Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PACAL, O PRIMEIRO ???!!!

PACAL, O PRIMEIRO ???!!!

SEI AO CERTO QUEM sou eu??? As viagens que fiz através do espaço interestelar como se fosse um monge com privilégios de uma antiguidade impressionante. Estágios de vida vivi enquanto um ser fenomenal que não sabe ao certo quem é. Quem sou??? Esse povo dessa Terra se faz essa pergunta, eu sei!!!

AO FAZER A PERGUNTA quem sou eu??? Dezenas de relógios começam a marcar  muitos tempos em minha mente como se fossem chamados de uma série de épocas  diversas, diferentes, idades de criação de raças discrepantes em um sem número de mundos e orbes ausentes no memorial: a ideia de presente, passado, futuro inexiste em meu cérebro. Suas funções superiores se entrelaçam numa teia de realidades sem fim.

QUANTAS COSMOLOGIA diante de meus olhos, já não tão pasmados, vi serem criadas. E povos que pareciam não ter cérebro próprio, pensante, à espera de uma motivação que lhes fizessem caminhar em desertos para que seu arquétipo de povo, de raça, de espécie pudesse ser motivado. E a mentalidade se tornasse pensar, pensante.

O PENSAMENTO SIMBÓLICO, religioso, após muitas fases de desenvolvimento poderia, um dia, no infinito desdobrar-se de acontecimentos em períodos de eventos os mais impressionantes, que aos olhos ditos humanos comtemplassem, certamente jamais poderiam sair da paisagem mental pasmada e deslumbrante de aconteceres inexplicáveis, singulares, secretos.

OS ELEMENTOS EM SUAS formas elementais de expressão primeira ocorrendo sob raios de estrelas equidistantes entre si, gerando luzes em horizontes fantasmagóticos: faíscas quânticas a originar existência na natureza em conflagração. Água, fogo, ar, terra, minerais efervecentes, rochas liquefazendo-se em extraordinárias mutações: cores ígneas. Matéria, borbulhas dela emanando o princípio de todas as coisas por vir.

QUE FAZIA EU NESSE inferno paradisíaco de formas, sentidos, inteligiências em formação??? Planetas sendo consumidos por erupções vulcânicas, terremotos, mares de chamas em ondas sobre as quais seres de inominável  irradiação, saídos talvez de explosões nucleares, habitantes de universos paralelos, fazendo acontecer convulsões a gerar vida, formas diersas de impulsos, vitalidade energia, biografia da origem das espécies e reinos animais, vegetais, minérios.

ESTARIA EU VENDO A criação de Sephiroths, seres primitivos, ígneos, que se antecipavam diante de meu olhar, e se dariam a conhecer apenas após milhões de eras no tempo geológico??? Estariam sendo originados no Éon Arqueano das primeiras formas de vida unicelulares da Terra!!! Por que eu, esse astronauta desconhecido de mim mesmo, presenciei a criação de unidades estratigráficas da natureza dos éons chamados de sistema??? Quem em mim acreditaria se dissesse ter presenciado a inominável sequência de larvas incandescentes das quais saíam coisas demandadas do até então inexistente???

AS COSMOGONIAS DIANTE de mim se desdobraram. Quem acreditaria em mim se eu disesse ter presenciado seres saídos de larvas incandescentes que talvez fossem já duendes, fadas, espíritos da natureza personificando-se após abortados do imaginário fronteiriço de universos que se criam a si mesmos???

ESTARIAM ELES, ESSES seres fantásticos, nascendo da graça e da sabedoria da natureza indômita, da misericórdia dos elementos em criação e desenvolvimento de si mesmos??? A eternidade estaria nascendo diante de meu olhar extasiado, atônito??? Esses seres manifestavam-se depois das batalhas travadas na Câmera do Tempo, após a destruição e a desconstrução de todas as linguagens em uma semiótica dos mistérios???
Decio Goodnews
Enviado por Decio Goodnews em 21/01/2021
Reeditado em 23/02/2021
Código do texto: T7164772
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Decio Goodnews
São Paulo - São Paulo - Brasil
2337 textos (517527 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/05/21 22:16)

Site do Escritor