Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
ESCREVENDO SOBRE A PRÁTICA DA JUSTIÇA, DA MISERICÓRDIA E DO ANDAR COM DEUS ...

Geralmente, se fala sobre justiça, todas as pessoas sentem necessidade ou conhecem algum caso em que a prática de atitudes de justiça (por determinada pessoa), deixou a desejar – principalmente, porque causou ou causa prejuízo ou prejuízos (a alguém)...

Aproveitando a oportunidade, apresento como exemplo, um ato de injustiça, cuja prática foi bem conhecida de todos (por ser amplamente divulgado na TV).

Certa mulher foi detida pelo policial ou equipe policial de plantão, por haver roubado comida pra os filhos... Ao mesmo tempo, alguém ligado ao poder nacional, em entrevista pra TV declarou que apenas uma mala (cheia de dinheiro em cédulas) não seria prova suficiente do recebimento de propina.

Antes de dizer qualquer outra coisa, vamos considerar a compreensão que se tem de justiça...

Considerando–se, que, perguntar não ofende, com base na discriminação comum, pergunto se isso não seria uso de dois pesos e duas medidas, por que o roubo de comida pra os filhos (mesmo sendo um ilícito praticado pela mulher detida) recebeu uma punição severa em relação à questão da mala de dinheiro de propinas (desnecessárias)???

E, considerando (também) que, costumo, analisar a realidade, pela palavra de DEUS, cito um texto da BÍBLIA (possivelmente desconhecido por muitas pessoas que se dizem cristãs), sobre o que existe no coração de DEUS em relação à justiça, à misericórdia e ao ser cristão:

ESTÁ ESCRITO:

ELE (DEUS) TE DECLAROU, Ó HOMEM, O QUE É BOM E O QUE O SENHOR PEDE DE TI:

QUE PRATIQUES A JUSTIÇA.

E AMES A MIISERICÓRDIA,

E ANDES HUMILDEMENTE COM O TEU DEUS.

(MIQUÉIAS 6:8).

Quero esclarecer que, geralmente, o ser humano em seu (achômetro), tem o mau hábito de pensar que poderia ter a petulância de resolver coisas espirituais da mesma forma que está acostumado a lidar com coisas do ser humano – o melhor exemplo disso pode ser visto aqui na terra em relação aos que morrem (se costuma dizer coisas como DEUS levou, foi pro céu, etc)...

MAS, considerando especificamente o texto (citado e transcrito), se pode entender três princípios que estão no coração de DEUS, os quais podem e devem ser aplicados às pessoas que dizem ter fé em DEUS:

PRIMEIRO PRINCÍPIO: PRÁTICA DA JUSTIÇA – Somos ou conhecemos pessoas que, apesar de se disserem cristãs, parecem que são da comunidade de quem diz: para mim tudo, para os outros (inclusive para o Reino de DEUS) alguma coisa do que sobrar... Parece aquela música cantada por Luiz Gonzaga que diz: Um pra eu, um pra tu e outro pra eu...

Ao longo da BÍBLIA, sempre que DEUS se refere ao ser justo, tem em vista cada ser humano que acredite no preço pago por JESUS CRISTO na cruz do calvário – não está escrito que CRISTO se deu apenas por mim ou por quem for do meu grupo ou da minha igreja, mas se deu por cada ser humano que nisso acreditar (João 3:16 e João 1:12–14)

SEGUNDO PRINCÍPIO: TER E EXERCER MISERICÓRDIA – Conforme o relato na BÍBLIA, o melhor exemplo de alguém que teria praticado justiça e que amou a misericórdia foi JESUS; inclusive, sobre isso citaria outros dois textos: Novo Testamento Filipenses 2:5 e Antigo Testamento Oséias 6:6).

TERCEIRO PRINCÍPIO: ANDAR EM HUMILDADE DIANTE DE DEUS E DOS HOMENS – Nos dias de JESUS, era comum a pessoa achar que se fazia parte do povo de DEUS o dilema do ser humano estaria resolvido e assim, JESUS sendo procedente de DEUS, foi abertamente rejeitado por pessoas que se diziam de DEUS.

A rejeição ao DEUS criador não é restrita àquela época – em nossos dias temos pessoas se dizendo enviadas por DEUS rejeitando princípios bíblicos. Pessoas se dizem cristãs por religiosidade, mas na verdade parecem piores do que quem não crê em DEUS...

Em nossa triste, pobre e podre sociedade, enquanto pessoas não podem pagar nem o transporte pra o local de trabalho, existe lideranças religiosas fazendo coisas como por exemplo, curvarem–se diante de imagens de escultura...

Não perco tempo com polêmicas inúteis, mas qualquer livro de História (do Brasil ou da América) relata a imposição de pseudo exploradores impondo sua religiosidade sobre culturas primitivas...

PIOR: além da imposição de uma cultura religiosa, saquearam pedras preciosas (contrabandeando–as), assassinaram nativos e nativas, estupraram nativas, etc)...

Em nossa época ainda perdemos tempo sem entender de onde apareceram coisas como o jeitinho, as propinas, a cobiça, a falsidade, a violência, os maus hábitos, a falta de ética, o preconceito, etc...
fchagass
Enviado por fchagass em 13/01/2018
Código do texto: T6224706
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
fchagass
Arcoverde - Pernambuco - Brasil, 59 anos
9341 textos (456375 leituras)
1 e-livros (233 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/01/18 01:52)
fchagass

Site do Escritor