Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PROVERBIOS XXII – J B PEREIRA – 29 /01/2018

Dê algum palpite,
não fica boiando no assunto.
Paira no ar uma dúvida de lascar,
Com que você vai se realizar?

Nem tanto ao céu, nem tanto ao mar,
Nem tanto a nostalgia, nem a pura fantasia,
Mocidade é ilusão; adulto é trabalho,
Velhice é agonia ou saudade...

Entre as margens e ramagens,
Vida a vida, passa a lua, o sol aquenta,
Deixa o vulto do medo, pé na estrada,
Matula na garupa da bicicleta...

Jirau tem carne de sol,
Ipê – flor amarelinha,
Monjolo bate dia e noite,
De tarde tem a chuvinha,
Modo de cantoria e feijão
Gostoso na panela com carne.

Trota o cavalo no pasto,
No meu coração só o meu amor.

Goiaba cascão com queijo
A mulher do coração
me deu um beijo.
Que delícia!
Passarada na aurora vem!
“O tempo tudo melhora...” (Cabral Nascimento)

O arraiá inquietou:
Sino tiniu lá na matriz,
Ladainha à Virgem entoa,
que linda é a paisagem
E a revoada dos anjos,
As luzes do presépio
E canções de clarim,
E o menino Jesus nascendo
Na aurora do Natal,
As estrelas descintilando,
Entre as árvores da praça
Lá onde pareciam trêmulas de frio...

J B Pereira
Enviado por J B Pereira em 29/01/2018
Reeditado em 29/01/2018
Código do texto: T6239756
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
J B Pereira
Piracicaba - São Paulo - Brasil
2269 textos (1187238 leituras)
14 e-livros (84 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/09/19 06:00)
J B Pereira