Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sem sentido sem Rima Desfigurado

Esta Poeira Ténue que me fecha a imagen que se julga ser;
devaneios
Torna a arder, regressa
o respeito
que me venera sem fim.
osciladora a fortuna


Como Amora te engatei,
uma Castanha apanhei
mistura de diversos,
temperados a frio com vários molhos.
resulta trapalhada picadinha de toda uma
poeira


... destinta de partido
Que me Monda
Muda
Rola
se digere e sai saliva.
Glicose.


Tenho tosse, tosse seca e repetida...
necessito do teu Xarope
que me embala, abranda a ageustia e
tu
dissimulas.


Eu embucho este PÓ
o derramo no deserto
esperando pela água que tu
me ditas.
Divavid
Enviado por Divavid em 27/05/2009
Reeditado em 31/12/2018
Código do texto: T1617861
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Divavid
Köln - Nordrhein-Westfalen - Alemanha
1087 textos (56359 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/04/21 16:54)
Divavid