Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DITADURAS E GLÓBULOS



 Por que escrever poemas
  É o meu caminho
  Se minha opção é por encravar mais um espinho
  Na mão já espicaçada
  que é que vossos sermões têm com isso?
  Se digo o que tem mais valor,
  sou autoritário
  Se demonstro,
  sou conquistador
  Entre Mussolini e Napoleão
  Menos de uma galinha
  que um ladrão pode muito bem roubar

ps.: Sangue não se produz em açougues! Eles só o fazem jorrar aos montes. Eu sou um artesão venal, e treze dialéticas não iriam me desmentir. Quero ver esse espinho reluzir ao Sol. Um Sol mitológico ainda não encontrado. Não perdi por enquanto o respeito pelo Sol. Para mim, ainda é Sol. Não sol
Rafael Cila Aguiar
Enviado por Rafael Cila Aguiar em 14/11/2020
Código do texto: T7111695
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Rafael Cila Aguiar
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 32 anos
453 textos (6371 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/04/21 07:02)
Rafael Cila Aguiar