Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Borboletou Com a Asa Dura 15

Borboletou com a Asa Dura 15
O livre arbítrio, a vontade como poder, ficaria desprendida do coletivo que pede  calma, soluções fraternas, equilíbrio, solidariedade  de vontades, renúncia.
A vontade delimitará o destino, a derrota ou a vitória. Recuar ou agir, dependerá do uso da razão, serva  da sabedoria, da introspecção para a ação. Daí a  destinação, preferindo o  amor ao ódio, da coragem sublimando  o medo, da  paciência  a não intromissão,   da tolerância a  não violência.
A harmonia é um dos princípios da natureza, tal fato está esclarecido pela ciência. Seja na translação ou rotação, ou em que modo cada planeta gira, funcionam numa mesma linha  e   vórtice “imaginários”.
Seria  diferente nos mundos  fora da Terra a harmonia que impera , no vizinho Marte, no Distante Saturno, até mesmo em Eres e Ceres, planetinhas que circundam  nossa Galáxia?
Olhar para o infinito nestas grandezas é  tomar cada vez mais consciência da eternidade que habita em cada um de nós. É conceder  autorização para a consciência Divina Ser alargada em nós.
É como  o despertar da criança na  fina ponta do coelho  branco tirado de dentro da cartola pelo mágico,  mencionado no Livro “O Mundo de Sofia”,  de Jostein Gaarder , que nesta é transcrito:
“... um coelho branco é tirado de dentro da cartola. E porque se trata de um coelho muito grande, este truque leva bilhões de anos pra acontecer. Todas as crianças nascem bem na ponta dos finos pelos do coelho. Por isso elas conseguem se encantar com a impossibilidade do número de mágica a que assistem. Mas conforme vão envelhecendo, elas vão se arrastando cada vez mais parao interior da pelagem do coelho. E ficam por lá. La embaixo é tão confortável que elas não ousam mais subir até a ponta dos finos pelos lá em cima. Só os filósofos têm ousadia para se lançarem nesta jornada rumo aos limites da linguagem e da existência. Alguns deles não chegam a conclui-la, mas outros se agarram com força aos pelos do coelho e berram para as pessoas que estão la embaixo, no conforto da pelagem, enchendo a barriga de comida e bebida: -senhoras e senhoras -gritam eles -estamos flutuando no espaço! Mas nenhuma das pessoas la de baixo se interessa pela gritaria dos filósofos. -deus do céu! Que caras mais barulhentos! -elas dizem. E continuam a conversar: sera que você poderia me passar a manteiga? Qual a colação das ações hoje? Qual o preço do tomate? Você ouviu dizer que a Lady Di esta grávida de novo? “
Este olhar para fora tem somente caminho de ida.
Márcia Maria Anaga
Enviado por Márcia Maria Anaga em 08/04/2021
Reeditado em 08/04/2021
Código do texto: T7226902
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Márcia Maria Anaga
Ribeirão Preto - São Paulo - Brasil, 44 anos
709 textos (8278 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/04/21 11:32)
Márcia Maria Anaga