Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A primeira vez...

   Primeiro a conheci...
   Sua foto no perfil,
seus pensamentos,
seus poemas quentes e,
   Através deles,
seus desejos mais profundos.
   Pensei??? Ela tem tudo que preciso!
   Tem sensibilidade,  libido, atitude!
   Então sem pensar fiz o convite...
   Não gostaria de se "entregar" para mim?
   Mas preciso do seu eu mais intenso
   Corpo, alma e sentimentos...
   Afinal...a primeira vez tem que ser especial.
   E tenho que lhe dizer...que não foram suas curvas
que me deixaram sem rumo
   Mas sim as linhas retas em que compõe seus
calientes poemas eróticos.
   E desde a primeira vez que te li, pensei...
   Como queria ser eu o primeiro homem poeta a desbravar seus segredos de mulher.
   Como queria ser eu a ver seus lábios mexerem a cada palavra sussurrada posta naqueles versos tão
utópicos e reais ao mesmo tempo.
   Aliás,  como queria não!  Como quero... Embrenhar-me em seus anseios
   Não ser o único mas,  ser o primeiro.
   O primeiro a te arrancar suspiros,delírios,  sentidos...gemidos de poesia
   E depois de tanto calar-te... Que tal um pouco de sensatez.
    Diz anjo...que comigo será sua primeira vez!

        Hoje foi minha primeira vez
        Nosso primeiro encontro
        Após meses te admirando
        Não soube como reagir...
        Quando o momento em si chegou...
        Eram apenas nós...
        Um momento crucial, que iria mudar tudo dali em diante...
        Nos olhavámos com muito desejo
        Mas eu era consumida pelo o medo e a ansiedade
        Foi como um ensaio...
        Tudo aos poucos acontecia...
        Como tinha de ser...
        Afinal, era a minha primeira vez!
        E você se mostrou muito paciente, me esperando,
me deixando a vontade para aquele momento especial...
        Meu desejo aos poucos ia refletindo em você...
        Então fui me entregando a você e suas vontades...
        Fui sentindo você tomando conta de todo meu ser...
       Cada curva minha era desejada por você...
       Onde haviam retas, você olhava com admiração...
              A cada palavra
              A cada toque
              A cada sussurro poético
        Meu corpo arrepiava...
        Entre palavras, houveram os beijos
        Que aumentavam nossos desejos
         Uma entrega mútua se deu entre nós...
         Foi assim a minha primeira vez...
         Entre medos, observações, desejos e entregas
surgiu então um dueto...
        E em breve quero me entregar a você novamente...
Andreia Castro (Branquinha), e Nikolaos Oliveira
Enviado por Andreia Castro (Branquinha) em 11/02/2019
Reeditado em 11/02/2019
Código do texto: T6572092
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Andreia Castro (Branquinha)
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 43 anos
446 textos (9320 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/04/19 05:20)
Andreia Castro (Branquinha)