Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUEM SOU?

Sou o verso...

Sou a poesia...

Sou o sereno que cai...

Sou uma gota de orvalho,

que cai ao frescor da manhã

Mas, se não existisse a magia

Esse meu desejo não resistiria

ao tempo dono de tudo e da hora

Clemência! Eu lhe pediria...

Que não tardasse mais agora,

me concedesse essa alegria

em ter a madrugada só minha...

sem os arroubos apaixonantes,

dos lascivos prazeres delirantes

estímulos das noites de outrora


Quero! Dormir uma noite inteira,

ter a solidão por companheira.

Uma paz que desça tranquila

sem os barulhos irrequietos...

que perturbam o meu sono

me fazendo ficar acordada...

HOJE! Talvez eu seja o reverso...

MAS...

Quero acordar feliz à cantar como se fosse um canário no alto daquele galho...




 
SanCardoso
Enviado por SanCardoso em 07/05/2018
Reeditado em 09/05/2018
Código do texto: T6329707
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
SanCardoso
São Paulo - São Paulo - Brasil
1892 textos (156215 leituras)
1 e-livros (316 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/19 20:18)
SanCardoso

Site do Escritor