Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O dia se encheu de saudade sua...

Pra não sofrer mais, tentou não lembrar
E junto com o tempo guardou a saudade
Tentou, e conseguiu não chorar
Quis ser poesia, despir-se, ser alma nua
Quis ser vento assoviando pela cidade
Parou em sinais, olhou as pessoas
Tocou-as na leveza do sentimento
Fingiu que as horas caíam boas
Enquanto a tristeza pairava no pensamento
Precisava ser forte, erguida muralhas
Deixou que a tempestade chegasse
Não se assustou, sobreviveria de migalhas
Até que o temporal passasse
Foi proseando com a noite
Que se aproximava cada vez mais escura
Então, olhou pro céu, viu estrelas de papel
Brilhavam distantes, reluziam, tremiam
De frio e medo, enquanto segredos dormiam.
Meri Viero
Enviado por Meri Viero em 05/12/2018
Código do texto: T6519944
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Meri Viero
Guarapuava - Paraná - Brasil
1354 textos (42133 leituras)
2 áudios (100 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/19 08:13)
Meri Viero