Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O INSENSATO

O açoite é para o cavalo, o freio para o jumento, e a vara, para as costas dos insensatos. Proverbios- 26:3

Nada convém ao insensato
Nada! Nem a honra.
Não há neve no verão
Não  há chuva na ceifa.
Certamente que não vemos.
A honra?
Como encontrar no insensato?
O insensato, o imprudente
Opõe-se a razão de tudo
Por que não ser assim?
Por que não do meu jeito?
 Insano, desatinado, louco!
Quanto a isso te respondo
Tu és sábio só para ti.
Quase como para o cavalo
Deus te cura com açoites.
Tomara que percebas!
Assim também como o freio
Deus te ensina como ao jumento.
Não percebes ainda?
Ainda é pouco, quando te
Castigas com varas.
Não serei semelhante,
Pra ti não terei respostas
Não terei ouvidos,
Nem meus olhos se farão inocentes
Olharei para a sabedoria
Eu não atirarei pedras preciosas
Num monte de ruínas.
Mostrar-te-ei sua insensatez, sim!
Quem sabe poderás descobri-la
Além de tamanha imbecilidade?

FATIMA KALIL
Enviado por FATIMA KALIL em 22/03/2019
Código do texto: T6604665
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
FATIMA KALIL
Itambacuri - Minas Gerais - Brasil
246 textos (10145 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/19 02:09)
FATIMA KALIL