Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Bilhete

Para você que um dia foi minha e me esqueceu, deixo aqui estas linhas falando do que sobrou de mim. Como você mesmo disse, ninguém morre de amor. Sofre bastante, mas com toda certeza o tempo cicatriza as feridas. Sei que é preciso também muita poesia para suportar e muito vinho para enganar a dor.

Quando uma fina chuva bate na vidraça, uma imensa saudade me abraça a alma. Vem a lembrança do seu cheiro, de sua pele úmida de amor e desejo; dos seus lábios molhados de vontades; dos seus seios intumescidos aos meus toques, de sua sensualidade, espontaneidade, e do seu rio desaguando em meu mar. Ainda sinto o seu olhar de candura debruçado no meu; o seu sorriso largo e o seu jeito menina no seu corpo de mulher madura. Quantas loucuras fizemos juntos!

Guardo dentro de mim cada detalhe dos momentos intensos e coloridos que passei a seu lado.

Nos dias de sol lembro do calor do seu corpo, do brilho do seu olhar, da luz de sua alma, e da magia e calma que eu sentia nos seus afagos.

Na sua presença a rua me parecia deserta; certa era só a sua imagem diante de mim. As pequenas coisas se tornavam singulares com a sutileza e a simplicidade dos seus gestos e olhares.

Hoje meu relógio marca o tempo de sua ausência. Meu coração mora nas vontades, sou só saudades. Sou solidão de estrelas.


*Texto inspirado na música Bilhete, de Ivan Lins.

http://www.dosesdeprosaseversos.blogspot.com/
Roberto Passos do Amaral Pereira
Enviado por Roberto Passos do Amaral Pereira em 02/04/2011
Reeditado em 02/04/2011
Código do texto: T2885287

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Roberto Passos do Amaral Pereira
Vitória - Espírito Santo - Brasil
1288 textos (133440 leituras)
11 áudios (1593 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/11/19 08:13)
Roberto Passos do Amaral Pereira