Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VENTOS DE AGOSTO

Diz a minha querida mãe:
O mês de agosto é mês de ventania;
é o mês que seu avô morreu
e também do cachorro louco.
Mas agora quero esquecer do vovô,
que não o conheci;
e do que foi louco,
que não tomou a antirrábica.
Agora quero me lembrar só do Vento...
Lembrar o que de bom ele traz
e de mau ele leva.
Quero compará-lo com o Tempo
O Vento e o Tempo com suas asas
transportam poeiras, levam contratempos.
Quero comparar
o Tempo com Anestesia,
porque eles têm poderes para atenuar a dor.
Agora quero comparar
a Anestesia com o Sono,
pois a hora que os efeitos deles passarem,
ali estará um homem curado e restaurado.
É isso que aguardo... Por um renovo!
E em pé com a fé poder vencer
​​​​​​os enfileirados de dias e suas armadilhas;
vencendo minha carne e sua corrupção
e passando por cima dos medos e infortúnios.
Para que no último dia saia ileso
E da parte do Grande Deus
receber a vitória,
que Cristo já galgou na cruz,
que é a minha salvação.
JESE FERREIRA poesias
Enviado por JESE FERREIRA poesias em 06/08/2019
Código do texto: T6713480
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
JESE FERREIRA poesias
Bebedouro - São Paulo - Brasil, 39 anos
190 textos (9247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/07/20 07:09)
JESE FERREIRA poesias