Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aragem, viagem, universo,
Transcendente fluidez,
Alma exposta em versos,
Sonora, fora da lapinha,
Nudez a nudez,
Linha a linha,
Com fervor,
Sem pudor,
Inesgotável conteúdo,
Do normal ao absurdo,
Poesia repleta de sina,
De tudo o que se vê,
Que se imagina,
Poesia acima do não, do sim,
Repleta de mim,
                            ...De você.
- - - - - -

 HLuna

ATÉ QUANDO? 

Expus a minh'alma
sem pressa, com calma,
ao teu olhar curioso,
um tanto, sim, amoroso,
e me despi por inteiro.
Vai janeiro, vem janeiro,
porém, enfim, nada muda,
ninguém me dá uma ajuda.
Não te decides, imagina,
não sou mais uma menina,
que vive de sonhos, quimeras.
Já enxergo a Primavera,
lá, ao longe, me acenando.
E me pergunto, até quando? 
DELEY
Enviado por DELEY em 19/08/2019
Reeditado em 20/08/2019
Código do texto: T6724132
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DELEY
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
5245 textos (200727 leituras)
4 e-livros (1661 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/19 02:13)
DELEY