Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

                               QUANDO O LEIO






Quando o poeta escreve, sinto a respiração mais leve. E a saudade do que ainda não li se antecipa à próxima poesia. 

Agora seu poema é um trampolim de onde salto para alcançar as coisas que calei. Ele recria o que não disse em voz alta e parece adivinhar as entranhas da minha prosa muda.

Sua rima revela o meu segredo em verso exposto. Delata o que tentei deletar. Há nesta poesia uma espécie de segunda chance. Outra vida. Seu poema é aquarela que tinge a inércia com as cores transgressoras.


E esta liberdade, em verso, retira as algemas do meu silêncio, outra vez. Quando o leio sinto que sou livre e impura como a felicidade possível.









(*) Imagem: Google

http://www.dolcevita.prosaeverso.net


Dolce Vita
Enviado por Dolce Vita em 04/06/2009
Reeditado em 26/07/2011
Código do texto: T1632514
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Áudio
RIMAS DO MEU SEGREDO - Dolce Vita

Comentários

Sobre a autora
Dolce Vita
São Paulo - São Paulo - Brasil
1205 textos (275527 leituras)
337 áudios (55113 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/09/20 07:51)
Dolce Vita

Site do Escritor