Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Van Gogh e os profetas de Deus

A glória dos poetas
A glória dos profetas
Talvez não se ache hoje
Ache adiante de suas épocas
A glória depois de morto,
póstumas honras, quem as colherá?...
Similes da injustiça,
quem colherá os louros,
as obras de arte... e as mensagens proféticas,
do pintor Van Gogh
e dos profetas chamados de loucos.
O artista pirando internado num hospício
O profeta Isaías andando na rua
com a bunda de fora despido,
mais uma loucura como as muitas dos outros.
Eis aqui o significado do que é a vaidade:
Correr atrás do vento...
Correr atrás do nada...
Vincent, o poeta extemporâneo,
que expressa a poesia na tela,
suas imagens míopes amarelas.
Um visionário além de seu tempo
Que em vida, dos seus quase mil,
vende um único quadro pintado.
Isso é muito desprezo!
- E há quem diga -
O perturbado morreu suicidado
E não viu a vaidade das vaidades...
Depois de morto os  seus quadros virarem ouro
Quem adquiriu os quadros ficou milionário
E o pobre artista morreu miserável e não afamado.
Análogo desse caso é o vidente Isaías,
homem de presságios.
Dos profetas, o mais messiânico
Com o anúncio do prenúncio da vinda do Filho Amado,
se contam setecentos anos antes de Ele ter chegado.
Ter nascido, ter sofrido e morrido crucificado
Ao terceiro dia, de domingo, ter ressuscitado
Tudo isso ter passado para os homens ter salvado
Só que Isaías também não o viu...
- E há quem diga -
antes disso morreu esquartejado.
Todavia, no céu o seu galardão está guardado
A suas palavras não foram para seus dias,
mas foi reconhecido e afamado por suas profecias
terem se concretizadas.
Hoje homens vão para o céu
porque o seu esforço foi para Deus ter trabalhado.
E agora... o galardão do pintor Vincent Van Gogh?
Só Deus sabe o que para ele está reservado...



"Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor." 1 Coríntios 15:58






 

Nota:  Hoje estou publicando duas poesias que fiz alguns anos atrás, que foram muito importante para me reanimar com as escritas. Deus estava falando em meu coração sobre os dons
e a  fé. Sobre os dons foi nesta poesia,
Desenterrando dons e talentos
Sobre a fé, foi eu ter meditado na vida dos profetas de Deus. Homens que em seu tempo diziam e faziam loucuras
(à vista das pessoas).
Aos profetas só darão, realmente, crédito quando as profecias se concretizarem. Imaginem quando as profecias são para uma época bem à frente do vidente.
Muitos deste morrem em descrédito. E não poucos assassinados. E só serão reconhecidos muitos anos após as suas mortes.
Pensei comigo, muitos artistas são assim também. Só depois de mortos que suas obras serão reconhecidas. E pesquisando alguém que fosse notório com esse caso, achei o pintor Van Gogh. Não poderia ser outro. Um gênio... ou louco. Os dois misturados.
Agora precisava arrumar um profeta impar para essa comparação: Profeta Isaías, foi nome.
Imaginem agora quantas pessoas foram e estão sendo beneficiadas com a mensagem profética messiânica deste profeta. Quantas que estão sendo salvas!
E os quadros de Van Gogh? Quanto valem? Quem são os benefeciados? Não são os de hoje?
Porém  a conclusão disso tudo fica para qual dos dois  que guardou tesouros nos céus.

Como disse antes, Deus me animou bastante depois desta  poesia.

 
JESE FERREIRA poesias
Enviado por JESE FERREIRA poesias em 16/08/2019
Reeditado em 29/08/2019
Código do texto: T6721645
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autoria do poeta brasileiro cristão Jese Ferreira). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JESE FERREIRA poesias
Bebedouro - São Paulo - Brasil, 38 anos
150 textos (4868 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/09/19 15:16)
JESE FERREIRA poesias