Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"O MEU EXPIA PECADOS"

Valdemiro Mendonça



           Quando fizemos a primeira reforma na nossa casa, instalamos uma cozinha estilo americana, só que feita em madeira e muito bem envernizada. Suas portinholas ficam exatamente à altura da minha cabeça. Sempre que alguém abre à última e que fica sobre a pia, acaba esquecendo-a aberta e volta e meia bato a cabeça na quina da dita cuja. Dói muito e eu me acostumei a dizer que paguei um pecado, fico tentando me lembrar o que fiz este dia para ser castigado, droga...

           Não xinguei de manhã, não olhei para a mulher do visinho, tenho certeza de não ter se esquecido de dobrar meus lençóis, não xinguei a Lana nossa pastora alemã por ficar latindo e não me deixado dormir mais um pouquinho... Que será que eu aprontei? Será que... Não, que isto, só pensei um pouquinho na visinha, mas nem passou pela minha cabeça aquela imagem dela na praia saindo de calcinha no terreiro... Deixe pra lá senão bato a cabeça de novo.

          Já sei, foi a Flor. Fiquei me lembrando logo que acordei daquele texto que ela escreveu contando que ela e o vendedor de flores subiram na colina e... Não, nem fizeram nada demais, ela disse que a mulher dele foi também e não tirava o olho dos dois. Será que foi a Sandra? Pode ser... Ela é danada de namoradeira, é, mas nunca me namorou, então eu a vejo apenas como uma grande amiga e ela me vê assim também.

           A Nadir? Não! Ela só pensa em estudar, eu disse estudar e não dar, que coisa, estudar quer dizer ir à faculdade, ler e tirar a sabedoria dos livros... Se ela der também e daí? Ninguém tem nada com isto, está dando o que é dela. Depois dizem que ela esta namorando sério, “é, aquele antigo mesmo”! Dizem que agora resolveu assumir de vez e até está dando uma mão nas vendas da loja de objetos auxiliares na arte de ir para o céu sem morrer. Eu disse que ele está dando uma mão e não passando a mão na bunda da mulher inflável, que coisa!

          A Joly? Gente que isto, olha o respeito, a Jô é séria, só por que ela fez aquele versinho prafrentex no tem que rimar, não quer dizer que ela ah ah aha ha, que isto de jeito nenhum, a Jô? Nem ouso pensar tal coisa, eu heim, falei nada disto, maior carinho com ela, mas com muito respeito depois dizem que o parceiro dela é brabo pra caramba, sei lá de repente, ele é espião profissional, se for, hummmmm... Dizem que estes caras têm as manhas de descobrir qualquer endereço de computador. To fora! Oi Joly, tudo bem? Bom dia para você também.

             A Silvinha que isto, só amiga, nem pensar e depois é filhota da minha amiga Tica, nem que a batata rache, e tem mais, casadona e felicíssima! Também, ela é jovem eu sou um velhote como pensar em... Não de jeito nenhum, não vou pagar este pecado. Então é a Flor mesmo? Não, acho que não, será? Mas não me lembro de ter pensado nela com desaforo, Há bom, pensei sim, isto eu pensei, mas desde quando pensar que uma mulher é carinhosa e deve até fazer cocegazinhas no ouvido da gente quando ela fala com aquela vozinha de passarinho chilreando baixinho? To bom, eu pensei sim, que louras tem aquele rosadinho na pontinha dos mamás, mas isto é pecado? É nada, será que fui castigado por isto? Ai, ai, ai.

           Ah... É mesmo, “a Tuca” aquela sim, gostosa que só ela, é verdade, mas também nunca me deu bola, aí como que eu vou pecar pensando nela? Eu não! Sou esperto, se mulher não me der alguma dica que está afim, eu mexo não, mas pode ser né? Pensamento involuntário! El tem umas curvas de tirar pica pau do toco, e se de repente sem querer querendo eu pensei em passar o rodo nela, será que eu fiz isto e se fiz, será que mereço ser castigado? Vai saber...

            Dizem que Deus escreve certo por linhas tortas, vai que ele entendeu que eu estava de libidinagem e mandou a portinha arrebentar minha cabeça... Melhor me policiar quando pensar nela.
Tem a MarciTA, linda né? Mas dela se eu pensar qualquer coisa o compadre Barnard manda me capar e colocar sal na cisura que é para doer mais. Posso não, depois também é muito novinha! A Mara também é linda, mas é muito misteriosa, acho que ela nem sabe que eu existo; Então, como pecar pensando nela? Não desta vez eu estou pagando castigo sem ter pecado.

            A LEE de novo? Ta bom, eu pensei sim, mas eu penso nela todos os dias, é minha companheira de muitos anos, isto não quer dizer que eu fico pensando nela e naquilo... Ou fico, será? P q p, o tal de inconsciente né? Vai ver que foi.

            Verdade é que meu pagador de pecados não falha, pequei, tomo uma cacetada na moleira. Fazer o quê? Conformar-me uai.


Trovador
Trovador das Alterosas
Enviado por Trovador das Alterosas em 08/05/2012
Código do texto: T3656786
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Trovador das Alterosas
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
2560 textos (110881 leituras)
23 áudios (2568 audições)
2 e-livros (546 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/01/20 22:12)
Trovador das Alterosas