Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Etílica madrugada

Era madrugada e o som pedia saudade...
Minha cabeça doida sempre quase me mata quando inventa de querer,
E te quero por vontade, não por necessidade. É feito gato, sabe?
Que se esfrega em tu assim como se esfrega no pé da cama,
Mas tu sabe que ele ama, é amar sem precisar.
E a música ainda tocava, e em cada acorde com sétima numa cadência 12 bar,
Acordava ainda mais essa coisa aqui dentro de querer te tocar.
Desejo louco que não sei de onde vem, se vem das uvas, do lúpulo ou do além.
"Não sei, só sei que foi assim" e não quer passar, E QUE NÃO PASSE!!! Melhor deixar assim do que esvaziar...
T Harrysson
Enviado por T Harrysson em 22/08/2014
Código do texto: T4932142
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
T Harrysson
Maceió - Alagoas - Brasil
47 textos (448 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/19 01:20)
T Harrysson