Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

JACARAÍPE... VITÓRIA ... ESPIRITO SANTO...


                         SUZANA OU ELIETE???


Jamais me esqueço como te conheci, pois ao parar o meu carro a procura de uma amiga em comum que era a gerente do Corpus ali na estrada de Jacaraípe, e assim ao encontrar cuidando das plantas ali no quintal de frente a boate, e perguntei se a nossa amiga em comum estava, tu me disse que ela havia saído e só voltaria a noite...


Perguntei o seu nome e tu me disse o nome verdadeiro pois na noite ninguém usa seu nome verdadeiro e com certeza foi algo que jamais esqueci pois me lembrei de uma paixão verdadeira em Curitiba onde trabalhei anos atrás ou para ser mais exato em 1987 a serviço da empresa CEMAN e que estávamos executando uma PARADA na empresa de uma importante empresa de Petróleo e Gás...


Eliete, um nome lindo e sonoro e com certeza jamais perdi não apenas a lembrança daquele momento naquela tarde que a vi sem a beleza fulgurante em que as mulheres da noite se embelezam e com sua maquiagem nos engana, mas tu era uma beleza comum de mulher que me encantou a primeira vista e com certeza jamais pensei que um dia iria ter uma grande amizade com uma mulher que convive nesse âmbito em que todos condenam...


Foi assim que voltei a noite para me encontrar com a amiga em comum e ao vê-la ali no bar da boate toda fulgurante e bela e disposta como companhia a quem deseja, fui conversar contigo e claro acabei ficando aquela noite e demais noites que convivemos por um longo tempo e com certeza acabei conhecendo as suas filhas ainda com 4 e 6 anos...


Seus pais faziam ovos de pascoa na época e assim pude ajudá-los comprando mais de 20 ovos e distribuir aos meus parentes e amigos e com certeza assim pude conhecer melhor todos seus parentes com quem convivi e ainda pude conhecer sua irmã Isis ou Fernanda, que atuava também nessa sua vida noturna e que com certeza tinha corpo de mulher e documento como de maior mas não tinha mais que 16 anos de idade, que soube quando estávamos voltando do motel em que convivemos por horas e encontramos a tropa do exercito de apoio do governo federal e com um emblema de JUIZ FEDERAL no veículo foi a minha salvação de apresentar os meus documentos mas o Tenente não pediu o documento da menina que confessou para mim que era menor de idade e eu poderia ser preso como pedófilo ali naquele momento com tal irmã da minha amiga de todos os dias e que para variar fui curtir um motel com a mana e poderia ter me complicado naquela noite...


Fomos num fim de semana curtir a festa da polenta numa cidade de Antonio Carlos na  Serra na rodovia que vai de Vitória a Belo Horizonte onde suas filhas e ela curtiram demais o passeio como uma família pois fomos no veículo do meu amigo que estava na região e teve a paciência de nos acompanhar e pudemos curtir juntos uma tarde maravilhosa com as filhas da Eliete...


Na semana do dia das crianças pude dar um presente as suas filhas e era um Bebe para cada uma delas, mas como a Carrefour cobrou apenas uma boneca por erro da caixa que assim informei as meninas que um presente era meu e o outro era a Carrefour que estava dando e até hoje elas ainda tem o bebe que chora que ganharam naquele dia da criança e já se passaram 14 anos e aquelas meninas já fizeram a maioridade e com certeza jamais souberam da profissão de sua mãe, que hoje atua como atendente de telemarketing pois tem uma bela voz...


Com certeza a minha vida tem momentos promíscuos mas dentre elas me comporto como ser humano e posso assegurar que jamais me arrependo do que faço em prol de que tais mulheres sejam respeitadas apesar de que sua profissão seja tão mal difamada por todos...


Quem sabe se conviverem algum tempo com algumas delas verão que elas jamais escolheram tal profissão por querer, mas por não ter o poder de ter uma opção menos mal falada ou menos dependente da beleza ou até mesmo de um destino selado na vida de serem abandonadas por seus maridos com filhas para poderem se sustentar...


Hoje depois de tantos anos distantes de cada uma delas com certeza não são mais tão belas e nem tão sensuais pois a vida difícil com certeza vai magoando a pele e sua beleza já não é a mesma e com certeza os clientes se as encontrarem jamais reconhecerão a bela Suzana e nem eu mesmo talvez a reconheça, mas ao ouvir a sua voz com certeza sei com quem eu estou falando...


Vou um dia quem sabe voltar a Vitória e procurar saber por onde andam tais filhas dela e quem sabe se lembrem de mim como o amigo de sua mãe que as presenteou com uma boneca bebe e a outra que a Carrefour a presenteou, boas lembranças e lindas recordações que jamais esqueceremos em nossas vidas!!!


Jamais me esqueço da Maria de Lourdes, que era uma linda menina meio fofinha, mas que me apeguei e ela não sabia ser alguém para tal função de mulher da vida e a aconselhei que caísse fora dessa vida, pois morreria de fome e ela até se zangou que eu a tinha de graça e ainda falava mal dela como profissional, mas anos depois o meu amigo a encontrou como a dona do Bordel ali em Guarapari e agradeceu a mim e a ele por eu ter a avisado de que seu talento não era para ser uma profissional mas sim uma gerente que ela se tornou e assim pude dar um caminho a ela como amigo, ou cliente que pode dar  palpite correto para evitar dela ser uma eterna e frustrada mulher da vida não tão fácil, que para ela seria bem mais difícil e com certeza fui o amigo certo na hora certa para dar a ela um novo caminho nessa sua profissão!!!


Outra vez levei a minha secretaria no dia de seu aniversário, para ela conhecer tal ambiente pois era uma curiosidade dela e que jamais teria coragem de entrar num ambiente desses e comigo e com o meu amigo fomos em duas boates naquela noite e depois de algumas taças de vinho e de espumante ela estava tão feliz que estava curtindo dançar no bico da garrafa em pleno salão que um cliente foi direto achando que ela era uma profissional e acabou sendo esbofeteado por ela e eu tive que intervir que ele iria bater nela também como uma profissional se negando a curtir o prazer de dançar com um dos clientes da boate, mas expliquei que era uma das minhas funcionarias da empresa que estava ali como minha convidada pois era o aniversário dela e ela queria conhecer o ambiente...


O cliente me pediu desculpas e assim tudo foi contornado sem nenhuma briga desnecessária pois num momento desses com todos bêbados a briga seria um desastre naquela casa naquela noite e sem querer querendo se divertir poderíamos ter sido presos numa boate por uma briga sem precedentes!!! E como explicar que a minha secretária não era uma mundana???
Ivan o terrivel
Enviado por Ivan o terrivel em 08/01/2017
Código do texto: T5875415
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Ivan o terrivel
São Paulo - São Paulo - Brasil, 75 anos
4397 textos (64922 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/08/20 09:35)
Ivan o terrivel