINGUAGEM conforme o destinatário.

Dissertação: O autor do texto dissertativo trabalha com argumentos que fundamentam a sua tese. Ele parte de um assunto proposto pela banca e expõe sua abordagem, explicando-a. Em textos de divulgação científica e/ ou textos para blogs é necessário que o autor assuma uma postura formal e que a linguagem seja adequada.

Comentário de Internet: Os critérios da carta também são usados aqui. Entretanto, são esperados textos mais sintéticos e com linguagem mais adaptada ao meio de internet, sem ser vulgar.

Artigo Jornalístico opinativo: Segue os mesmo preceitos de uma dissertação, mas ao invés de se manter veladamente neutro é preciso expressar sua opinião sem usar a primeira pessoa. No artigo de opinião, o autor deve se dirigir a um grande público e ao mesmo tempo ser claro.

Discurso: Também lembra a dissertação. Mas é preciso justificar o motivo do discurso, mostrando em que medida as ideias nele expressas podem oferecer subsídios para a superação dos problemas diagnosticados.

Manifesto: Um texto de natureza dissertativa e persuasiva, uma declaração pública de princípios e intenções, que objetiva alertar um problema ou fazer a denúncia pública de um problema que está ocorrendo, normalmente de cunho político.
O manifesto destina-se a declarar um ponto de vista, denunciar um problema ou convocar uma comunidade.

Editorial: Texto utilizado na imprensa, especialmente em jornais e revistas, que tem por objetivo informar, mas sem obrigação de ser neutro, indiferente.

Paródia: Obra que imita outra obra, ou os procedimentos de uma corrente artística, escola etc. com objetivo jocoso ou satírico; arremedo.

Resenha: Texto que se propõe a construção de relações entre as propriedades de um objeto analisado, descrevendo-o e enumerando aspectos considerados relevantes sobre ele.
No jornalismo, é utilizado como forma de prestação de serviço. Pode ser texto de origem opinativa e, portanto, reúne comentários de origem pessoal e julgamentos do resenhador sobre o valor do que é analisado.

Resumo: Texto reduzido a seus tópicos principais, sem a presença de comentários ou julgamentos.

Esses gêneros já caíram ou são apostas para os futuros vestibulares.

Grade de correção:

C1 - Tipo de texto e interlocução:

O texto elaborado pelo candidato em cada uma das tarefas deve ser representativo do gênero solicitado e considerar os interlocutores nele implicados.

As notas são dadas na seguintes faixas:

0 - Não atendimento ao tipo de texto

1 - Atendimento Ideal

C2 - Propósito

O candidato deve cumprir o propósito da tarefa que está sendo solicitada, observando o tema, a situação de interação proposta e as instruções de elaboração do texto.

As notas são dadas na seguintes faixas:

0 - Atendimento precário ao propósito do texto

1 - Atendimento Ideal

 

C3 - Leitura

É esperado que o candidato estabeleça pontos de contato com o(s) texto(s) fornecido(s) em cada tarefa. Ele deve mostrar a relevância desses pontos para o seu projeto de escrita e não simplesmente reproduzir o(s) texto(s) ou partes do(s) mesmo(s) em forma de colagem.

As notas são dadas na seguintes faixas:

0 - Atendimento precário

1 - Atendimento Ideal

 _________

GRADE HOLÍSTICA - Articulação escrita

Os textos produzidos pelo candidato devem propiciar uma leitura fluida e envolvente, mostrando uma articulação sintático-semântica ancorada no emprego adequado de elementos coesivos e de outros recursos necessários à organização dos enunciados.

O candidato também deve demonstrar ter habilidade na seleção de itens lexicais apropriados ao estilo dos gêneros solicitados e no emprego de regras gramaticais e ortográficas que atendem à modalidade culta da língua.

A Grade Holística avalia a qualidade do texto, que deve ser elaborado de acordo com as condições de produção dadas. A nota holística representa o texto de forma global.

A nota deve refletir as seguintes competências:

Autoria - sendo que aqui avaliamos se o texto apresenta argumentos e dados de qualidade,se a seleção que o autor faz é boa.

Modalidade Escrita - a UNICAMP privilegia os textos que são formais e usam a linguagem adequada para o gênero pedido.
As notas são dadas na seguintes faixas:

0- Muito ruim

1 - Precário

2- Insuficiente

3- Mediano

4- Bom

5- Excelente

http://suporte.imaginie.com/corretores/matriz-de-correcao/matriz-de-correcao-unicamp
________________________
                                                 
Enem, Estudo
Guia do Estudante lança curso online de Redação
Além de videoaulas, curso inclui material de apoio do Guia do Estudante e correção de textos seguindo os critérios do Enem
Por da redação


https://guiadoestudante.abril.com.br/estudo/guia-do-estudante-lanca-curso-de-redacao/

____________________________

ORIENTAÇÕES DO CADERNO DE PROVA -

 LEIA ANTES DE FAZER A PROVA

ASSINE A FOLHA DE RESPOSTA DEFINITIVA - ISSO É MUITO IMPORTANTE - TEM MUITOS QUE ESQUECEM DE ASSINAR A FOLHA DE RESPOSTA...

___________________________

O FIM DA PROVA - TENHA UM TEMPO PARA O GABARITO -

FAÇA O GABARITO COM MARCAÇÃO DE LÁPIS - DE POIS PASSE A CANETA PRETA.

_________________________________


NÃO ESQUEÇA OS Documentos e materiais necessários para realizar o Simulado:

- DOCUMENTO DE INSCRIÇÃO
- Cédula de Identidade Original
- Caneta esferográfica azul ou preta
- Lápis preto e borracha

MAIS:

ÁGUA
BARRA DE CEREAIS
FRUTAS
DESLIGAR O CELULAR - OU TIRAR O CHIPE - SEM PERDER O MESMO PORQUE É PEQUENO...


Esperamos por você!

VEJA O ROTEIRO, DATA E CHEGUE MEIA HORA ANTES
VEJA O TRÂNSITO, SE VAI CHOVER E O MELHOR CAMINHO...
PEÇA AJUDA AOS PAIS E AMIGOS

VOCÊ FAZ A DIFERENÇA - SEJA SEGURO
PREPARE-SE
CONFIE EM VOCÊ
CONFIE EM DEUS
VOCÊ NÃO ESTÁ SÓ
HÁ MUITOS COMO VOCÊ SE ESFORÇANDO...
RESPIRE FUNDO
NA PROVA - RESPIRE, ORE, CONFIE...
ALEGRE-SE POR QUE TEM ESSA OPORTUNIDADE E CONDIÇÕES...

SE PRECISAR TOMAR ALGUM REMÉDIO
- CONSULTE SEU MÉDICO ANTES - CONTRA ANSIEDADE ....
Cada caso é um caso. Não tome remédio sem conselho de seu médico... pode ser prejudicial à sua saúde.

________________________
 
Dica de Redação 01 Texto Motivador Para ser um bom escritor é necessário ser leitor COMPETENTE!
"Quando Jesus andava à beira do mar da Galileia, viu dois irmãos: Simão, chamado Pedro, e seu irmão André. Estavam lançando a rede ao mar, pois eram pescadores. Jesus disse a eles: “Segui-me, e eu farei de vós pescadores de homens”. Eles imediatamente deixaram as redes e o seguiram. (...) Eles imediatamente deixaram a barca e o pai, e seguiram a Jesus." Evangelho do dia - Mt (4, 18-22)

Nº 2711  |  30/11/2017
 Evangelho de 5ª feira (30-11-2017) - Santo André Apóstolo - Rm 10, 9-18; Sl 18; Mt 4, 18-22
__________________________________________

1º Leia com atenção antes de responder a proposta;
2º Leia com atenção os textos para perceber o tema;
3º Veja o que os textos têm em comum e de diferente;
4º veja o vocabulário.
5º Conforme a proposta de redação - gênero - comece a esquematizar seu texto, com introdução (tese e argumentos) e desenvolvimento (veja os argumentos melhores e práticos e as relações lógicas e conexão ou articulação entre os parágrafos com palavras de coesão),
6º A conclusão é relevante para o tema: pense e reflita sobre uma intervenção prática e plausível sobre o assunto.

_______________

Algumas orientações para a Redação Dissertativa:

1) Não escreva períodos muito longos nem muito curtos.
2) Não use expressões como “eu acho”, “eu penso” ou “quem sabe”, que mostram dúvidas em seus argumentos.
3) Uma redação “brilhante” que fuja totalmente ao tema proposto será anulada.
4) É importante que, em uma dissertação, sejam apresentados e discutidos fatos, dados e pontos de vista acerca da questão proposta.
5) A postura mais adequada para se dissertar é escrever impessoalmente, ou seja, deve-se evitar a utilização da primeira pessoa.
6) Uma boa grafia e limpeza são fundamentais.
7) Pense no que você quer dizer e diga da forma mais simples. Procure ser direto na construção das sentenças. Escreva com simplicidade.
8) Use a voz ativa, evite a passiva. Evite termos estrangeiros e jargões.
9) Evite o uso excessivo de advérbios. Tome cuidado com a gramática.
10) Evite o uso excessivo do "que". Essa armadilha produz períodos longos. Prefira frases curtas. Adjetivos que não informam são dispensáveis. Por exemplo: luxuosa mansão. Toda mansão é luxuosa. Tenha coerência textual.
11) Evite clichês (lugares comuns) e frases feitas. Exemplos: “subir os degraus da glória”, "fazer das tripas coração", "encerrar com chave de ouro", “silêncio mortal", "calorosos aplausos", "mais alta estima".
12) Verbo "fazer", no sentido de tempo, não é usado no plural. É errado escrever: "Fazem alguns anos que não leio um livro". O certo é “Faz alguns anos que não leio um livro”.
13) Cuidado com redundâncias. É errado escrever, por exemplo: "Há cinco anos atrás". Corte o "há" ou dispense o "atrás". O certo é “Há cinco anos...”
14) Nas citações, use aspas, coloque a vírgula e um verbo seguido do nome de quem disse ou escreveu aquilo. Exemplo: “O que é escrito sem esforço é geralmente lido sem prazer.”, disse Samuel Johnson.


http://www.c7s.com.br/niveis-de-ensino/ensino-medio/dicas-de-redacao/49-dica-de-redacao-01


J B Pereira e http://www.c7s.com.br/niveis-de-ensino/ensino-medio/dicas-de-redacao
Enviado por J B Pereira em 30/11/2017
Reeditado em 30/11/2017
Código do texto: T6186426
Classificação de conteúdo: seguro
_________________________________________

PARA NÃO ZERAR SUA REDAÇÃO

Para ENEM - não precisa de títulos.

PARA AS FEDERAIS E OUTRAS UNIVERSIDADES PARTICULARS - INCLUSIVE FUVEST -UNICAMP - É NECESSÁRIO O TÍTULO DA REDAÇÃO.

Linhas obrigatórias da redação ou artigo de opinião: de 8 a 30 linhas, seguir gênero - artigo de opinião;

Ater-se à proposta temática ou abordagem do tema;

Usar a escrita padrão ou língua urbana culta do português;

ESTRUTURARA DIREITINHO A REDAÇÃO

FAZER A PROPOSTA DE INTERVENÇÃO NA CONCLUSÃO: COM 2 AGENTES E DUAS INTITUIÇÕES - ARTICULANDO-OS
ENTRE SI DE FORMA OBJETIVA E LÓGICA CONFORME A SUA SOLUÇÃO DO PROBLEMA DO TEMA.

____________

Estruturar seu texto:
introdução objetiva (5 linhas ou 6),

desenvolvimento com os argumentos (pelo menos 2 ou 3 - referência a filosofia, sociologia ou pensamento crítico sobre os autores da humanidade, citar e contextualizar filme com objetivo argumentativo e crítico -
é a BAGAGEM CULTURAL DO ALUNO AQUI ENTRA EM CONTA NA BANCA - NÃO PODE CITAR TEXTOS MOTIVADORES DA PROVA DO ENEM OU OUTRAS DE VESTIBULARES -
SENÃO PERDE PONTOS)

e - finalmente - a CONCLUSÃO ( MOMENTO DA INTERVENÇÃO OU PROPOSTA DE INTERVENÇÃO PARA SOLUÇÃO DO PROBLEMA.)

NA CONCLUSÃO, é fundamental ser objetivo e prático - apresentar dois agentes de possível mudança para atingir o resultado ou solução do problema ou do tema abordado, com mais duas instituições que possam ser mediações culturais e sociais ou econômicas para encaminhar a solução dos problemas apresentados no DESENVOLVIMENTO Ou perguntas lá lançadas.

Veja o ENEM A PARTIR DE 2018 - COM NOVAS COMISSÕES DO MEC - embora os critérios sejam os mesmos: 5 critérios ou condições para o ARTIGO DE OPINIÃO - CADA UM VALE 200 PONTOS - TOTAL: 1000 PONTOS.
_________________________________

veja AS MELHORES REDAÇÕES - NOTA 1000 NO SITE DO MEC
 
Enem
Enem: Estudante que tirou 1000 duas vezes na redação dá dicas
Raphael, que quer cursar Medicina, passou por treino intensivo de estudos durante três anos
Por Ana Lourenço
access_time27 out 2017, 15h40 - Publicado em 26 out 2017, 18h0


https://guiadoestudante.abril.com.br/estudo/guia-do-estudante-lanca-curso-de-redacao/

https://guiadoestudante.abril.com.br/enem/estudante-que-tirou-1000-duas-vezes-na-redacao-da-dicas-para-ir-bem-no-enem/
___________________

Rever as provas últimas (pelo menos as 5 últimas) da FUVEST E UNICAMP.

Cada universidade tem sua maneira de cobrar as redações, fique attento.

__________________
 
Saiba como são as provas de redação da Unesp, Fuvest e Unicamp ...
https://guiadoestudante.abril.com.br/.../saiba-como-sao-as-provas-de-redacao-da-unes...

9 de jan de 2018 - Se você vai prestar as segundas fases de algumas (ou todas) universidades de São Paulo (USP, Unesp e Unicamp), provavelmente a redação é uma ... específicos: fuga do tema, letra ilegível, texto com menos de sete linhas ou identificação da autoria da redação em qualquer ponto da folha. FUVEST.

OU
 
Os seis últimos temas das provas da Unesp
2017 – A riqueza de poucos beneficia a sociedade inteira?
2016 – Publicação de imagens trágicas: banalização do sofrimento ou forma de sensibilização?
2015 – O legado da escravidão e o preconceito contra negros no Brasil
2014 – Corrupção no Congresso Nacional: reflexo da sociedade brasileira?
2013 – Escrever: o trabalho e a inspiração
2012 – A bajulação: virtude ou defeito?

______________

FUVEST

A segunda fase da Fuvest vai acontecer entre os dias 7 e 9 de janeiro. A redação, especificamente, será aplicada no primeiro dia, junto à prova de português e inglês, valendo 50 pontos dentre os 100 totais do dia. A Fuvest cobra o mesmo tipo de texto da Unesp: o dissertativo.
Veja os critérios de correção:
Tipo de texto e abordagem: A banca examina se o texto atendeu aos padrões de uma dissertação e se está adequado ao tema. Assim como na Unesp, também é avaliado se o texto soube articular o tema à coletânea, e se foi capaz de selecionar os pontos importantes de cada trecho. Também é analisada a abordagem do tema e o potencial crítico dos argumentos.

Estrutura: Avalia a coerência do texto, os parágrafos, os elementos de coesão. A organização dos argumentos e sua disposição no texto também são analisados.

Expressividade: Corrige os aspectos gramaticais, como ortografia, pontuação e demais erros. Além disso, a competência do candidato em defender o ponto de vista e a clareza de suas ideias.

De acordo com a professora Andrea, a Fuvest valoriza muito o texto bem articulado e o candidato que saiba ir além da coletânea.

“O bom texto para a Fuvest é aquele que articula bem os argumentos, que apresenta informatividade, que consegue transcender a proposta e a coletânea e que consegue mostrar princípio de autoria”, diz.
Mas o que significa isso? Simples: o candidato deve mostrar que sabe fundamentar sua tese com seu repertório pessoal de informações, ou seja, que consegue sair do senso comum e do que é apresentado nos textos da coletânea, apresentando um conhecimento construído ao longo da vida e em tudo o que absorveu de seus estudos.
Se você estiver com dúvidas de como fazer um bom texto seguindo esses parâmetros, a pesquisadora e assessora pedagógica da editora Saraiva, Carolina Assis Dias Vianna recomenda que você dê liberdade ao seu pensamento.
“Na hora da prova, reflita: com base nos textos da coletânea e em outros que você já leu sobre o assunto, o que você de fato pensa? Não tente adivinhar o que os corretores querem que você escreva”, diz.
Nesse sentido, não tenha medo de defender suas ideias. “Assumir um ponto de vista não significa necessariamente ter de dizer que é bom ou ruim, certo ou errado. Pelo contrário, uma opinião madura considera que nunca uma situação terá uma avaliação única”, ressalta Carolina.
Em relação aos temas, a Fuvest é conhecida por pedir temas com um teor mais filosófico e reflexivo. “Isso leva ao erro de pensar que temas filosóficos e subjetivos estão em oposição a temas de atualidades. Mas esse pensamento é equivocado, porque são temas que devem ser trabalhados em relação à sociedade atual”, explica a professora Andrea.
No entanto, o tema da redação do vestibular 2014 foi diferente em relação ao que costuma ser pedido: envelhecimento da população, considerado muito mais “concreto” do que o normal para a Fuvest. A questão, agora, é saber se essa tendência vai se repetir neste ano, inaugurando um novo tipo de redação na prova, ou se a banca voltará aos temas abstratos dos anos anteriores.
Os seis últimos temas das provas da Fuvest
2017 – O homem saiu de sua menoridade?
2016 – As utopias: indispensáveis, inúteis ou nocivas?
2015 – “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Análise do Tema da Redação FUVEST 2015
Início » Artigos » Análise do Tema da Redação FUVEST 2015
08/01/2015 Por InfoEnem
https://www.infoenem.com.br/analise-tema-da-redacao-fuvest-2015/
___

O que significa Camarotização:

Camarotização é um fenômeno social que consiste na separação física entre diferentes elementos da sociedade. Normalmente essa divisão ocorre em função da condição financeira das diferentes classes sociais.
Este verbete tem origem no substantivo masculino "camarote", ou seja, a camarotização é o ato de segmentar em camarotes. Por exemplo, em um teatro, as pessoas que ficam sentadas nos camarotes ficam separadas das outras. Normalmente os bilhetes dos camarotes são mais caros porque têm uma vista privilegiada em comparação com o público em geral.
Existem vários autores que criticam o fenômeno da camarotização, indicando que prejudica a interação social e a igualdade entre classes. Além disso, algumas pessoas afirmam que em certas instâncias a camarotização se opõe a alguns ideais da democracia.
Muitas vezes, a camarotização resulta de uma "elitização" da sociedade, o que causa uma discrepância de realidades e consequente segregação entre os seus elementos. Esta separação pode ocorrer no âmbito cultural, econômico, cultural e outros, e pressupõe a atribuição de privilégios a algumas pessoas. Frequentemente, este fenômeno está relacionado com a ostentação, onde certos indivíduos exibem os seus bens materiais.
Alguns exemplos de camarotização são os condomínios de luxo fechados, as áreas VIP em discotecas e outros estabelecimentos e a primeira classe nos aviões. Nestes casos, pessoas com mais dinheiro estão fisicamente separadas das outras, como se estivessem no seu próprio camarote.
Apesar das muitas críticas, existem algumas pessoas que são defensoras da camarotização, indicando que em muitos casos o seu objetivo não é a segregação social, mas a criação de condições mais protegidas para classes mais vulneráveis, como os idosos, por exemplo. Além disso, outro argumento indica que o problema da separação física entre pessoas não é uma questão de camarotização e sim de distribuição de renda.
https://www.significados.com.br/camarotizacao/
_____

Título da Redação:"A camarotização" : divisão social
Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia
Redação enviada há 9 meses por usuário anônimo.
________________________________________

A camarotização é algo “comum” dentro da sociedade brasileira, assim como a divisão social também. Uns com mais e outros com menos, onde muitas das vezes quem tem mais é beneficiado. Essa divisão social fere os princípios básicos da democracia, entre quais é incluída a igualdade.
A recusa em dividir espaço ajuda cada vez mais na construção do mura da segregação social. Em 2014, alguns moradores de Higienópolis, bairro de classe média alta de São Paulo, negaram a construção de uma estação de metrô. O argumento apresentado era de que estavam com medo de uma “invasão dos mais pobres”, tal pensamento é um preconceito social, em que se acredita que os que pouco têm não devem se misturar com os que muito têm.
Como dito antes, a questão financeira é importante para obter benefícios, enquanto os que possuam melhor condição financeira têm serviços de qualidade (saúde e educação), os mais pobres morrem em filas de hospitais ou estão sem estudar, pois não há vagas. Segundo a Constituição federal: ARTIGO. 5º - “todos são iguais perante a lei, sem qualquer distinção de natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos residentes no país, a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à segurança e a à propriedade”, mas o Estado não garante igualdade a todos.
Para Rosana Pinheiro- Machado: “O Brasil sempre foi avesso e segregado”, e realmente, o que desencadeia essa segregação é o desejo de distinção de uma sociedade colonizada e marcada pela estratificação social. Por isso temos que lutar pela igualdade, conscientizar sobre a desigualdade que está bem a nossa frente e simplesmente fingimos que não existe.
https://www.projetoredacao.com.br/temas-de-redacao/a-camarotizacao-da-sociedade-brasileira-a-segregacao-das-classes-sociais-e-a-democracia/a-camarotizacao-divisao-social/39ff131262

______
Democracia prejudicada

A ‘’camarotização’’não é um fenômeno recente na história do Brasil. Considerando vários períodos, autores como Gilberto Freyre e Sérgio Buarque de Holanda abordaram em suas obras situações de privilégios vividos pelas famílias que tinham melhores condições financeiras.  A divisão entre classes sociais não é uma ação benéfica à sociedade que deseja ser cada vez mais justa, pois ela fere os princípios básicos da democracia, entre os quais a igualdade se inclui.
Com isso, um novo apartheid, dessa vez social, tem cada vez mais ficado em evidência. A recusa em dividir espaços, principalmente os públicos, ajuda na construção do muro da segregação social. Em 2014, um grupo de moradores de Higienópolis, bairro de classe média alta de São Paulo, resistiu em aceitar que ali fosse construída uma estação de metrô. Um dos argumentos apresentados por aqueles que eram contrários à obra era de que estavam com medo de uma ‘’invasão de pessoas mais pobres’’. Tal pensamento elitista escancarou um preconceito social que ainda é gritante, e para esses moradores, os que pouco tem não devem se misturar com os que muito tem.
Não bastasse isso, a desigualdade tem gerado tantas outras disparidades. Enquanto aqueles que possuem melhores condições financeiras têm acesso a serviços de qualidade, tais como saúde e educação, a população carente sofre para ter suas necessidades básicas supridas. A Constituição Brasileira preconiza que todos são iguais perante a lei, no entanto, o Estado não garante, de maneira satisfatória, igualdade a todos, o que contribui ainda mais para a disseminação dos contrastes.
Torna-se evidente, portanto, que a realidade da segregação social descrita por Sérgio Buarque de Holanda e Gilberto Freyre ainda é uma problemática atual. Para alterar tal ideia, é preciso intervenção do setor público a fim de garantir melhores condições às classes mais baixas, promovendo sua ascensão social, como também garantir seus direitos perante a lei. Ademais, os cidadãos devem ser mais ativos politicamente, com o intuito de assegurar uma sociedade mais harmônica e igualitária, na qual todos possam usufruir dos mesmos privilégios, sem que haja nenhuma distinção.

____

2014 – Envelhecimento da população
2013 – Consumismo
2012 – Participação política: indispensável ou superada?
 
Atenção: A Fuvest costuma exigir que as redações tenham título, o que não é cobrado no Enem, por exemplo. Mas fique atento, porque essa exigência normalmente vem destacada na proposta – se não estiver lá, o título é opcional.
Estude para os vestibulares quando e onde quiser com nosso GE PLAY.
Confira aqui! UNICAMP
A redação da Unicamp funciona de um jeito diferente. No vestibular 2018, ela será aplicada no primeiro dia da segunda fase, que vai acontecer entre os dias 14 e 16 de janeiro. Neste caso, a prova de redação consiste em dois textos de gêneros completamente distintos, que não são divulgados antes. Cada texto vale 24 pontos, totalizando 48.
Veja os critérios de correção:
Tipo de texto e interlocução: Avalia se o texto corresponde ao gênero pedido, e se os interlocutores (ou seja, a quem você se dirige durante o desenvolvimento do texto) estão sendo considerados.
Propósito: Verifica se a tarefa solicitada na proposta é cumprida e se o tema e as instruções de elaboração do texto são levados em conta.
Leitura: O candidato deve saber estabelecer um contato entre o texto e a coletânea fornecida na prova, através da qual a banca avaliará a leitura e a interpretação de texto do candidato.
Articulação escrita: Os dois textos devem apresentar uma escrita fluida, coerente, e bem fundamentada. O candidato também deve mostrar que sabe adequar a linguagem a cada um dos gêneros solicitados.
Para a Unicamp, deve-se desconsiderar quase tudo em relação às provas dos vestibulares que exigem tipo dissertativo, porque a correção passa a levar em conta elementos específicos que compõem cada gênero pedido. Por causa dessa grande variedade de gêneros textuais possíveis, é comum que o estudante fique com medo de não saber desenvolver o texto que for pedido.
“Se o candidato for um bom leitor, ele consegue fazer a prova da Unicamp sem maiores problemas. Saber escrever ou não um texto é fruto de um repertório, não é necessário tentar estudar todos os gêneros possíveis, porque na hora da prova o tipo de texto vai estar muito claro para o estudante”, explica a professora Andrea.
Portanto, a preparação para a Unicamp não é muito diferente do que é feito para as outras provas: muita leitura e treino são o suficiente para construir o seu repertório e capacitá-lo para qualquer texto que venha a ser exigido.
Assim como nos gêneros, os temas também podem ser os mais diversos, mas sempre mantendo uma tendência de atualidade. Veja os temas das cinco últimas provas:
Os seis últimos temas das provas da Unicamp
2017 – Uma carta argumentativa sobre a imigração no Brasil; artigo sobre uma campanha publicitária
2016 – Resenha de uma fábula de La Fontaine; artigo de divulgação de um texto científico sobre indução de emoções
2015 – Carta para convocar pais de alunos a um debate sobre violência nas escolas; síntese sobre recursos tecnológicos para humanizar atendimento na área da saúde
2014 – Relatório sobre oficina cultural em uma escola; Carta aberta de uma associação, dirigida a autoridades, sobre problemas no trânsito
2013 – Resumo de um texto sobre pessimismo; carta a redatores de um jornal sobre alcoolismo
2012 – Comentário de internet sobre a profissão de cientista; manifesto de estudantes de uma escola sobre monitoramento online; verbete explicando o conceito de computação em nuvem
Na Unicamp, as redações são anuladas apenas quando ocorre fuga do tema ou fuga do tipo de texto exigido.
Dicas
Independentemente do vestibular que você for prestar e do texto que for fazer, há algumas regras básicas que devem ser consideradas em todas as redações. Veja:
– Tome cuidado com radicalismos. A banca quer que a defesa do ponto de vista ocorra com argumentos e posições claras, racionais e, principalmente, respeitosas. Por isso, evite usar qualquer expressão extremista, mesmo que sejam termos como “nunca”, “sempre”, “jamais”.
– Evite usar clichês, provérbios e citações sem critério. Você pode acabar errando o autor da expressão (o que pega muito mal), ou até mesmo usá-la fora de contexto, o que pode direcionar a sua redação para um lado que você não quer.
– Rebuscar demais as palavras também não é uma boa ideia. Seu texto pode ficar sem fluência e clareza, dificultando a compreensão do corretor. Lembre-se:linguagem formal não é sinônimo de linguagem complicada.
– O uso da linguagem oral também deve ser bem pensado. Expressões coloquiais e gírias não são adequadas a um texto que exige a norma culta da língua.
– Erros de gramática: deslizes graves e recorrentes de regras do português podem descontar muitos pontos da sua redação. Se houver dúvida na hora de usar algum termo, procure trocá-lo por outra palavra mais segura, para não arriscar.
Veja também
• UniversidadesFuvest 2018: Tudo que você precisa saber sobre a provaquery_builder31 out 2017 - 16h10
• UniversidadesUnicamp 2018: Tudo que você precisa saber sobre a provaquery_builder23 out 2017 - 18h10
• UniversidadesUnesp 2018: Tudo que você precisa saber sobre a provaquery_builder17 out 2017 - 17h10

Estudo, Universidades

Saiba como são as provas de redação da Unesp, Fuvest e Unicamp
Confira o formato de texto exigido por cada uma das universidades e o que você deve esperar dos exames
Por Ana Lourenço
access_time9 jan 2018, 12h22 - Publicado em 27 nov 2017, 16h3
TUDO SOBRE EM: SITE ABAIXO -
IGUAL AO QUE APARECE ACIMA COM MAIS DETALHES -

SAIBA MAIS:

https://guiadoestudante.abril.com.br/universidades/saiba-como-sao-as-provas-de-redacao-da-unesp-fuvest-e-unicamp/


_____________________________
Confira os critérios de avaliação da prova:

Abordagem da proposta e do tema: A banca avalia como você leu a proposta e como ela será articulada, no texto, em relação à coletânea de textos. Analisa, também, o seu ponto de vista e a reflexão feita por você ao longo do texto.
Desenvolvimento: Avalia como você construiu sua argumentação ao longo da introdução, do desenvolvimento e na conclusão, e se está de acordo com o tipo dissertativo-argumentativo.
Domínio da escrita: No último ponto, os corretores analisam se você utilizou a norma culta da língua, além dos elementos de coesão.

 https://guiadoestudante.abril.com.br/universidades/saiba-como-sao-as-provas-de-redacao-da-unesp-fuvest-e-unicamp/

_____________
 
Uso de Dessarte, outros cuidados na redação da conclusão de um artigo de opinião.
Evite usar algo, coisa. Por serem abstrações ou generalizações perigosas. Procure sinônimos. O amor é uma coisa que sentimos. (equivocado). O amor é uma das atitudes fundamentais que tomamos na vida. (melhor posição)
Pensei algo de você. (é mais para narrativa.) Pensei esta ideia de que ela me diria assim. (perífrase) Pensei na ideia que me disse ela.

As palavras mais usadas na língua portuguesa

https://duvidas.dicio.com.br/as-palavras-mais-usadas-na-lingua-portuguesa/
_________________

Destarte ou dessarte

As duas formas existem na língua portuguesa e estão corretas. São sinônimos. A palavra destarte significa desta forma, deste modo, desta maneira e a palavra dessarte significa dessa forma, desse modo, dessa maneira. Transmitem uma noção de resumo, conclusão, recapitulação e são utilizados em registros eruditos ou formais, como nos documentos jurídicos.
As duas palavras são advérbios formados a partir de composição por aglutinação, ou seja, dois vocábulos que se unem numa só palavra:
 
Destarte: desta+arte
Dessarte: dessa+arte

A utilização destas duas formas segue as regras de utilização das palavras este e esse. Destarte é utilizado para referir o que vai ser mencionado no discurso e dessarte é utilizado para referir o que foi mencionado no discurso. São sinônimas de: assim sendo, à vista disso, consequentemente, em vista disso, então, isto posto, logo, pois, por conseguinte, por consequência, por isso, portanto, entre outros.
No âmbito sintático, atuam como conjunções coordenativas conclusivas, ligando duas orações numa relação semântica de conclusão ou consequência.

Exemplos: A empresa passou por uma grande instabilidade financeira. Destarte, se forem necessárias novas reuniões para discutir este assunto, todos deverão comparecer nas datas marcadas.
O caso foi bem apresentado pelos advogados. Destarte, temos confiança que teremos uma sentença positiva.
Houve uma má organização desse processo jurídico e tivemos falhas em tribunal. Dessarte, foram novamente lidas e analisadas todas as evidências.
A escassez de recursos está se tornando preocupante. Dessarte, serão necessárias novas campanhas de angariação de bens.
Palavras relacionadas: destarte, dessarte.

___________________

Redação > Como fazer uma boa conclusão
 Facebook Twitter

A conclusão deve ser sucinta, conter apenas 01 parágrafo e deve retomar a idéia principal, desenvolvida no texto, de forma convincente.

A conclusão deve conter a síntese de tudo o que foi apresentado no texto, e não somente em relação às idéias apresentadas no último parágrafo do desenvolvimento.

Não se devem acrescentar informações novas na conclusão, pois, se ainda há informações a serem inclusas, o desenvolvimento ainda não terminou.

Melhores maneiras de se fazer o parágrafo da conclusão:

01) Retomada da tese:

A conclusão é a apresentação da visão geral do assunto tratado, portanto pode-se retomar o que foi apresentado na introdução e/ou no desenvolvimento, relembrando a redação como um todo. É uma espécie de fechamento em que se parece dizer de acordo com os exemplos/argumentos/tópicos que foram apresentados no desenvolvimento, pode-se concluir que realmente a introdução é verdadeira.

02) Perspectiva:

Pode-se também apresentar possíveis soluções para os problemas expostos no desenvolvimento, buscando prováveis resultados (É preciso. É imprescindível. É necessário.), trabalhando com a conscientização geral. Por exemplo: É imprescindível que, diante dos argumentos expostos, todos se conscientizem de que …

03) Oração Coordenada Conclusiva

Pode-se ainda iniciar a conclusão com uma conjunção coordenativa conclusiva – logo, portanto, por isso, por conseguinte, então – apresentando, posteriormente, soluções para os problemas expostos no desenvolvimento.

Exemplos de frases para o início da conclusão:
Apresento, aqui, algumas frases que podem ajudar, para iniciar a conclusão. Não tomem estas frases como receita infalível. Antes de usá-las, analise bem o tema, planeje incansavelmente o desenvolvimento, use sua inteligência, para ter certeza daquilo que será incluso em sua dissertação.

 Só depois disso, use estas frases:

Em virtude dos fatos mencionados …
Por isso tudo …
Levando-se em consideração esses aspectos …
Dessa forma …
Em vista dos argumentos apresentados …
Dado o exposto …
Tendo em vista os aspectos observados …
Levando-se em conta o que foi observado …
Em virtude do que foi mencionado …
Por todos esses aspectos …
Pela observação dos aspectos analisados …
Portanto … / logo … / então …

Após a frase inicial, pode-se continuar a conclusão com as seguintes frases:

… é-se levado a acreditar que …
… entende-se que …
… conclui-se que …
… percebe-se que …
… resta aos homens …
… é imprescindível que todos se conscientizem de que …
… é preciso que …
… é necessário que …
… faz-se necessário que …
Pronomes Demonstrativos na Dissertação:
Usos de este, esta, isto, esse, essa, isso na redação.

01) Este, esta, isto:

Usa-se este, esta, isto, para referir-se a frase ou oração posterior, ou seja, frase que ainda será escrita, e para referir-se ao elemento imediatamente anterior, ou seja, elemento que acabou de ser escrito. Ex. Atenção a estas palavras: O fumo é prejudicial à saúde.
O fumo é prejudicial à saúde. Esta deve ser preservada sempre, portanto não fume.

02) Esse, essa, isso:

Usa-se esse, essa, isso, para referir-se a frase ou oração anterior, ou seja, frase que já foi escrita. Ex.: O fumo é prejudicial à saúde. Isso já foi comprovado cientificamente.

Veja também:

Como fazer uma boa introdução
Como fazer uma boa redação
Estrutura de uma Redação
Desenvolvimento de uma redação

http://www.coladaweb.com/redacao/conclusao-em-uma-redacao
https://duvidas.dicio.com.br/destarte-ou-dessarte/
Enviado por J B Pereira em 17/07/2017
Código do texto: T6057456
Classificação de conteúdo: seguro

__________________________________________________
 
Proposta de redação analisada por Carmen GUERREIRO (2016?)

Antes, aqui, faço comentário sucinto de um de seus artigos, que aparece em Revista Lingua portuguesa. ano 8, nº 90 - 2013.
 
Carmen (2003)parte da metáfora sobre a linha de produção do texto como título inclusive de seu artigo.
Deste saliento alguns pontos axiais:

1.Pesquisar como momento de reflexão sobre os gêneros e a temática.
2. A estrutura em que a elaboração do texto tem suas formatação pré-estabelecida para ajudar o leitor-escritor. Construir um texto é como planejar e construir uma casa em certo lote, cuja estrutura é esboçada em projeto e executada por pedreiros na planta de modo objetivo. Há duas fortes bases para tal: o organização temática e e a estrutural. Palavras e frases são tijolos e massas da obra ou redação. É a linguística estrutural a engenharia textual ou macroestrutural.
3. Rascunhar como esquema provisório em que há o cuidado de rever ao longo do texto e adequá-lo ao gênero solicitado nas provas e concursos.
4 Revisão possibilita amadurecer ideias, mudar argumentos, rever a estruturação dos parágrafos, São releituras do tema com coerência e coesão. O tempo e caminho do texto pode ser breve ou não. Depende da habilidade e competência leitora e escritora de cada um, a complexidade do tema, o domínio do gênero e a revisão com eficiência.
5.  PUBLICAÇÃO. Fim da etapa para chegar ao público-alvo. Cada contexto exige processos de confiabilidade e contratos. A editora tem seus trâmites e revisões, formatação e publicização.
O autor rever finalmente sua obra, deixa-a em descanso até publicar. Não mexe mais. E texto diz por si mesmo. O autor pensará em outro texto.

PROPOSTA DE REDAÇÃO​

veja textos que aparecem em Redação UnB: http://www.galois.com.br/images/arquivos/pre-vest/materiais/redacao/unb/Redacao01-UnB.pdf

Análise da proposta está em: http://angloresolve.plurall.net/press/question/1376318

Diante da inquestionável necessidade de domínio da argumentação na vida em sociedade – seja nas redes sociais ou em outras situações de interlocução –, construa um texto dissertativo-argumentativo que apresente seu ponto de vista sobre o papel da argumentação nas redes sociais, em tempos em que a exposição intensa na web é uma constante.

Sustente seu posicionamento com argumentos relevantes e convincentes, articulados de forma coesa e coerente. Dê um título ao texto.

Seu trabalho será avaliado de acordo com os seguintes critérios: espírito crítico, adequação do texto ao desenvolvimento do tema, estrutura textual compatível com o texto dissertativo-argumentativo e emprego da modalidade escrita formal da língua portuguesa.

Importante: redija seu texto a tinta, no espaço a ele destinado. O rascunho não será considerado. Será desclassificado o candidato que tirar zero na redação.

Nota zero será atribuída se o texto construído apresentar menos de sete linhas (linhas copiadas dos textos da prova serão desconsideradas); fugir ao tema ou apresentar parte do texto em desacordo com o tema proposto; não estiver de acordo com o texto dissertativo-argumentativo; apresentar impropérios, desenhos ou quaisquer outras formas propositais de anulação.

__________

http://angloresolve.plurall.net/press/question/1376318

Carmen Guerreiro, paulistana, faz aniversário em 13 de agosto. É bacharel em comunicação social, jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero, São Paulo, concluído em 2007. Fez vários outros cursos em complementação acadêmica, entre eles, em 2012 o de Design Thinking e Artes Aplicadas pela instituição; e The Startup Pitch, Empreendedorismo, em 2013, ambos pelo NovoEd, Educação on-line com sede em San Francisco, Califórnia. Também concluiu os cursos: Inovação e comunicação, Comunicação, em 2013, e Estudos da Mídia, e Análise de Cidades, Arquitetura e Urbanismo, em 2014, pela Escola São Paulo.

No Museu da Imagem e do Som, MIS/SP, fez dois cursos em 2014: Fotografia digital, Cinema, Vídeo e Fotografia, e, Edição de vídeo, Cinema, Vídeo e Fotografia

_________________

Referência:

GUERREIRO, Carmen. PEREIRA JUNIOR, Luiz Costa. O valor do idioma. Revista Língua Portuguesa. Disponível em: < http://revistalingua.uol.com.br/textos/72/o-valor-do-idioma-249210-1.asp>. Acesso em: 17 out. 2012.
 
J B Pereira e https://www.coladaweb.com/portugues/o-valor-do-idioma-portugues
Enviado por J B Pereira em 21/12/2017
Reeditado em 21/12/2017
Código do texto: T6205131
Classificação de conteúdo: seguro


______________________________
 
Proposta de redação analisada por Carmen GUERREIRO (2016?)

Antes, aqui, faço comentário sucinto de um de seus artigos, que aparece em Revista Língua portuguesa. ano 8, nº 90 - 2013.
 
Carmen (2003)parte da metáfora sobre a linha de produção do texto como título inclusive de seu artigo.
Deste saliento alguns pontos axiais:
1.Pesquisar como momento de reflexão sobre os gêneros e a temática.
2. A estrutura em que a elaboração do texto tem suas formatação pré-estabelecida para ajudar o leitor-escritor. Construir um texto é como planejar e construir uma casa em certo lote, cuja estrutura é esboçada em projeto e executada por pedreiros na planta de modo objetivo. Há duas fortes bases para tal: o organização temática e e a estrutural. Palavras e frases são tijolos e massas da obra ou redação. É a linguística estrutural a engenharia textual ou macroestrutural.
3. Rascunhar como esquema provisório em que há o cuidado de rever ao longo do texto e adequá-lo ao gênero solicitado nas provas e concursos.
4 Revisão possibilita amadurecer ideias, mudar argumentos, rever a estruturação dos parágrafos, São releituras do tema com coerência e coesão. O tempo e caminho do texto pode ser breve ou não. Depende da habilidade e competência leitora e escritora de cada um, a complexidade do tema, o domínio do gênero e a revisão com eficiência.
5.  PUBLICAÇÃO. Fim da etapa para chegar ao público-alvo. Cada contexto exige processos de confiabilidade e contratos. A editora tem seus trâmites e revisões, formatação e publicização.
O autor rever finalmente sua obra, deixa-a em descanso até publicar. Não mexe mais. E texto diz por si mesmo. O autor pensará em outro texto.

PROPOSTA DE REDAÇÃO&#8203;

veja textos que aparecem em Redação UnB: http://www.galois.com.br/images/arquivos/pre-vest/materiais/redacao/unb/Redacao01-UnB.pdf

Análise da proposta está em: http://angloresolve.plurall.net/press/question/1376318

Diante da inquestionável necessidade de domínio da argumentação na vida em sociedade – seja nas redes sociais ou em outras situações de interlocução –, construa um texto dissertativo-argumentativo que apresente seu ponto de vista sobre o papel da argumentação nas redes sociais, em tempos em que a exposição intensa na web é uma constante.

Sustente seu posicionamento com argumentos relevantes e convincentes, articulados de forma coesa e coerente. Dê um título ao texto.

Seu trabalho será avaliado de acordo com os seguintes critérios: espírito crítico, adequação do texto ao desenvolvimento do tema, estrutura textual compatível com o texto dissertativo-argumentativo e emprego da modalidade escrita formal da língua portuguesa.

Importante: redija seu texto a tinta, no espaço a ele destinado. O rascunho não será considerado. Será desclassificado o candidato que tirar zero na redação.

Nota zero será atribuída se o texto construído apresentar menos de sete linhas (linhas copiadas dos textos da prova serão desconsideradas); fugir ao tema ou apresentar parte do texto em desacordo com o tema proposto; não estiver de acordo com o texto dissertativo-argumentativo; apresentar impropérios, desenhos ou quaisquer outras formas propositais de anulação.

__________

http://angloresolve.plurall.net/press/question/1376318

Carmen Guerreiro, paulistana, faz aniversário em 13 de agosto. É bacharel em comunicação social, jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero, São Paulo, concluído em 2007. Fez vários outros cursos em complementação acadêmica, entre eles, em 2012 o de Design Thinking e Artes Aplicadas pela instituição; e The Startup Pitch, Empreendedorismo, em 2013, ambos pelo NovoEd, Educação on-line com sede em San Francisco, Califórnia. Também concluiu os cursos: Inovação e comunicação, Comunicação, em 2013, e Estudos da Mídia, e Análise de Cidades, Arquitetura e Urbanismo, em 2014, pela Escola São Paulo.

No Museu da Imagem e do Som, MIS/SP, fez dois cursos em 2014: Fotografia digital, Cinema, Vídeo e Fotografia, e, Edição de vídeo, Cinema, Vídeo e Fotografia

_________________

REFERÊNCIA:

GUERREIRO, Carmen. PEREIRA JUNIOR, Luiz Costa. O valor do idioma. Revista Língua Portuguesa. Disponível em: < http://revistalingua.uol.com.br/textos/72/o-valor-do-idioma-249210-1.asp>. Acesso em: 17 out. 2012.
 
https://www.coladaweb.com/portugues/o-valor-do-idioma-portugues
Enviado por J B Pereira em 21/12/2017
Reeditado em 21/12/2017
Código do texto: T6205131
Classificação de conteúdo: seguro

______________________________________________________

Agradecido,

Fique com Deus. Jesus te ama e eu também.

Peça a Mãe de Jesus, atenderá então Jesus a você.

Tenha fé na vida, em você  e em Deus.

Seu amigo

o prof. João Bosco
 
 






















____________________________________________________________________

Além de escrever redação para mim,você pode pedir alguns sites para corrigir também:

Faça suas redações e me envie
___________________

Enem, Estudo
Guia do Estudante lança curso online de Redação
Além de videoaulas, curso inclui material de apoio do Guia do Estudante e correção de textos seguindo os critérios do Enem
Por da redação


https://guiadoestudante.abril.com.br/estudo/guia-do-estudante-lanca-curso-de-redacao/

____________________________
ORIENTAÇÕES DO CADERNO DE PROVA - LEIA ANTES DE FAZER A PROVA

ASSINE A FOLHA DE RESPOSTA DEFINITIVA - ISSO É MUITO IMPORTANTE - TEM MUITOS QUE ESQUECEM DE ASSINAR A FOLHA DE RESPOSTA...

___________________________

O FIM DA PROVA - TENHA UM TEMPO PARA O GABARITO -

FAÇA O GABARITO COM MARCAÇÃO DE LÁPIS - DE POIS PASSE A CANETA PRETA.

______________________________________


NÃO ESQUEÇA OS Documentos e materiais necessários para realizar o Simulado:

- DOCUMENTO DE INSCRIÇÃO
- Cédula de Identidade Original
- Caneta esferográfica azul ou preta
- Lápis preto e borracha

MAIS:

ÁGUA
BARRA DE CEREAIS
FRUTAS
DESLIGAR O CELULAR - OU TIRAR O CHIPE - SEM PERDER O MESMO PORQUE É PEQUENO...


Esperamos por você!

VEJA O ROTEIRO, DATA E CHEGUE MEIA HORA ANTES
VEJA O TRÂNSITO, SE VAI CHOVER E O MELHOR CAMINHO...
PEÇA AJUDA AOS PAIS E AMIGOS

VOCÊ FAZ A DIFERENÇA - SEJA SEGURO
PREPARE-SE
CONFIE EM VOCÊ
CONFIE EM DEUS
VOCÊ NÃO ESTÁ SÓ
HÁ MUITOS COMO VOCÊ SE ESFORÇANDO...
RESPIRE FUNDO
NA PROVA - RESPIRE, ORE, CONFIE...
ALEGRE-SE POR QUE TEM ESSA OPORTUNIDADE E CONDIÇÕES...

SE PRECISAR TOMAR ALGUM REMÉDIO
- CONSULTE SEU MÉDICO ANTES - CONTRA ANSIEDADE ....
Cada caso é um caso. Não tome remédio sem conselho de seu médico... pode ser prejudicial à sua saúde.

________________________
 
Dica de Redação 01 Texto Motivador Para ser um bom escritor é necessário ser leitor COMPETENTE!
"Quando Jesus andava à beira do mar da Galileia, viu dois irmãos: Simão, chamado Pedro, e seu irmão André. Estavam lançando a rede ao mar, pois eram pescadores. Jesus disse a eles: “Segui-me, e eu farei de vós pescadores de homens”. Eles imediatamente deixaram as redes e o seguiram. (...) Eles imediatamente deixaram a barca e o pai, e seguiram a Jesus." Evangelho do dia - Mt (4, 18-22)

Nº 2711  |  30/11/2017
 Evangelho de 5ª feira (30-11-2017) - Santo André Apóstolo - Rm 10, 9-18; Sl 18; Mt 4, 18-22
__________________________________________

1º Leia com atenção antes de responder a proposta;
2º Leia com atenção os textos para perceber o tema;
3º Veja o que os textos têm em comum e de diferente;
4º veja o vocabulário.
5º Conforme a proposta de redação - gênero - comece a esquematizar seu texto, com introdução (tese e argumentos) e desenvolvimento (veja os argumentos melhores e práticos e as relações lógicas e conexão ou articulação entre os parágrafos com palavras de coesão),
6º A conclusão é relevante para o tema: pense e reflita sobre uma intervenção prática e plausível sobre o assunto.

_______________

Algumas orientações para a Redação Dissertativa:

1) Não escreva períodos muito longos nem muito curtos.
2) Não use expressões como “eu acho”, “eu penso” ou “quem sabe”, que mostram dúvidas em seus argumentos.
3) Uma redação “brilhante” que fuja totalmente ao tema proposto será anulada.
4) É importante que, em uma dissertação, sejam apresentados e discutidos fatos, dados e pontos de vista acerca da questão proposta.
5) A postura mais adequada para se dissertar é escrever impessoalmente, ou seja, deve-se evitar a utilização da primeira pessoa.
6) Uma boa grafia e limpeza são fundamentais.
7) Pense no que você quer dizer e diga da forma mais simples. Procure ser direto na construção das sentenças. Escreva com simplicidade.
8) Use a voz ativa, evite a passiva. Evite termos estrangeiros e jargões.
9) Evite o uso excessivo de advérbios. Tome cuidado com a gramática.
10) Evite o uso excessivo do "que". Essa armadilha produz períodos longos. Prefira frases curtas. Adjetivos que não informam são dispensáveis. Por exemplo: luxuosa mansão. Toda mansão é luxuosa. Tenha coerência textual.
11) Evite clichês (lugares comuns) e frases feitas. Exemplos: “subir os degraus da glória”, "fazer das tripas coração", "encerrar com chave de ouro", “silêncio mortal", "calorosos aplausos", "mais alta estima".
12) Verbo "fazer", no sentido de tempo, não é usado no plural. É errado escrever: "Fazem alguns anos que não leio um livro". O certo é “Faz alguns anos que não leio um livro”.
13) Cuidado com redundâncias. É errado escrever, por exemplo: "Há cinco anos atrás". Corte o "há" ou dispense o "atrás". O certo é “Há cinco anos...”
14) Nas citações, use aspas, coloque a vírgula e um verbo seguido do nome de quem disse ou escreveu aquilo. Exemplo: “O que é escrito sem esforço é geralmente lido sem prazer.”, disse Samuel Johnson.


http://www.c7s.com.br/niveis-de-ensino/ensino-medio/dicas-de-redacao/49-dica-de-redacao-01


J B Pereira e http://www.c7s.com.br/niveis-de-ensino/ensino-medio/dicas-de-redacao
Enviado por J B Pereira em 30/11/2017
Reeditado em 30/11/2017
Código do texto: T6186426
Classificação de conteúdo: seguro
_________________________________________

PARA NÃO ZERAR SUA REDAÇÃO

Para ENEM - não precisa de títulos.

PARA AS FEDERAIS E OUTRAS UNIVERSIDADES PARTICULARS - INCLUSIVE FUVEST -UNICAMP - É NECESSÁRIO O TÍTULO DA REDAÇÃO.

Linhas obrigatórias da redação ou artigo de opinião: de 8 a 30 linhas, seguir gênero - artigo de opinião;

Ater-se à proposta temática ou abordagem do tema;

Usar a escrita padrão ou língua urbana culta do português;

ESTRUTURARA DIREITINHO A REDAÇÃO

FAZER A PROPOSTA DE INTERVENÇÃO NA CONCLUSÃO: COM 2 AGENTES E DUAS INTITUIÇÕES - ARTICULANDO-OS
ENTRE SI DE FORMA OBJETIVA E LÓGICA CONFORME A SUA SOLUÇÃO DO PROBLEMA DO TEMA.

____________

Estruturar seu texto:
introdução objetiva (5 linhas ou 6),

desenvolvimento com os argumentos (pelo menos 2 ou 3 - referência a filosofia, sociologia ou pensamento crítico sobre os autores da humanidade, citar e contextualizar filme com objetivo argumentativo e crítico -
é a BAGAGEM CULTURAL DO ALUNO AQUI ENTRA EM CONTA NA BANCA - NÃO PODE CITAR TEXTOS MOTIVADORES DA PROVA DO ENEM OU OUTRAS DE VESTIBULARES -
SENÃO PERDE PONTOS)

e - finalmente - a CONCLUSÃO ( MOMENTO DA INTERVENÇÃO OU PROPOSTA DE INTERVENÇÃO PARA SOLUÇÃO DO PROBLEMA.)

NA CONCLUSÃO, é fundamental ser objetivo e prático - apresentar dois agentes de possível mudança para atingir o resultado ou solução do problema ou do tema abordado, com mais duas instituições que possam ser mediações culturais e sociais ou econômicas para encaminhar a solução dos problemas apresentados no DESENVOLVIMENTO Ou perguntas lá lançadas.

Veja o ENEM A PARTIR DE 2018 - COM NOVAS COMISSÕES DO MEC - embora os critérios sejam os mesmos: 5 critérios ou condições para o ARTIGO DE OPINIÃO - CADA UM VALE 200 PONTOS - TOTAL: 1000 PONTOS.
_________________________________

veja AS MELHORES REDAÇÕES - NOTA 1000 NO SITE DO MEC
 
Enem
Enem: Estudante que tirou 1000 duas vezes na redação dá dicas
Raphael, que quer cursar Medicina, passou por treino intensivo de estudos durante três anos
Por Ana Lourenço
access_time27 out 2017, 15h40 - Publicado em 26 out 2017, 18h0


https://guiadoestudante.abril.com.br/estudo/guia-do-estudante-lanca-curso-de-redacao/

https://guiadoestudante.abril.com.br/enem/estudante-que-tirou-1000-duas-vezes-na-redacao-da-dicas-para-ir-bem-no-enem/
___________________

Rever as provas últimas (pelo menos as 5 últimas) da FUVEST E UNICAMP.

Cada universidade tem sua maneira de cobrar as redações, fique attento.

__________________

 
Saiba como são as provas de redação da Unesp, Fuvest e Unicamp ...
https://guiadoestudante.abril.com.br/.../saiba-como-sao-as-provas-de-redacao-da-unes...
1.
2.
9 de jan de 2018 - Se você vai prestar as segundas fases de algumas (ou todas) universidades de São Paulo (USP, Unesp e Unicamp), provavelmente a redação é uma ... específicos: fuga do tema, letra ilegível, texto com menos de sete linhas ou identificação da autoria da redação em qualquer ponto da folha. FUVEST.

OU
 
Os seis últimos temas das provas da Unesp
2017 – A riqueza de poucos beneficia a sociedade inteira?
2016 – Publicação de imagens trágicas: banalização do sofrimento ou forma de sensibilização?
2015 – O legado da escravidão e o preconceito contra negros no Brasil
2014 – Corrupção no Congresso Nacional: reflexo da sociedade brasileira?
2013 – Escrever: o trabalho e a inspiração
2012 – A bajulação: virtude ou defeito?

______________
FUVEST
A segunda fase da Fuvest vai acontecer entre os dias 7 e 9 de janeiro. A redação, especificamente, será aplicada no primeiro dia, junto à prova de português e inglês, valendo 50 pontos dentre os 100 totais do dia. A Fuvest cobra o mesmo tipo de texto da Unesp: o dissertativo.
Veja os critérios de correção:
Tipo de texto e abordagem: A banca examina se o texto atendeu aos padrões de uma dissertação e se está adequado ao tema. Assim como na Unesp, também é avaliado se o texto soube articular o tema à coletânea, e se foi capaz de selecionar os pontos importantes de cada trecho. Também é analisada a abordagem do tema e o potencial crítico dos argumentos.
Estrutura: Avalia a coerência do texto, os parágrafos, os elementos de coesão. A organização dos argumentos e sua disposição no texto também são analisados.
Expressividade: Corrige os aspectos gramaticais, como ortografia, pontuação e demais erros. Além disso, a competência do candidato em defender o ponto de vista e a clareza de suas ideias.
De acordo com a professora Andrea, a Fuvest valoriza muito o texto bem articulado e o candidato que saiba ir além da coletânea. “O bom texto para a Fuvest é aquele que articula bem os argumentos, que apresenta informatividade, que consegue transcender a proposta e a coletânea e que consegue mostrar princípio de autoria”, diz.
Mas o que significa isso? Simples: o candidato deve mostrar que sabe fundamentar sua tese com seu repertório pessoal de informações, ou seja, que consegue sair do senso comum e do que é apresentado nos textos da coletânea, apresentando um conhecimento construído ao longo da vida e em tudo o que absorveu de seus estudos.
Se você estiver com dúvidas de como fazer um bom texto seguindo esses parâmetros, a pesquisadora e assessora pedagógica da editora Saraiva, Carolina Assis Dias Vianna recomenda que você dê liberdade ao seu pensamento.
“Na hora da prova, reflita: com base nos textos da coletânea e em outros que você já leu sobre o assunto, o que você de fato pensa? Não tente adivinhar o que os corretores querem que você escreva”, diz.
Nesse sentido, não tenha medo de defender suas ideias. “Assumir um ponto de vista não significa necessariamente ter de dizer que é bom ou ruim, certo ou errado. Pelo contrário, uma opinião madura considera que nunca uma situação terá uma avaliação única”, ressalta Carolina.
Em relação aos temas, a Fuvest é conhecida por pedir temas com um teor mais filosófico e reflexivo. “Isso leva ao erro de pensar que temas filosóficos e subjetivos estão em oposição a temas de atualidades. Mas esse pensamento é equivocado, porque são temas que devem ser trabalhados em relação à sociedade atual”, explica a professora Andrea.
No entanto, o tema da redação do vestibular 2014 foi diferente em relação ao que costuma ser pedido: envelhecimento da população, considerado muito mais “concreto” do que o normal para a Fuvest. A questão, agora, é saber se essa tendência vai se repetir neste ano, inaugurando um novo tipo de redação na prova, ou se a banca voltará aos temas abstratos dos anos anteriores.
Os seis últimos temas das provas da Fuvest
2017 – O homem saiu de sua menoridade?
2016 – As utopias: indispensáveis, inúteis ou nocivas?
2015 – “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia

Análise do Tema da Redação FUVEST 2015
Início » Artigos » Análise do Tema da Redação FUVEST 2015
08/01/2015 Por InfoEnem
https://www.infoenem.com.br/analise-tema-da-redacao-fuvest-2015/
___

O que significa Camarotização:
Camarotização é um fenômeno social que consiste na separação física entre diferentes elementos da sociedade. Normalmente essa divisão ocorre em função da condição financeira das diferentes classes sociais.
Este verbete tem origem no substantivo masculino "camarote", ou seja, a camarotização é o ato de segmentar em camarotes. Por exemplo, em um teatro, as pessoas que ficam sentadas nos camarotes ficam separadas das outras. Normalmente os bilhetes dos camarotes são mais caros porque têm uma vista privilegiada em comparação com o público em geral.
Existem vários autores que criticam o fenômeno da camarotização, indicando que prejudica a interação social e a igualdade entre classes. Além disso, algumas pessoas afirmam que em certas instâncias a camarotização se opõe a alguns ideais da democracia.
Muitas vezes, a camarotização resulta de uma "elitização" da sociedade, o que causa uma discrepância de realidades e consequente segregação entre os seus elementos. Esta separação pode ocorrer no âmbito cultural, econômico, cultural e outros, e pressupõe a atribuição de privilégios a algumas pessoas. Frequentemente, este fenômeno está relacionado com a ostentação, onde certos indivíduos exibem os seus bens materiais.
Alguns exemplos de camarotização são os condomínios de luxo fechados, as áreas VIP em discotecas e outros estabelecimentos e a primeira classe nos aviões. Nestes casos, pessoas com mais dinheiro estão fisicamente separadas das outras, como se estivessem no seu próprio camarote.
Apesar das muitas críticas, existem algumas pessoas que são defensoras da camarotização, indicando que em muitos casos o seu objetivo não é a segregação social, mas a criação de condições mais protegidas para classes mais vulneráveis, como os idosos, por exemplo. Além disso, outro argumento indica que o problema da separação física entre pessoas não é uma questão de camarotização e sim de distribuição de renda.
https://www.significados.com.br/camarotizacao/
_____

Título da Redação:"A camarotização" : divisão social
Proposta: A “Camarotização” da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia
Redação enviada há 9 meses por usuário anônimo.
________________________________________
A camarotização é algo “comum” dentro da sociedade brasileira, assim como a divisão social também. Uns com mais e outros com menos, onde muitas das vezes quem tem mais é beneficiado. Essa divisão social fere os princípios básicos da democracia, entre quais é incluída a igualdade.
A recusa em dividir espaço ajuda cada vez mais na construção do mura da segregação social. Em 2014, alguns moradores de Higienópolis, bairro de classe média alta de São Paulo, negaram a construção de uma estação de metrô. O argumento apresentado era de que estavam com medo de uma “invasão dos mais pobres”, tal pensamento é um preconceito social, em que se acredita que os que pouco têm não devem se misturar com os que muito têm.
Como dito antes, a questão financeira é importante para obter benefícios, enquanto os que possuam melhor condição financeira têm serviços de qualidade (saúde e educação), os mais pobres morrem em filas de hospitais ou estão sem estudar, pois não há vagas. Segundo a Constituição federal: ARTIGO. 5º - “todos são iguais perante a lei, sem qualquer distinção de natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos residentes no país, a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à segurança e a à propriedade”, mas o Estado não garante igualdade a todos.
Para Rosana Pinheiro- Machado: “O Brasil sempre foi avesso e segregado”, e realmente, o que desencadeia essa segregação é o desejo de distinção de uma sociedade colonizada e marcada pela estratificação social. Por isso temos que lutar pela igualdade, conscientizar sobre a desigualdade que está bem a nossa frente e simplesmente fingimos que não existe.
https://www.projetoredacao.com.br/temas-de-redacao/a-camarotizacao-da-sociedade-brasileira-a-segregacao-das-classes-sociais-e-a-democracia/a-camarotizacao-divisao-social/39ff131262

______
Democracia prejudicada
A ‘’camarotização’’não é um fenômeno recente na história do Brasil. Considerando vários períodos, autores como Gilberto Freyre e Sérgio Buarque de Holanda abordaram em suas obras situações de privilégios vividos pelas famílias que tinham melhores condições financeiras.  A divisão entre classes sociais não é uma ação benéfica à sociedade que deseja ser cada vez mais justa, pois ela fere os princípios básicos da democracia, entre os quais a igualdade se inclui.
Com isso, um novo apartheid, dessa vez social, tem cada vez mais ficado em evidência. A recusa em dividir espaços, principalmente os públicos, ajuda na construção do muro da segregação social. Em 2014, um grupo de moradores de Higienópolis, bairro de classe média alta de São Paulo, resistiu em aceitar que ali fosse construída uma estação de metrô. Um dos argumentos apresentados por aqueles que eram contrários à obra era de que estavam com medo de uma ‘’invasão de pessoas mais pobres’’. Tal pensamento elitista escancarou um preconceito social que ainda é gritante, e para esses moradores, os que pouco tem não devem se misturar com os que muito tem.
Não bastasse isso, a desigualdade tem gerado tantas outras disparidades. Enquanto aqueles que possuem melhores condições financeiras têm acesso a serviços de qualidade, tais como saúde e educação, a população carente sofre para ter suas necessidades básicas supridas. A Constituição Brasileira preconiza que todos são iguais perante a lei, no entanto, o Estado não garante, de maneira satisfatória, igualdade a todos, o que contribui ainda mais para a disseminação dos contrastes.
Torna-se evidente, portanto, que a realidade da segregação social descrita por Sérgio Buarque de Holanda e Gilberto Freyre ainda é uma problemática atual. Para alterar tal ideia, é preciso intervenção do setor público a fim de garantir melhores condições às classes mais baixas, promovendo sua ascensão social, como também garantir seus direitos perante a lei. Ademais, os cidadãos devem ser mais ativos politicamente, com o intuito de assegurar uma sociedade mais harmônica e igualitária, na qual todos possam usufruir dos mesmos privilégios, sem que haja nenhuma distinção.


____

2014 – Envelhecimento da população
2013 – Consumismo
2012 – Participação política: indispensável ou superada?
 
Atenção: A Fuvest costuma exigir que as redações tenham título, o que não é cobrado no Enem, por exemplo. Mas fique atento, porque essa exigência normalmente vem destacada na proposta – se não estiver lá, o título é opcional.
Estude para os vestibulares quando e onde quiser com nosso GE PLAY.
Confira aqui! UNICAMP
A redação da Unicamp funciona de um jeito diferente. No vestibular 2018, ela será aplicada no primeiro dia da segunda fase, que vai acontecer entre os dias 14 e 16 de janeiro. Neste caso, a prova de redação consiste em dois textos de gêneros completamente distintos, que não são divulgados antes. Cada texto vale 24 pontos, totalizando 48.
Veja os critérios de correção:
Tipo de texto e interlocução: Avalia se o texto corresponde ao gênero pedido, e se os interlocutores (ou seja, a quem você se dirige durante o desenvolvimento do texto) estão sendo considerados.
Propósito: Verifica se a tarefa solicitada na proposta é cumprida e se o tema e as instruções de elaboração do texto são levados em conta.
Leitura: O candidato deve saber estabelecer um contato entre o texto e a coletânea fornecida na prova, através da qual a banca avaliará a leitura e a interpretação de texto do candidato.
Articulação escrita: Os dois textos devem apresentar uma escrita fluida, coerente, e bem fundamentada. O candidato também deve mostrar que sabe adequar a linguagem a cada um dos gêneros solicitados.
Para a Unicamp, deve-se desconsiderar quase tudo em relação às provas dos vestibulares que exigem tipo dissertativo, porque a correção passa a levar em conta elementos específicos que compõem cada gênero pedido. Por causa dessa grande variedade de gêneros textuais possíveis, é comum que o estudante fique com medo de não saber desenvolver o texto que for pedido.
“Se o candidato for um bom leitor, ele consegue fazer a prova da Unicamp sem maiores problemas. Saber escrever ou não um texto é fruto de um repertório, não é necessário tentar estudar todos os gêneros possíveis, porque na hora da prova o tipo de texto vai estar muito claro para o estudante”, explica a professora Andrea.
Portanto, a preparação para a Unicamp não é muito diferente do que é feito para as outras provas: muita leitura e treino são o suficiente para construir o seu repertório e capacitá-lo para qualquer texto que venha a ser exigido.
Assim como nos gêneros, os temas também podem ser os mais diversos, mas sempre mantendo uma tendência de atualidade. Veja os temas das cinco últimas provas:
Os seis últimos temas das provas da Unicamp
2017 – Uma carta argumentativa sobre a imigração no Brasil; artigo sobre uma campanha publicitária
2016 – Resenha de uma fábula de La Fontaine; artigo de divulgação de um texto científico sobre indução de emoções
2015 – Carta para convocar pais de alunos a um debate sobre violência nas escolas; síntese sobre recursos tecnológicos para humanizar atendimento na área da saúde
2014 – Relatório sobre oficina cultural em uma escola; Carta aberta de uma associação, dirigida a autoridades, sobre problemas no trânsito
2013 – Resumo de um texto sobre pessimismo; carta a redatores de um jornal sobre alcoolismo
2012 – Comentário de internet sobre a profissão de cientista; manifesto de estudantes de uma escola sobre monitoramento online; verbete explicando o conceito de computação em nuvem
Na Unicamp, as redações são anuladas apenas quando ocorre fuga do tema ou fuga do tipo de texto exigido.
Dicas
Independentemente do vestibular que você for prestar e do texto que for fazer, há algumas regras básicas que devem ser consideradas em todas as redações. Veja:
– Tome cuidado com radicalismos. A banca quer que a defesa do ponto de vista ocorra com argumentos e posições claras, racionais e, principalmente, respeitosas. Por isso, evite usar qualquer expressão extremista, mesmo que sejam termos como “nunca”, “sempre”, “jamais”.
– Evite usar clichês, provérbios e citações sem critério. Você pode acabar errando o autor da expressão (o que pega muito mal), ou até mesmo usá-la fora de contexto, o que pode direcionar a sua redação para um lado que você não quer.
– Rebuscar demais as palavras também não é uma boa ideia. Seu texto pode ficar sem fluência e clareza, dificultando a compreensão do corretor. Lembre-se:linguagem formal não é sinônimo de linguagem complicada.
– O uso da linguagem oral também deve ser bem pensado. Expressões coloquiais e gírias não são adequadas a um texto que exige a norma culta da língua.
– Erros de gramática: deslizes graves e recorrentes de regras do português podem descontar muitos pontos da sua redação. Se houver dúvida na hora de usar algum termo, procure trocá-lo por outra palavra mais segura, para não arriscar.
Veja também

UniversidadesFuvest 2018: Tudo que você precisa saber sobre a provaquery_builder31 out 2017 - 16h10

UniversidadesUnicamp 2018: Tudo que você precisa saber sobre a provaquery_builder23 out 2017 - 18h10

UniversidadesUnesp 2018: Tudo que você precisa saber sobre a provaquery_builder17 out 2017 - 17h10
Estudo, Universidades
Saiba como são as provas de redação da Unesp, Fuvest e Unicamp
Confira o formato de texto exigido por cada uma das universidades e o que você deve esperar dos exames
Por Ana Lourenço
access_time9 jan 2018, 12h22 - Publicado em 27 nov 2017, 16h3
TUDO SOBRE EM: SITE ABAIXO -
IGUAL AO QUE APARECE ACIMA COM MAIS DETALHES -
SAIBA MAIS:
https://guiadoestudante.abril.com.br/universidades/saiba-como-sao-as-provas-de-redacao-da-unesp-fuvest-e-unicamp/


___________________________________________________________________
Confira os critérios de avaliação da prova:
Abordagem da proposta e do tema: A banca avalia como você leu a proposta e como ela será articulada, no texto, em relação à coletânea de textos. Analisa, também, o seu ponto de vista e a reflexão feita por você ao longo do texto.
Desenvolvimento: Avalia como você construiu sua argumentação ao longo da introdução, do desenvolvimento e na conclusão, e se está de acordo com o tipo dissertativo-argumentativo.
Domínio da escrita: No último ponto, os corretores analisam se você utilizou a norma culta da língua, além dos elementos de coesão.

 
https://guiadoestudante.abril.com.br/universidades/saiba-como-sao-as-provas-de-redacao-da-unesp-fuvest-e-unicamp/

_____________
 
Uso de Dessarte, outros cuidados na redação da conclusão de um artigo de opinião.
Evite usar algo, coisa. Por serem abstrações ou generalizações perigosas. Procure sinônimos. O amor é uma coisa que sentimos. (equivocado). O amor é uma das atitudes fundamentais que tomamos na vida. (melhor posição)
Pensei algo de você. (é mais para narrativa.) Pensei esta ideia de que ela me diria assim. (perífrase) Pensei na ideia que me disse ela.

As palavras mais usadas na língua portuguesa

https://duvidas.dicio.com.br/as-palavras-mais-usadas-na-lingua-portuguesa/
_________________

Destarte ou dessarte

As duas formas existem na língua portuguesa e estão corretas. São sinônimos. A palavra destarte significa desta forma, deste modo, desta maneira e a palavra dessarte significa dessa forma, desse modo, dessa maneira. Transmitem uma noção de resumo, conclusão, recapitulação e são utilizados em registros eruditos ou formais, como nos documentos jurídicos.
As duas palavras são advérbios formados a partir de composição por aglutinação, ou seja, dois vocábulos que se unem numa só palavra:
 
Destarte: desta+arte
Dessarte: dessa+arte

A utilização destas duas formas segue as regras de utilização das palavras este e esse. Destarte é utilizado para referir o que vai ser mencionado no discurso e dessarte é utilizado para referir o que foi mencionado no discurso. São sinônimas de: assim sendo, à vista disso, consequentemente, em vista disso, então, isto posto, logo, pois, por conseguinte, por consequência, por isso, portanto, entre outros.
No âmbito sintático, atuam como conjunções coordenativas conclusivas, ligando duas orações numa relação semântica de conclusão ou consequência.

Exemplos: A empresa passou por uma grande instabilidade financeira. Destarte, se forem necessárias novas reuniões para discutir este assunto, todos deverão comparecer nas datas marcadas.
O caso foi bem apresentado pelos advogados. Destarte, temos confiança que teremos uma sentença positiva.
Houve uma má organização desse processo jurídico e tivemos falhas em tribunal. Dessarte, foram novamente lidas e analisadas todas as evidências.
A escassez de recursos está se tornando preocupante. Dessarte, serão necessárias novas campanhas de angariação de bens.
Palavras relacionadas: destarte, dessarte.

___________________

Redação >
Como fazer uma boa conclusão
 Facebook Twitter
A conclusão deve ser sucinta, conter apenas 01 parágrafo e deve retomar a idéia principal, desenvolvida no texto, de forma convincente.


 
A conclusão deve conter a síntese de tudo o que foi apresentado no texto, e não somente em relação às idéias apresentadas no último parágrafo do desenvolvimento.

Não se devem acrescentar informações novas na conclusão, pois, se ainda há informações a serem inclusas, o desenvolvimento ainda não terminou.

Melhores maneiras de se fazer o parágrafo da conclusão:
01) Retomada da tese:

A conclusão é a apresentação da visão geral do assunto tratado, portanto pode-se retomar o que foi apresentado na introdução e/ou no desenvolvimento, relembrando a redação como um todo. É uma espécie de fechamento em que se parece dizer de acordo com os exemplos/argumentos/tópicos que foram apresentados no desenvolvimento, pode-se concluir que realmente a introdução é verdadeira.

02) Perspectiva:

Pode-se também apresentar possíveis soluções para os problemas expostos no desenvolvimento, buscando prováveis resultados (É preciso. É imprescindível. É necessário.), trabalhando com a conscientização geral. Por exemplo: É imprescindível que, diante dos argumentos expostos, todos se conscientizem de que …

03) Oração Coordenada Conclusiva

Pode-se ainda iniciar a conclusão com uma conjunção coordenativa conclusiva – logo, portanto, por isso, por conseguinte, então – apresentando, posteriormente, soluções para os problemas expostos no desenvolvimento.

Exemplos de frases para o início da conclusão:
Apresento, aqui, algumas frases que podem ajudar, para iniciar a conclusão. Não tomem estas frases como receita infalível. Antes de usá-las, analise bem o tema, planeje incansavelmente o desenvolvimento, use sua inteligência, para ter certeza daquilo que será incluso em sua dissertação. Só depois disso, use estas frases:

Em virtude dos fatos mencionados …
Por isso tudo …
Levando-se em consideração esses aspectos …
Dessa forma …
Em vista dos argumentos apresentados …
Dado o exposto …
Tendo em vista os aspectos observados …
Levando-se em conta o que foi observado …
Em virtude do que foi mencionado …
Por todos esses aspectos …
Pela observação dos aspectos analisados …
Portanto … / logo … / então …
Após a frase inicial, pode-se continuar a conclusão com as seguintes frases:


 
… é-se levado a acreditar que …
… entende-se que …
… conclui-se que …
… percebe-se que …
… resta aos homens …
… é imprescindível que todos se conscientizem de que …
… é preciso que …
… é necessário que …
… faz-se necessário que …
Pronomes Demonstrativos na Dissertação:
Usos de este, esta, isto, esse, essa, isso na redação.

01) Este, esta, isto:

Usa-se este, esta, isto, para referir-se a frase ou oração posterior, ou seja, frase que ainda será escrita, e para referir-se ao elemento imediatamente anterior, ou seja, elemento que acabou de ser escrito. Ex. Atenção a estas palavras: O fumo é prejudicial à saúde.
O fumo é prejudicial à saúde. Esta deve ser preservada sempre, portanto não fume.

02) Esse, essa, isso:

Usa-se esse, essa, isso, para referir-se a frase ou oração anterior, ou seja, frase que já foi escrita. Ex.: O fumo é prejudicial à saúde. Isso já foi comprovado cientificamente.

Veja também:

Como fazer uma boa introdução
Como fazer uma boa redação
Estrutura de uma Redação
Desenvolvimento de uma redação

http://www.coladaweb.com/redacao/conclusao-em-uma-redacao
https://duvidas.dicio.com.br/destarte-ou-dessarte/
Enviado por J B Pereira em 17/07/2017
Código do texto: T6057456
Classificação de conteúdo: seguro

__________________________________________________

 
Proposta de redação analisada por Carmen GUERREIRO (2016?)
Antes, aqui, faço comentário sucinto de um de seus artigos, que aparece em Revista Lingua portuguesa. ano 8, nº 90 - 2013.
 
Carmen (2003)parte da metáfora sobre a linha de produção do texto como título inclusive de seu artigo.
Deste saliento alguns pontos axiais:
1.Pesquisar como momento de reflexão sobre os gêneros e a temática.
2. A estrutura em que a elaboração do texto tem suas formatação pré-estabelecida para ajudar o leitor-escritor. Construir um texto é como planejar e construir uma casa em certo lote, cuja estrutura é esboçada em projeto e executada por pedreiros na planta de modo objetivo. Há duas fortes bases para tal: o organização temática e e a estrutural. Palavras e frases são tijolos e massas da obra ou redação. É a linguística estrutural a engenharia textual ou macroestrutural.
3. Rascunhar como esquema provisório em que há o cuidado de rever ao longo do texto e adequá-lo ao gênero solicitado nas provas e concursos.
4 Revisão possibilita amadurecer ideias, mudar argumentos, rever a estruturação dos parágrafos, São releituras do tema com coerência e coesão. O tempo e caminho do texto pode ser breve ou não. Depende da habilidade e competência leitora e escritora de cada um, a complexidade do tema, o domínio do gênero e a revisão com eficiência.
5.  PUBLICAÇÃO. Fim da etapa para chegar ao público-alvo. Cada contexto exige processos de confiabilidade e contratos. A editora tem seus trâmites e revisões, formatação e publicização.
O autor rever finalmente sua obra, deixa-a em descanso até publicar. Não mexe mais. E texto diz por si mesmo. O autor pensará em outro texto.

PROPOSTA DE REDAÇÃO&#8203;

veja textos que aparecem em Redação UnB: http://www.galois.com.br/images/arquivos/pre-vest/materiais/redacao/unb/Redacao01-UnB.pdf

Análise da proposta está em: http://angloresolve.plurall.net/press/question/1376318

Diante da inquestionável necessidade de domínio da argumentação na vida em sociedade – seja nas redes sociais ou em outras situações de interlocução –, construa um texto dissertativo-argumentativo que apresente seu ponto de vista sobre o papel da argumentação nas redes sociais, em tempos em que a exposição intensa na web é uma constante.

Sustente seu posicionamento com argumentos relevantes e convincentes, articulados de forma coesa e coerente. Dê um título ao texto.

Seu trabalho será avaliado de acordo com os seguintes critérios: espírito crítico, adequação do texto ao desenvolvimento do tema, estrutura textual compatível com o texto dissertativo-argumentativo e emprego da modalidade escrita formal da língua portuguesa.

Importante: redija seu texto a tinta, no espaço a ele destinado. O rascunho não será considerado. Será desclassificado o candidato que tirar zero na redação.

Nota zero será atribuída se o texto construído apresentar menos de sete linhas (linhas copiadas dos textos da prova serão desconsideradas); fugir ao tema ou apresentar parte do texto em desacordo com o tema proposto; não estiver de acordo com o texto dissertativo-argumentativo; apresentar impropérios, desenhos ou quaisquer outras formas propositais de anulação.

__________

http://angloresolve.plurall.net/press/question/1376318

Carmen Guerreiro, paulistana, faz aniversário em 13 de agosto. É bacharel em comunicação social, jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero, São Paulo, concluído em 2007. Fez vários outros cursos em complementação acadêmica, entre eles, em 2012 o de Design Thinking e Artes Aplicadas pela instituição; e The Startup Pitch, Empreendedorismo, em 2013, ambos pelo NovoEd, Educação on-line com sede em San Francisco, Califórnia. Também concluiu os cursos: Inovação e comunicação, Comunicação, em 2013, e Estudos da Mídia, e Análise de Cidades, Arquitetura e Urbanismo, em 2014, pela Escola São Paulo.

No Museu da Imagem e do Som, MIS/SP, fez dois cursos em 2014: Fotografia digital, Cinema, Vídeo e Fotografia, e, Edição de vídeo, Cinema, Vídeo e Fotografia

_________________

Referência:

GUERREIRO, Carmen. PEREIRA JUNIOR, Luiz Costa. O valor do idioma. Revista Língua Portuguesa. Disponível em: < http://revistalingua.uol.com.br/textos/72/o-valor-do-idioma-249210-1.asp>. Acesso em: 17 out. 2012.
 
J B Pereira e https://www.coladaweb.com/portugues/o-valor-do-idioma-portugues
Enviado por J B Pereira em 21/12/2017
Reeditado em 21/12/2017
Código do texto: T6205131
Classificação de conteúdo: seguro


_________________________________________________________________
 
Proposta de redação analisada por Carmen GUERREIRO (2016?)
Antes, aqui, faço comentário sucinto de um de seus artigos, que aparece em Revista Língua portuguesa. ano 8, nº 90 - 2013.
 
Carmen (2003)parte da metáfora sobre a linha de produção do texto como título inclusive de seu artigo.
Deste saliento alguns pontos axiais:
1.Pesquisar como momento de reflexão sobre os gêneros e a temática.
2. A estrutura em que a elaboração do texto tem suas formatação pré-estabelecida para ajudar o leitor-escritor. Construir um texto é como planejar e construir uma casa em certo lote, cuja estrutura é esboçada em projeto e executada por pedreiros na planta de modo objetivo. Há duas fortes bases para tal: o organização temática e e a estrutural. Palavras e frases são tijolos e massas da obra ou redação. É a linguística estrutural a engenharia textual ou macroestrutural.
3. Rascunhar como esquema provisório em que há o cuidado de rever ao longo do texto e adequá-lo ao gênero solicitado nas provas e concursos.
4 Revisão possibilita amadurecer ideias, mudar argumentos, rever a estruturação dos parágrafos, São releituras do tema com coerência e coesão. O tempo e caminho do texto pode ser breve ou não. Depende da habilidade e competência leitora e escritora de cada um, a complexidade do tema, o domínio do gênero e a revisão com eficiência.
5.  PUBLICAÇÃO. Fim da etapa para chegar ao público-alvo. Cada contexto exige processos de confiabilidade e contratos. A editora tem seus trâmites e revisões, formatação e publicização.
O autor rever finalmente sua obra, deixa-a em descanso até publicar. Não mexe mais. E texto diz por si mesmo. O autor pensará em outro texto.

PROPOSTA DE REDAÇÃO&#8203;

veja textos que aparecem em Redação UnB: http://www.galois.com.br/images/arquivos/pre-vest/materiais/redacao/unb/Redacao01-UnB.pdf

Análise da proposta está em: http://angloresolve.plurall.net/press/question/1376318

Diante da inquestionável necessidade de domínio da argumentação na vida em sociedade – seja nas redes sociais ou em outras situações de interlocução –, construa um texto dissertativo-argumentativo que apresente seu ponto de vista sobre o papel da argumentação nas redes sociais, em tempos em que a exposição intensa na web é uma constante.

Sustente seu posicionamento com argumentos relevantes e convincentes, articulados de forma coesa e coerente. Dê um título ao texto.

Seu trabalho será avaliado de acordo com os seguintes critérios: espírito crítico, adequação do texto ao desenvolvimento do tema, estrutura textual compatível com o texto dissertativo-argumentativo e emprego da modalidade escrita formal da língua portuguesa.

Importante: redija seu texto a tinta, no espaço a ele destinado. O rascunho não será considerado. Será desclassificado o candidato que tirar zero na redação.

Nota zero será atribuída se o texto construído apresentar menos de sete linhas (linhas copiadas dos textos da prova serão desconsideradas); fugir ao tema ou apresentar parte do texto em desacordo com o tema proposto; não estiver de acordo com o texto dissertativo-argumentativo; apresentar impropérios, desenhos ou quaisquer outras formas propositais de anulação.

__________

http://angloresolve.plurall.net/press/question/1376318

Carmen Guerreiro, paulistana, faz aniversário em 13 de agosto. É bacharel em comunicação social, jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero, São Paulo, concluído em 2007. Fez vários outros cursos em complementação acadêmica, entre eles, em 2012 o de Design Thinking e Artes Aplicadas pela instituição; e The Startup Pitch, Empreendedorismo, em 2013, ambos pelo NovoEd, Educação on-line com sede em San Francisco, Califórnia. Também concluiu os cursos: Inovação e comunicação, Comunicação, em 2013, e Estudos da Mídia, e Análise de Cidades, Arquitetura e Urbanismo, em 2014, pela Escola São Paulo.

No Museu da Imagem e do Som, MIS/SP, fez dois cursos em 2014: Fotografia digital, Cinema, Vídeo e Fotografia, e, Edição de vídeo, Cinema, Vídeo e Fotografia

_________________

REFERÊNCIA:

GUERREIRO, Carmen. PEREIRA JUNIOR, Luiz Costa. O valor do idioma. Revista Língua Portuguesa. Disponível em: < http://revistalingua.uol.com.br/textos/72/o-valor-do-idioma-249210-1.asp>. Acesso em: 17 out. 2012.
 
https://www.coladaweb.com/portugues/o-valor-do-idioma-portugues
Enviado por J B Pereira em 21/12/2017
Reeditado em 21/12/2017
Código do texto: T6205131
Classificação de conteúdo: seguro

______________________________________________________

Agradecido,

Fique com Deus. Jesus te ama e eu também.

Peça a Mãe de Jesus, atenderá então Jesus a você.

Tenha fé na vida, em você  e em Deus.

Seu amigo

o prof. João Bosco
 
 

J B Pereira e https://novaescola.org.br/conteudo/.../michel-foucault-um-critico-da-instituicao-escola... E http://suporte.imaginie.com/corretores/matriz-de-correcao/matriz-de-correcao-unicamp
Enviado por J B Pereira em 04/03/2018
Reeditado em 04/03/2018
Código do texto: T6270858
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
J B Pereira
Piracicaba - São Paulo - Brasil
2269 textos (1188475 leituras)
14 e-livros (84 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/19 02:29)
J B Pereira