Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fragmentos III

Faço tudo para não morrer de medo, e viver cheio de esperança.

Eu sempre quis pouco, por isso me chamam de louco.

Vivo dos pequenos momentos. Sou um menino que ainda acredita no amor.

Livro sempre me encanta e me seduz. Guardo boas lembranças de muitos que li.

A luz da lua sempre me envolve. Sou mesmo um notívago.

O amanhã sempre me parece distante, por isso vivo o hoje com intensidade.

A melhor idade está na vontade de amar; em se dar por inteiro, sem receio de ser piegas.

Amar é  se reencontrar na alma do outro. É  ser um pouco bobo e louco.

Existe algo mais gostoso do que dos umbigos colados e apaixonados?

Para uma mulher ficar ainda mais bela e sensual, nada melhor do que usar um vestido. Com certeza tudo fica mais bonito.

Ser pai é algo mágico. É  a deliciosa forma de reviver a infância  e o nosso ser criança,  que não se cansa de pedir colo mesmo depois que crescemos.

A música sempre me lembra que existe um ser superior. Elas possuem mesmo algo de divino.

O ondular do mar me traz lembranças do balanço dos guadris da mulher amada.

Vivo sempre por um triz, mas sou feliz!




Roberto Passos do Amaral Pereira
Enviado por Roberto Passos do Amaral Pereira em 17/08/2008
Reeditado em 21/02/2011
Código do texto: T1132562

Comentários

Sobre o autor
Roberto Passos do Amaral Pereira
Vitória - Espírito Santo - Brasil
1288 textos (133592 leituras)
11 áudios (1593 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/19 16:06)
Roberto Passos do Amaral Pereira