Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

“MEU DESABAFO”

Valdemiro Mendonça


Gente, eu nunca fiz uma pescada, que pescar que nada e menos ainda beijei na boca também. “ta bom, na pescada” Imaginem que eu deixei a galera e como sou metido a cavalo de charrete, sai com minha filmadora contrariando as recomendações do guia e subi uma pedreira para tentar filmar alguma coisa diferente. Snif, snif, snif, De repente encontrei duas onças daquelas “pintadas”. Meninos eu fiquei com tanto medo que fiquei ali paralisado, olhando os bichos que por sinal estavam muito preocupados de brincar de fazer amor, coisa linda... A principio, nem olharam para minha cara, mas quando criei coragem para apontar a máquina para elas, foi à gota d’água o macho me viu e pulou de cima da fêmea e deu um estrugido que saiu lá de dentro da alma do bicho. Ah-ah-ah-ah-ah virei um moleque, correndo pedreira abaixo, minha máquina nem sei onde foi parar, “eu”, fui parar no acampamento ileso, mas tremia tanto que meus amigos começaram a dizer que eu tinha pegado maleita. Depois de umas duas horas é que consegui contar o caso e virar a gozação da rapaziada, nunca mais vou pescar snif - snif - snif.

Trovador
 
Trovador das Alterosas
Enviado por Trovador das Alterosas em 29/04/2012
Código do texto: T3639261
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Trovador das Alterosas
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
2560 textos (110945 leituras)
23 áudios (2570 audições)
2 e-livros (546 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/01/20 23:18)
Trovador das Alterosas