Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FILOSOFANDO NO TEMPO

Qual foi o passarinheiro que conseguiu te apanhar?
Qual foi o cowboy que conseguiu te laçar?
Quem foi que conseguiu te pegar Sr. Tempo?
Acha que és o senhor de tudo?

O senhor foi feito só para nós,
os homens mortais.
Que tirou a vida dos nossos ancestrais
e que pode tirar de qualquer alma vivente
nestes dias atuais.

Mas o mesmo tempo que pode matar
É o mesmo que pode te curar
Tento desvendar nesta madruga,
como faz para deixar um jovem viril
num ser decadente cheio de rugas.

Será porque nos dias bons... são tão rápidos?!
Nos dias tristes... são tão lentos?!

Passa o tempo... o sábio fica mais sábio
Passa o tempo... o louco fica mais louco
Pego uma medida um e do outro
para que da vida entenda um pouco;
antes que a morte bata o seu vento.
Tento fazer uma coisa boa
para não dizerem que eu invento.

Tempo, por que chegas primeiro
que a maturidade?
Tempo, por que chegas depois
que a crueldade?
Tempo para tudo,
menos para fazer caridade.

Mas o tardar está para chegar,
o dia em que trocarei de roupa
e usarei o uniforme da imortalidade;
e esta não terá mais utilidade.
Então o que hoje vejo em partes
verei face a face
e dividirei em duas partes.

Primeiro direi:
Obrigado! Valeu por tudo, meu Senhor Jesus.

Segundo direi ao tempo:
E aí, xará? Não preciso mais que reduzas...
Agora sou como tu!
JESE FERREIRA poesias
Enviado por JESE FERREIRA poesias em 08/06/2019
Código do texto: T6667676
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autoria do poeta brasileiro cristão Jese Ferreira). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JESE FERREIRA poesias
Bebedouro - São Paulo - Brasil, 38 anos
153 textos (5011 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/19 20:29)
JESE FERREIRA poesias