Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TU QUE TENS MUITO DINHEIRO


                                    PARA O MEU IRMÃO CAPITALISTA MAIS VELHO
                                               MANUEL BERNARDO CAMPOS COSTA
                                Tu que tens muito mesmo dinheiro,
                                 Podias a sério mesmo me ajudar
                                 Pagar a minha edição primeiro
                                 Pra eu mesmo a sério divulgar.

                                Ser tu co'a tua grande exigência,
                                Que não te levo mesmo a mal ,
                                Fazias uma selecção á experiência
                                Para o nosso querido Portugal.
                         
                                Ficavas co'os livros mesmo a sério,
                               ou compravas com que os livros dão
                                Eu só ficava a sério com o nome
                                 Com talento, eis a minha razão.

                                 Fazias mesmo uma boa acção
                                 Assim só me davas  a mim valor
                                 Ganhavas dos meus livros tostão
                                 Pois escolhias os meus poemas a rigot.

                                O João Paulo, o nosso irmão
                                Prontificou-se me ajudar,
                                Entretanto, eu nesta situação
                               Não escrevo mesmo pra agradar.

                             O nosso sobrinho Luís Costa
                             Tem a mania que é mesmo bom
                             Por isso a  mim me desgosta
                            Que me ignoram o meu dom.
                   
                          O meu irmão João Paulo, esse,
                          Merece a minha consideração
                          Deste irmão não me esquece
                         Que tem um grande coração.

                        Ainda vou ganhar dinheiro
                       Á custa da minha Poesia
                       Não é por ser filho de Engenheiro
                      Mas sim pla minha bela simpatia.

                     Sou simpático e educado com respeito,
                    Respeito toda a gente mesmo de verdade
                     Mas se eu tiver algum mesmo defeito
                     Apenas peço por favor na minha criatividade.

                                      ANTÓNIO LUÍS
                                     SABADO, 19/10/2019  
TÓLU
Enviado por TÓLU em 19/10/2019
Código do texto: T6773384
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
TÓLU
Portugal, 68 anos
1340 textos (38992 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/11/19 06:37)
TÓLU