Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
À noite, a manhã é áspera e seca

Quando, no amor, escalei tua alma,
me instalei, sem saber,
no que eu, vate, poderia viver:
um paradisíaco mundo de auras!

O vencedor ganha esta vida,
luta desde o primeiríssimo lugar,
onde, no pódio, os demais, sem ferida,
aniquilados, saem de cena, sem ódio...

Consagrado, festejado, amado
apenas o número um permanece
se achando o dono do mundo...
E assim cresce, vive e morre...

Por isso, acreditamos na Paz...
Por isso, ressoo no teu coração...
Por isso, essa voz se faz mais...
Por isso, renovo minha canção...
Eligio Moura
Enviado por Eligio Moura em 21/04/2020
Reeditado em 21/04/2020
Código do texto: T6924033
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Eligio Moura
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1695 textos (44637 leituras)
148 áudios (1598 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/04/21 19:47)
Eligio Moura