Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Salmo

Como está seco meu pasto!
E como se consome a erva
que antes nascera formosa!
As minhas angústias são
tão infindas quanto as águas dos mares!
E eu meu corpo se afoga
em lágrimas de dia e noite.

Senhor, em minha mágoa
não te negou a minha alma.
Nem zombaram de teu nome
os meu lábios...
Ainda assim o peso de minha falta
há de consumir-me até o pó.

Sei que és misericordioso
e que vigias pelos que te buscam.
Não faltarão as tuas misericórdias
ao que arrependido se prostra
diante de tua majestade.
Mas os que te esquecem
tu os rejeitarás em tua ira!

Minha alma se esvanece
por tua justiça,
e pela tua repreensão
meu corpo geme.
Mas a tua palavra governa tudo
desde o trono de Tua glória.

Por isso esperarei em Ti,
pois só tu tens sido a minha salvação!
Tiago da Silva
Enviado por Tiago da Silva em 21/02/2013
Código do texto: T4152613
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre o autor
Tiago da Silva
Afogados da Ingazeira - Pernambuco - Brasil, 29 anos
462 textos (12215 leituras)
3 áudios (299 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/19 16:06)
Tiago da Silva