Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O dia se encheu de saudade sua...

Pra não sofrer mais, tentou não lembrar
E junto com o tempo guardou a saudade
Tentou, e conseguiu não chorar
Quis ser poesia, despir-se, ser alma nua
Quis ser vento assoviando pela cidade
Parou em sinais, olhou as pessoas
Tocou-as na leveza do sentimento
Fingiu que as horas caíam boas
Enquanto a tristeza pairava no pensamento
Precisava ser forte, erguida muralhas
Deixou que a tempestade chegasse
Não se assustou, sobreviveria de migalhas
Até que o temporal passasse
Foi proseando com a noite
Que se aproximava cada vez mais escura
Então, olhou pro céu, viu estrelas de papel
Brilhavam distantes, reluziam, tremiam
De frio e medo, enquanto segredos dormiam.
Meri Viero
Enviado por Meri Viero em 05/12/2018
Código do texto: T6519944
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
Meri Viero
Guarapuava - Paraná - Brasil, 49 anos
1468 textos (45959 leituras)
2 áudios (149 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/07/20 05:19)
Meri Viero