Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PREVÉRBIOS MINEIROS XIX - J B PEREIRA

Na soleira da porta,
Olhando as criações
Do quintal,  o sol baixava.
E eu meditava!

A vida é dura
Ou não sei viver?

Quem não aprende
Em casa; aprende onde?

Inocentes pagam pelos pecadores...
Olham quanta maldade e guerra, fome...
Falta de perdão,  malequerência entre irmãos...

5% de inspiração; 95 de labuta:
Deus não pega na enxada. Ele te dá braço.
Ele não te dá paciência: dá as condições...

A pior tentação a que tá dentro.
O preguiçoso reclama de tudo...
O diligente aproveita de tudo ...
Veja que aqui estava feio demais
Antes de eu chegar, compadre!

Tanta tempestade nesse mar de vida!
Tem lugar que nem chove;
Se chove – o povo reclama...
Se não chove – a boca lamenta.

A gente é egoísta: quero a minha vontade!
Será que o outro tá aprecisando de alguma coisa?
Isso é mais difícil perguntar.
"O que não é não age."


“Quando dois não querem,
não brigam.”
Nem todo mundo é igual.
As pessoas agem diferente de você.
Cada um tem sua fraqueza.
Quem nunca se enganou?

“Ninguém dá o que não tem
e nem o que não pode.”
A paciência é para toda hora.

Pague o mal com o bem;
Plante amor onde não há.
O mal é um beco sem saída.

O amor vem de Deus.
Quebre esse coração de pedra!
Quebre a autopiedade;
Julgar o outro!
Ou julgar melhor que ele.
Sem perdão, ninguém vai
Para o céu. Ou você quer duvidar
do Mestre dos mestres.
A raiva é arma do diabo.
Ele tudo quer destruir.

O covarde vive,
O valentão fica a sete palmos.

“Não perca a tiana
Por pouca coisa.”
Sua paz não tem preço.

J B Pereira
Enviado por J B Pereira em 15/01/2018
Reeditado em 16/01/2018
Código do texto: T6227122
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
J B Pereira
Piracicaba - São Paulo - Brasil
2269 textos (1191332 leituras)
14 e-livros (84 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/09/19 05:52)
J B Pereira