Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vago - Destrato

Vago Destrato...
Ele tratou-a com um vago sinal de timidez...
Tornou-se  avidez do seu trato...
Com o seu retrato no celular, a angular, a sua saudade, sem vontade...
Variedade de um breviário infantil doce, a virar a popa  do destino que nutre, noites de caridade e claridade existencial...
O espiritual um sonolento alento, para seu visceral lamento...
Tudo é vago, raro, escasso, raso... ele dá um trago, gagueja, estremece, ele não a merece, e tão pouco se merece...
Ele fez uma prece, mas ela insiste a esquecer o seu querer...
No quarto escuro, o universo da sua lembrança, remete a pele morena, ao sorriso de menina, expondo o destrato que a sua ausência causa...
O mobiliário contém a testemunha da poeira, que traz um lamento, virando o esquecimento...
O seu momento já se foi...
O beijo se perdeu, na lágrima que escorreu...
O dia fez um arquétipo libidinal com a noite, enquanto  o sol lembra a uma vaga esperança, e a lua é pua de desesperança...
O trato – destrato de sua ausência, está consumado....





zaccaz
Enviado por zaccaz em 17/06/2019
Código do texto: T6675429
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
zaccaz
Novo Horizonte - São Paulo - Brasil, 38 anos
436 textos (2993 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/08/20 21:45)
zaccaz