Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Alma pobre! Pobre alma!

Tenebroso vazio
No íntimo se instala
Num calabouço sombrio
A alma está enclausurada

Imenso medo e frio
Corroem o interior da alma
Igual também o desvario
Que a mantém acorrentada

É tudo sem sentido
Almas aprisionadas
Mudos os choros e gritos
De sombras desnorteadas

Não vislumbram refúgio
Nem abrigo, nem estrada
Separadas estão do ser
De sua essência arrancadas

Por seres insanos, reprimidos
A vida na cova é lançada
O homem louco, sozinho
Sem vida, a alma condenada

Instala-se no mundo o caos
O império insano do nada
Vírus, poder,morte, desvario
A alma, no calabouço, encarcerada






Maramir
Enviado por Maramir em 26/04/2020
Reeditado em 06/06/2020
Código do texto: T6928750
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
Maramir
Salvador - Bahia - Brasil
45 textos (1858 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/20 22:15)
Maramir