Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quadrinhas

Toda criança aplicada
procura sempre estudar
o estudo é uma das formas
mais nobres de trabalhar.
A abelha trabalha sempre
não pàra não é vadia
produz mel tão gostoso
que toda gente aprecia.
De manhã o galo canta
às vezes  o gato mia
se você não estudar
mais tarde a macaca pia.
Palavras fora da boca
é pedra fora da mão
tu tens me dito palavras de partir o coração.
Esta noite tive um sonho
mas que sonho atrevido
sonhei que tinha encontrado
um  amor correspondido.
A roseira quando nasce
toma conta do jardim
eu também ando buscando
quem tome conta de mim.
sou pequenina
criança mimosa
trago no rosto
as cores da rosa.
Ganhei uma vaquinha
de nome mimosa
é mansa e magrinha
e muito formosa.
Lá em cima do fogão
tem uma panela de melado
quem não sabe contar verso
é melhor ficar calado.
Quem quiser saber meu nome
dê uma volta no jardim
pois meu nome está escrito numa folha de jasmim.
Fui fazer a minha cama
me esqueci do cobertor
a noite caiu neve
que meus dedos congeloo
Não se esqueça um só instante
do que a mamãe sempre diz:
criança que estuda
nasceu pra ser feliz.
Você me mandou cantar
pensando que eu não sabia
eu sou quem nem cigarra
canto sempre todo dia.
Ganhei uma cutia
de presente de tia luzia
a bichinha canta muito
tanto de noite como de dia.
acordou a vizinhança
foi aquela agonia.
Lá em cima do piano tem um copo de veneno
quem bebeu , morreu
o culpado não fui eu.
No quintal de minha casa
tem um pé de limoeiro
as crianças  vão brincar
ganha quem chegar primeiro.
Por trás daquela montanha
encontrei um macaquinho
tristonho e sozinho
procurando um amiguinho.
Fui fazer um piquenique
e não vi o formigueiro
as formigas invadiram
e tomou conta do canteiro.
Na casa da vovó
tem  tudo de bom
tudo feito com carinho
doce, bolo, torta e bombom.




Valdizia Barros
Enviado por Valdizia Barros em 29/04/2020
Código do texto: T6932459
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Valdizia Barros
Paulo Afonso - Bahia - Brasil, 42 anos
109 textos (3917 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/20 11:45)
Valdizia Barros