Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MANHÃ REBELDE

Procuro um algo que ainda não sei
por entre esta manhã que ainda não vi
por entre um frio que neblina faces,
                                  chamusca lábios,
                                  arde esperanças...

A manhã se rebela contra a existência:
manhã soturna,
            noturna,
que ainda se esconde,
por detrás dos montes.
Manhã que teima em não acordar.

Do sol não há vestígios.
Como também não se vê o clarão
desta louca obsessão,
desejo de existir.
Procuro razão
e no ir e vir da manhã sem sol
improviso um canto
à beira-monte.
E o vento uivando
por entre pedras e árvores
faz chacoalhar o mundo
de uma melodia triste
enquanto assentado sobre o feno
dou um grito profundo
com o dedo em riste
a sonhar com um dia ameno.
Jess
Enviado por Jess em 31/12/2006
Código do texto: T332810

Comentários

Sobre o autor
Jess
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil, 57 anos
170 textos (18709 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/08/20 17:19)
Jess