Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PEDRAS AO CHÃO

As pedras punidoras
 Que eram para me matar…
Caíram ao chão.
Onde estão os meus acusadores agora?
Touros de Basã que fungam
Cães de caça que rosnam
Os que eram também meus algozes...
Todos juntos foram embora.
A consciência que pesou
A carapuça que serviu
Por uma pergunta que os constrangeu
 Aquele que era para me condenar
E me lançar nas câmaras infernais,
Apenas me disse:
Se os teus acusadores não te condenam,
Eu também não!
Vai embora,​​​​​​ e não peques mais!


 
Jo 8:7: "E, como insistissem, perguntando-lhe, endireitou-se, e disse-lhes: Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela."
JESE FERREIRA poesias
Enviado por JESE FERREIRA poesias em 01/11/2019
Reeditado em 13/12/2019
Código do texto: T6785039
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
JESE FERREIRA poesias
Bebedouro - São Paulo - Brasil, 39 anos
193 textos (9733 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/08/20 08:17)
JESE FERREIRA poesias