Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESENTERRANDO OS DONS E OS TALENTOS

"Não desprezes o dom que há em ti" 1Tm4:14


Vim visitar os mortos...
Não é dia de finados
Mas hoje vim visitar
os antigos companheiros que jazem;
os que outrora que caminhavam comigo.
Entretanto, na batalha fui desertor e os abandonei;
e tombaram como grandes heróis.
E hoje na região dos mortos,
dos abandonados,
daqueles que foram esquecidos e ultrajados,
estão ali dormindo “o sono”
​​​​​em suas moradias,
a sete palmos abaixo do nível dos vivos,
com os cobertores de madeira
e debaixo de uma laje fria,
com as portas bem seladas e concretadas.
Ali eles vão se deteriorando através dos dias,
desvalorizando-se os talentos
que Deus me deu.
Tendo em minha consciência que Este
virá buscar com rigor e com juros.
Os juros dos dons e talentos,
que são os meus frutos
de todos os meus recursos.
Os dons e os talentos são usados
pelos membros do corpo de Cristo,
com a finalidade de granjear e edificar almas;
é Cristo andando ainda na terra,
através dos que estão vivos.
Os dons e talentos são para o avanço do Reino,
que são dados sem arrependimento
...eles nunca foram embora.
Como o amigo Lázaro,
na escuridão, eles dormem ansiosos.
Ansiosos para que alguém
com coragem venha não os exumar,
mas ressuscitá-los,
e diga-lhes com fé:
DONS E TALENTOS,
VENHAM PARA FORA... AGORA!!






 

Nota: Esta poesia foi Deus falando comigo muito forte através
da Parábola dos dez talentos, em Mateus 25:14-30. 

Leia também: 
Van Gogh e os profetas de Deus
JESE FERREIRA poesias
Enviado por JESE FERREIRA poesias em 16/08/2019
Reeditado em 15/12/2019
Código do texto: T6721644
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
JESE FERREIRA poesias
Bebedouro - São Paulo - Brasil, 39 anos
190 textos (9264 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/07/20 08:43)
JESE FERREIRA poesias